Qual é o objetivo da logística no food service

Qual é o objetivo da logística no food service?

Entenda como um bom planejamento de logística ajuda a reduzir custos e evitar desperdícios.


Se você trabalha no setor de alimentação, sabe que a logística é um ponto fundamental. Uma boa gestão é o que garante a qualidade da matéria-prima utilizada, evitando tanto a falta quanto o desperdício de alimentos.

Quando falamos de delivery, o cuidado com a logística não diz respeito apenas à etapa da entrega. Aqui ela começa lá no abastecimento (tanto de matéria-prima quanto de embalagens) até a distribuição. É possível dizer, ainda, que ela tem um papel importante na aproximação do cliente com o seu negócio.

No artigo abaixo, você entenderá mais sobre a função da logística no food service, além de conhecer boas práticas e soluções voltadas para restaurantes. Confira:


MENU DE NAVEGAÇÃO
1 → Logística é apenas delivery?
2 → Qual a função da logística no food service
3 → Boas práticas e soluções de logística para restaurantes

Qual é o objetivo da logística no food service? - Delivery Much Blog

1 → Logística é apenas delivery?

Segundo Marcio Benetti, diretor geral da Redder Logística e RDD Transportes, pode-se entender a logística da seguinte forma:

Logística é a arte de entregar produto/serviço certo na hora/local certo, ao menor custo possível.

Esse processo percorre todo o ciclo de produção de um produto, desde o armazenamento até a distribuição, o que interfere diretamente no seu resultado final. Se você enxerga a logística do seu restaurante apenas como a etapa de delivery, portanto, é preciso rever a sua estratégia. 

Benetti destaca a importância de entender que logística não é apenas transporte:

“Transporte é a última parte. Para que o produto esteja no lugar e hora certo, na quantidade certa, ao menor custo possível, há que se planejar adequadamente cada etapa do processo, desde o pedido, passando pela compra correta, armazenagem adequada, e finalmente a entrega.”

Logo, ter um bom planejamento é fundamental para manter uma operação sustentável em todas as etapas do processo.

2 → Qual a função da logística no food service

Imagine que você vai dar uma festa e faz um pedido de comida e bebida sem muito planejamento. Há uma chance de que tudo dê certo, mas muitos outros cenários são possíveis:

  • A comida chega muito antes do dia do evento e acaba estragando.
  • A bebida chega muito em cima da hora e não está pronta para ser servida quando os convidados chegam.
  • Não há espaço para armazenar os pedidos.
  • A quantidade de comida e bebida é muito superior ao número de convidados ou
  • É muito inferior, e acaba antes da metade da festa.

Agora transfira esse mesmo cenário para um restaurante. Seria caótico tentar manter uma operação sem o mínimo de organização, não é mesmo?

Como já dissemos, a logística deve fazer parte do seu planejamento desde o abastecimento. É a partir dela que você poderá, por exemplo, definir suas compras, organizar a armazenagem, analisar o shelf life dos seus produtos e definir a frequência das entregas. Tudo para garantir economia de recursos e redução de desperdícios.

Na outra ponta do processo, o delivery fecha o ciclo e garante que o pedido chegue ao cliente. Mas essa função também precisa ser vista além disso. De certa forma, o motoboy assume o papel de garçom do seu restaurante.

Se o cliente teve toda a sua jornada de compra via aplicativo, o motoboy acaba sendo a “cara” da sua marca. Portanto, é fundamental que os entregadores recebam treinamento e estejam prontos para representarem o seu restaurante. Seja boa ou seja péssima, a experiência de entrega vai refletir na avaliação do seu cliente como um todo.

3 → Boas práticas e soluções de logística para restaurantes

O primeiro passo para trabalhar a logística é ter uma visão global sobre o seu empreendimento. É preciso enxergá-lo como um negócio único para, só então, investir nas soluções necessárias para cada etapa.

Benetti dá 3 dicas que você precisa colocar em prática para garantir o bom funcionamento da logística no seu restaurante:

1. Se cercar de pessoas que compreendam o assunto. Que se coloquem no lugar do cliente e entendam que alimentos devem ser tratados sempre de forma adequadas às suas características.

2. Compreender que qualidade em toda a cadeia pressupõe disposição para planejar e acompanhar cada detalhe. Ou seja, o alimento precisa chegar nas mãos dos clientes da forma como deveria ser servido. Se quente, que seja quente, se congelado, que esteja congelado, se resfriado idem. 

3. Entender que logística faz parte do negócio; seja própria ou terceirizada. É a história da fila de pedras de dominós.


Leitura complementar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *