Tendências para o mercado de delivery para 2021

Tendências para o mercado de delivery para 2021

Em 2020, o delivery foi o grande protagonista. E para 2021, o que podemos esperar.


Que os apps de delivery vinham se popularizando cada vez mais nos últimos anos não é novidade para ninguém. Já o crescimento expressivo que o modelo teve em 2020 pegou muita gente de surpresa.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Sebrae em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), 54% dos empresários usavam o delivery antes da pandemia. Depois que as medidas de isolamento foram tomadas, esse número subiu para 66%, sendo que os gastos dos usuários cresceram mais de 94%. O estudo ainda apontou que, antes da crise, apenas 25% dos negócios estavam presentes em aplicativos de delivery, número que hoje já atinge os 72%.

A necessidade de digitalização e da oferta de soluções que melhorem a experiência dos clientes são alguns dos motivos que ajudarão a impulsionar o crescimento do modelo, que deve movimentar cerca de US$ 6,3 trilhões de dólares em todo o mundo até o final do ano. Confira abaixo algumas das principais tendências para esse mercado em 2021.


MENU DE NAVEGAÇÃO
1 → Transparência e confiabilidade
2 → Delivery de tudo
3 → Otimização da entrega
4 → Foco na agilidade e experiência
5 → Sustentabilidade
6 → Pagamento online
7 → Iot e Big data
8 → Omnichannel


1 → Transparência e confiabilidade (visibilidade)

A facilidade de fazer um pedido com apenas alguns cliques é apenas um dos benefícios que os usuários buscam com o delivery. Transparência e confiabilidade também são características essenciais para atrair e manter clientes, sejam eles usuários finais ou negócios parceiros da plataforma.

Quando fazemos um pedido por delivery, queremos saber suas informações em tempo real: tempo de preparo do pedido, tempo estimado para entrega, trajetória, enfim, tudo o que acontece desde a confirmação até a entrega. Pode parecer algo simples, mas oferecer uma visualização transparente para os usuários pode se refletir no seu número de vendas.

Para os negócios que oferecem seus produtos na plataforma, a transparência também é fundamental. Eles querem poder confiar em um parceiro que forneça dados referentes aos pedidos feitos através da solução. Dessa forma eles conseguem, por exemplo, otimizar sua produção e redefinir estratégias.

Esses negócios também veem as parcerias com plataformas consolidadas perante os usuários como uma forma de garantir visibilidade e atingir um número maior de potenciais clientes.

2 → Delivery de tudo

Até pouco tempo atrás, era comum que o delivery fosse associado apenas ao setor de alimentação, já que ele sempre dominou o modelo. Nos últimos anos, porém, negócios de outros setores passaram a identificar a demanda dos clientes e investir na solução — movimento que foi potencializado desde o início da pandemia.

Concentrar vários segmentos em um mesmo app de delivery é uma tendência forte para 2021. Isso torna a experiência de compra muito mais rápida e completa, além de levar para a plataforma diversos perfis de usuários que, em um primeiro momento, não buscariam a solução.

3 → Otimização da entrega 

Tempo é tudo quando falamos em delivery. De nada adianta investir em uma logística interna bem estruturada, que ocorre sem falhas desde o recebimento do pedido até o momento em que a embalagem é fechada, se a entrega não for otimizada.

Um app de delivery precisa ter uma estrutura que permita fornecer aos entregadores parceiros a melhor rota combinada para as suas entregas. Dessa forma, todos ganham:

  • Os consumidores, que recebem seus pedidos com rapidez;
  • Os entregadores, que conseguem realizar várias entregas em um curto espaço de tempo;
  • Os restaurantes, que melhoram a experiência de compra dos seus clientes;
  • E a plataforma de delivery, que tem uma taxa de retenção maior.

4 → Foco na agilidade e experiência

A agilidade aqui vai além da rapidez para a entrega. O setor de delivery é muito dinâmico, e quem trabalha com a solução precisa estar sempre atento para se adaptar às mudanças do mercado — e 2020 fez questão de nos lembrar disso.

Saber identificar problemas e propor soluções é essencial para quem deseja investir no modelo em 2021. Ainda estamos em um cenário muito incerto, então é preciso estar preparado para lidar com os mais diversos imprevistos ao longo do ano.

A agilidade de adaptação ao mercado se reflete na experiência entregue para os clientes e, consequentemente, na avaliação que elas terão do serviço e da empresa.

5 → Sustentabilidade

Nunca é demais lembrar que a sustentabilidade é uma das principais tendências para qualquer setor da economia nos próximos anos — e para o delivery não poderia ser diferente.

O investimento em alternativas sustentáveis conversa diretamente com os consumidores que desejam diminuir seus impactos ambientais e que, a partir daí, buscam soluções e marcas alinhadas com essa proposta.

Embalagens biodegradáveis, reciclagem de resíduos e otimização dos processos de produção a fim de reduzir os gastos de água e energia são algumas iniciativas vistas com bons olhos pelos consumidores.

A logística verde, além de contribuir para o aumento da lealdade dos consumidores que buscam valores sustentáveis em uma marca, também pode ser uma alternativa que ajuda a reduzir custos. Entregas feitas com bicicletas são um bom exemplo de alternativa acessível, eco-friendly e com zero emissão de carbono. Com uma tecnologia mais avançada, os drones também prometem entrar na jogada nos próximos anos.

6 → Pagamento online

A plataforma é intuitiva, a navegação é rápida, a entrega é otimizad e o pagamento não funciona. Nem é preciso dizer que isso põe fim a qualquer delivery. O cliente quer mais facilidade, mais segurança e menos burocracias na hora de realizar uma operação financeira, e se uma plataforma não tem condições de oferecer isso, certamente haverá outra que tenha.

Segundo dados do Retail Global Payments Report, a tendência é que o comércio mobile cresça mais rápido do que qualquer outro modelo até o final do ano que vem, portanto investir em soluções que atendam as necessidade dos clientes é fundamental para quem quer se manter no páreo. Conheça mais sobre soluções de pagamento online neste post.

7 → Iot e Big data

IoT e big data são duas grandes tendências para o delivery este ano. Essas tecnologias ajudam a integrar online e offline e estão presentes nos inúmeros dispositivos que possuímos conectados à internet. A partir dessas ferramentas, é possível digitalizar processos e transformar negócios.

Essas tecnologias também ajudam na redução de custos operacionais e permitem a elaboração de processos mais eficientes, que otimizam os recursos das empresas. Ambas também fornecem dados e criam oportunidades de focar em nichos específicos, que possibilitam oferecer a melhor experiência para cada cliente.

8 → Omnichannel

A principal regra de uma abordagem omnichannel é a de que os dados de um cliente devem segui-lo para onde ele for. Em um cenário ideal, se o cliente fizer um pedido pelo app de delivery e quiser tirar uma dúvida no whatsapp da empresa, seus dados estariam disponíveis lá também.

Na prática, isso nem sempre funciona por diversos motivos, mas a tendência é que quanto mais inteligente e integrado for esse fluxo de dados melhor será a experiência de compra do cliente. De certa forma, quanto mais automatizado for o processo, maior é o direcionamento de esforços para uma interação humana e próxima, por mais contraditório que pareça.


Leitura complementar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *