Diagnóstico do delivery de comida no interior do Brasil em 2018

delivery de comida no interior do Brasil (2)

Segundo a Coca-Cola Brasil, há uma tendência de crescimento para o mercado de delivery de até 10 vezes nos próximos anos. Projeção endossada pela Abrasel (Associação brasileira de bares e restaurantes), que vê nas plataformas de delivery full service (serviço que atende todas as pontas, da captação do pedido até a entrega) uma facilidade essencial para o estabelecimento poder focar no que ele sabe fazer: comida.

Mas não é de hoje que o delivery é uma opção de negócio e de satisfazer a necessidade dos consumidores. O serviço existe há muito tempo, e devido a crise, mudança de comportamento social, e a necessidade do varejo tradicional diversificar seus serviços, o modelo ganhou muita relevância no últimos anos.

Um estudo da Abrasel mostra que o delivery fechou 2017 com faturamento acima de R$ 10 milhões. Números que atingem, em 2018, 47% da população brasileira, ou seja, são 98 milhões de pessoas utilizando seus smartphones para pedir um lanche, almoço ou jantar. Sendo o jantar e os finais de semana responsáveis por grande parte destes pedidos.

*Este estudo foi realizado pela Delivery Much em Março de 2019.
delivery de comida no interior do Brasil-01 (2)

O mercado está aquecido e crescendo rápido. Atualmente, 55,4% das franquias de alimentação possuem ao menos um meio de captação de pedido online. Das que ainda não possuem, 75% dizem querer aderir no próximo ano.

Para entender um pouco mais sobre como este modelo de negócio atuou sobre o mercado em 2018 e quais são os passos para 2019, vamos destrinchar a seguir:

1 – Números do delivery em 2018
2 – O Delivery em dados, segundo os restaurantes
3 – Comportamento do consumidor
4 – Tendência para 2019
5 – Case Delivery Much, o delivery online no interior

Números do Delivery de comida online em 2018

Cerca de 47% da população brasileira é impactada pelo delivery. Claro, não há apenas o delivery de comida, mas ele ainda é o mais popular. Sendo que em média, 51% dos clientes pedem delivery ao menos uma vez por semana e 21% de duas a três.

É o caso de Fabiano Oliveira, líder de produto e programação na Atlântida Santa Maria, heavy user da Delivery Much (DM), que faz em média dois pedidos por semana. Segundo ele, o delivery é uma ótima opção para momentos de confraternização com amigos, pois é possível “aproveitar mais o momento, as pessoas, sem que ninguém precise ir para a cozinha”. relata.

Oliveira segue um comportamento padrão do brasileiro. Segundo estudo, 32% preferem o delivery quando não querem ser obrigados ou não estão dispostos a cozinhar. Além disso, 11% apontam utilizar o serviço em confraternizações.

E é nessa hora que alguns alimentos se sobressaem. Independente se se está com amigos ou sozinho, dois alimentos continuam sendo os queridinhos dos usuários, segundo levantamento da Delivery Much. Evidente que a pizza, com 21%, mantém a liderança como alimento preferido. Em segundo lugar temos o hambúrguer com 15%.

delivery de comida no interior do Brasil-02 (2)

Ainda com base em dados da empresa, Santa Maria é a cidade com o maior número pedidos na rede e também com o maior número de usuários registrados.

Em números absolutos o delivery em cidades do interior cresceu em 2018, 132% em GMV (Gross Merchandise Volume). Dados da DM mostram que no comparativo entre 2017 e 2018, houve um aumento de 66% no número de pedidos finalizados.

delivery de comida no interior do Brasil-88
GMV

Segundo Vinicius Dambros, diretor de Marketing da Delivery Much, esse número mostra que além da consolidação da marca nas cidades atendidas, está em curso uma mudança cultural. “Conforme a plataforma ganha visibilidade nestas localidades, novos usuários passam a considerá-la como o seu canal para pedir comida e não mais o telefone”, enfatiza.

A mobilidade é um dos fatores centrais deste crescimento e da mudança de comportamento. Uma reportagem do portal Pequenas Empresas Grandes Negócios (PEGN) pontua que os usuários estão em busca de comodidade e vêem na possibilidade de fazer pedidos online, principalmente pelo celular, sem a intervenção humana, um diferencial atrativo.

A empresária Camila Foletto, usuária da DM em Santa Maria, comenta que a comodidade de já ter em mãos uma variedade de restaurantes é mais prática e rápida.

E é essa comodidade do app que leva usuários a se fidelizar e também diversificar seus pedidos na hora de pedir. Oliveira explica que muitas vezes entra no app decidido por um alimento e acaba trocando na hora.

“O aplicativo facilita, pois estão todos os restaurantes juntos, não precisa buscar o número. Tem também a questão visual, que leva, às vezes, a entrar no delivery para buscar um restaurante e, por haver uma ótima disponibilidade, acabo trocando o pedido. Mas por fim acabo pedindo mais pizza e sushi”, completa Oliveira.

Preencha o formulário com seus dados e enviaremos o PDF do material para o seu e-mail.
diagnóstico de delivery 2018

O delivery em dados, segundo os restaurantes

Para os restaurantes um dos principais atrativos para aderir a um delivery é o aumento direto de renda e potencial de atingir um público que geograficamente não atingiria.

Segundo a Abrasel, é possível perceber um movimento atípico em alguns estabelecimentos. Em alguns dias o movimento do salão é mais baixo, porém é possível perceber que as vendas se mantém normalmente ou até superam as expectativas.

O fato é que as pessoas continuam consumindo de restaurantes, “elas só não estão fazendo tanto isso nos restaurantes”, aponta a Abrasel.

O movimento é comprovado por donos de estabelecimentos. Moacir Júnior, proprietário do Yep Alimentos Saudáveis, explica que aos domingos, por exemplo, o atendimento se restringe ao delivery e mesmo durante a semana o modelo em alguns dias é responsável por cerca de 40% do faturamento.

Há casos de restaurantes que nem mesmo atendimento de salão possuem. É o caso da Seleta Pizza que tem seu foco voltado para o delivery.

Rodrigo Knierim, diretor do estabelecimento, conta que após aderir à Delivery Much (DM) houve um acréscimo de 40% no número de pedidos. “Com a entrada da DM, tivemos mais um canal de vendas que nos possibilitou diversificar o nosso público”, completa.

Casos como o de Knierim e Júnior não são exceções. Dentro da rede de restaurantes da Delivery Much há casos de estabelecimentos que tiveram acréscimo de 500% no número de pedidos após aderir ao app.

Um dos motivos desse sucesso é o apoio tecnológico e de marketing. Knierim destaca que isso faz toda a diferença e impacta diretamente na performance do restaurante. Além disso, o profissional destaca que o delivery é um gerador de oportunidades, “pois ajuda a fidelizar e trazer novos clientes e ainda gera empregos”, finaliza.

delivery de comida no interior do Brasil-06

Comportamento do consumidor

Um dos principais catalisadores de mudança cultural, independente do tamanho da cidade ou população, é a chegada de algo novo. A novidade sempre desperta curiosidade, interesse e, algumas vezes, até mesmo espanto e auto-defesa.

de Rosso Thaddeu comenta que ao levar o delivery à cidade houve num primeiro momento certa barreira. No início, explica, ninguém sabia o que era, para que servia, “muitos tinham medo que o pedido não chegasse” ressalta e completa: “aos poucos as pessoas foram perdendo o medo e tivemos uma boa recepção quanto ao aplicativo”.

Esse comportamento varia de cidade para cidade, depende da maturidade digital de cada local. Em São Roque – SP, localizada entre dois grandes centros, Osasco e Sorocaba, a chegada do aplicativo de delivery de comida foi um reforço a um movimento que já vinha se estruturando localmente.

Gustavo Moraes, franqueado da Delivery Much, conta que a cidade já tinha uma cultura digital muito boa. “Há vários sites de notícias, sites de classificados e portais locais”, relata. Tudo isso ajudou São Roque a se posicionar no mercado digital, algo que já vem ocorrendo há alguns anos na cidade. “Contudo, a chegada da DM e do Uber, ambas no início de 2018, ajudou a consolidar essa nova fase digital do município”, salienta.

Cidades como Cacoal, com 84.813 habitantes e São Roque, com 89.943, fazem parte de um grupo de 163 municípios brasileiros com população entre 50 e 100 mil habitantes com costumes, cultura e comportamentos completamente distintos.

Santa Maria, no Rio Grande do Sul, cidade natal da Delivery Much, com população estimada em 280.505 tem outras características. Camila Foletto, empresária e usuária da Delivery Much desde 2011 vê com naturalidade fazer pedidos via aplicativo. Para ela, o app é mais prático, pois já está instalado no celular e se torna mais rápido.

Além disso, Camila assim como Fabiano Oliveira, também usuário da DM em Santa Maria, fazem parte de um grupo de clientes que destoam do comportamento tradicional. Enquanto, os dados apontam que a maior incidência de pedidos é feita nos fins de semana (sexta-sábado e domingo), 51,8%, os dois entrevistados, devido às profissões, apontam fazer mais pedidos no início da semana.

delivery de comida no interior do Brasil-08

A incidência de um número maior de pedidos feitos pelo aplicativo é um reflexo da mudança cultural da sociedade. Para Vinicius Donadio, diretor da Abrasel no Norte do Paraná, além da comodidade de poder comer o mesmo prato que no restaurante – sem se deslocar, ter gastos com estacionamento e combustível – há a segurança para quem pede (cliente) e para quem entrega (restaurante).

Célio Salles, conselheiro da Abrasel Brasil, explica que esse é um processo visto com muito bons olhos pela associação, pois possibilita ao usuário mais liberdade para escolher e até mesmo customizar seus pratos, tendo em mãos um cardápio de restaurantes e, principalmente, sabendo quanto vai custar. Além disso, complementa Donadio, “por telefone, há o risco do pedido não ser anotado corretamente ou de se tratar de um trote”.

Tendências do mercado para 2019

O mercado de delivery nacional projeta um crescimento de 17,5% em 2019. Estima-se que até 2022 serão mais de 10 milhões de usuários brasileiros fazendo seus pedidos via aplicativos, o que representa, em uma escala global, segundo dados do site Statista, um faturamento de $ 343 bilhões.

Para a Delivery Much, a projeção para 2019 é de 55%. Essa diferença se dá pelo foco no interior, onde há mais propensão de crescimento e menos concorrência, além da entrada de um aporte que está acelerando a franqueadora.

Segundo Emerson Vontobel, presidente da CVI Refrigerantes – Coca-Cola – e investidor da Delivery Much, há pelos menos 700 cidades com mercado ainda inexplorado. Ayran Santarem, head de expansão da Delivery Much, aponta que entre esses municípios, com base nas franquias atuais, os que obtém um ROI (Retorno sobre investimento) mais rápido, são os com população entre 80 e 120 mil habitantes.

O fato, explica Santarem, se dá pela maioria destas cidades estarem em uma ascensão socioeconômica e, em geral, sem concorrência ou com players fracos. Reforçando a premissa de que existe muita demanda reprimida no interior.

“Os padrões de consumo estão modificando o comportamento do cliente e no momento em que o nosso franqueado chega, como vetor de transformação, oferecendo um serviço inovador, com qualidade, investindo forte em marketing e divulgação local, o retorno acontece. Todos os nossos últimos recordes estão nessa faixa populacional”, complementa Santarem.

Patrick Gabbi, Gerente de Logística da DM, pontua, para 2019, a entrada da Delivery Much como uma plataforma full service, ou seja, além da captação do pedido, a DM irá também fazer a entrega, com equipes de motoboys cadastrados na plataforma..

O projeto será rodado em fase de testes até março de 2019, com expectativas de chegar a 50 cidades até dezembro. Gabbi enfatiza que a franqueadora espera até o fim do ano só comercializar franquias já comportando as duas soluções (marketplace e logística).

“A operação de logística vem para atender uma demanda do mercado, potencializar as operações locais e também para reforçar a marca Delivery Much. Isso faz com que possamos atender uma parcela muito maior da população e também facilitar a vida dos nossos parceiros, proporcionando a entrega”.

Além disso, Gabbi observa que há uma demanda em crescimento do mercado para a entrega de tudo. Ele acredita que esse será o caminho natural, uma vez que as pessoas e as empresas buscam cada vez mais comodidade, rapidez e segurança e o formato já vem funcionando em algumas capitais.

delivery de comida no interior do Brasil-11
delivery de comida no interior do Brasil-12

Case Delivery Much:
o delivery online de comida no interior do Brasil

Fundada em 2011, a Delivery Much é hoje a maior empresa de delivery do interior do Brasil. A empresa registrou crescimento de 45% no número de franquias de 2017 para 2018.

Antonio Coronel, diretor de Expansão e Sucesso do Cliente da Delivery Much, comenta que este crescimento, acima do mercado, pode ser resumido pela DM ser a única empresa de franquia de alimentação e de tecnologia, com vínculo à ABF (Associação Brasileira de Franchising), com foco no interior.

Coronel destaca, também, os investimentos da empresa em feiras e no sucesso do cliente (customer success), pegando o franqueado pela mão para acelerar o desempenho das franquias, trabalhando a performance de toda a cadeia.

“Nosso foco no interior levou para estas cidades empreendedorismo, tecnologia e um modelo de negócio inovador, muitas vezes, com o mesmo potencial dos tradicionais. Inserindo, junto com o franqueado, uma nova cultura, gestão e opções de renda que valorizam a região”, explica Coronel.

Enzo de Rosso Thaddeu, franqueado da DM, em Cacoal e mais 4 cidades em Rondônia é um dos responsáveis por esse crescimento. Segundo o empreendedor, que conheceu a Delivery Much como usuário em Santa Maria – Rio Grande do Sul, apostar no delivery foi intuitivo. De um lado havia o desejo de empreender e de outro a oportunidade de ser um franqueado da DM em sua cidade.

Além dele, outros franqueados vem fazendo a diferença na vida de muitas pessoas, facilitando a forma de fazer pedido, aumentando e diversificando a renda de restaurantes e lanchonetes e gerando empregos.

Para Pedro Judacheski, CEO da Delivery Much, um sócio local, na figura do franqueado, é um grande diferencial na hora de fechar parceiros. “Esse empreendedor conhece a cidade, os lugares que a galera frequenta, os restaurantes mais importantes e por aí vai”, explica.

de Rosso reforça o argumento do CEO, e defende que além da liberdade de criação e de tempo, ser da cidade possibilita enxergar como as coisas estão indo e atuar onde é necessário sem precisar pedir permissão para atuar, sem burocracias.

Um dos propósitos da Delivery Much ao chegar em qualquer cidade é ir muito além de ser um novo meio de pedir comida. Além dos investimentos diretos, toda uma cadeia de profissionais é impactada.

De maneira direta, por se tratar de um app, o primeiro impacto é o tecnológico. É comum os restaurantes e lanchonetes se prepararem com estrutura de wi-fi e computadores para receber os pedidos. Muda-se também a chave do marketing desses estabelecimentos, que passa a ser mais atuante e voltado para o digital.

Além disso, em alguns casos como em Cacoal, de Rosso explica que as maiores mudanças foram de logística. Foi estruturado um mercado de entrega que até então não existia, gerando muitos empregos indiretos.

“Tivemos que implementar toda uma rede de entregadores partindo do zero, também aumentamos faturamentos de empresas e com isso novas contratações foram feitas pelos restaurantes. Ajudamos os restaurantes a vender na época de crise em 2017 em RO”, relembra.

delivery de comida no interior do Brasil-07 (2)

Concluindo …

O mercado busca constantemente por soluções mais eficazes para quaisquer necessidades. Sendo o segmento de alimentação um dos principais e mais inovadores.

Logo, otimizar processos de alimentação além de atender uma necessidade básica humana é um caminho central para aumentar a renda de restaurantes, levar novas formas de empreendedorismo, tecnologia e gerar empregos para cidades do interior, ainda com demanda reprimida por um delivery online de qualidade e universal.

Para o cliente, como lembra Célio Salles, conselheiro da Abrasel, o delivery de comida traz segurança e facilidade uma vez que não há possibilidades de erros na hora de fazer o pedido, há garantia de entrega no prazo e zero preocupações com pagamento, além do fato de ser possível encontrar no aplicativo não um, mas vários restaurantes, chegando em algumas cidades atendidas pela Delivery Much a 80% de cobertura.

Portanto, o delivery, mesmo sendo uma atividade tradicional, está sendo renovado e inovações estão chegando para potencializar esse mercado tão dinâmico e necessário. Conheça mais sobre o mercado de delivery no interior no nosso portal Delivery Blog e se você quer investir neste mercado acesse: Franquias Delivery Much

Preencha o formulário com seus dados e enviaremos o PDF do material para o seu e-mail.