Embalagens para food service o que levar em conta na hora de escolher

Embalagens para food service: o que levar em conta na hora de escolher

Existem inúmeras opções no mercado, mas nem todas são adequadas ao seu negócio. Saiba o que levar em conta no momento da escolha.


Quem trabalha no food service entende a importância de investir em embalagens. Mais do que a necessidade de acondicionar um prato para viagem, elas fazem parte da experiência do cliente.

Imagine fazer um pedido e recebê-lo de forma bagunçada, na temperatura errada e com um resultado inferior ao padrão encontrado no atendimento no salão? Você voltaria a pedir com o mesmo entusiasmo desse restaurante? É provável que não.

Logo, uma boa escolha de embalagem, além de evitar que isso aconteça, também pode ser um elemento que agrega ainda mais valor ao seu produto.

Confira abaixo quais são os pontos de atenção para escolher a melhor embalagem para o seu negócio:


MENU DE NAVEGAÇÃO
Qual é a melhor embalagem para o delivery?
Take away e grab and go
Sustentabilidade


1 → Qual é a melhor embalagem para o delivery?

Depende. A escolha da melhor embalagem depende do tipo de produto que você vende. Parece óbvio, mas muitos empreendedores acabam olhando mais para a estética ou para os custos do que para a funcionalidade.

Antes de fazer a sua escolha, analise os seguintes pontos:

  • Seus produtos são servidos cozidos ou crus?
  • Eles devem chegar até o cliente quentes ou frios?
  • Podem ser separados embalagens menores ou devem ter uma apresentação única?
  • A embalagem que você deseja ajuda na otimização do espaço no compartimento usado para o entregador?
  • Ela precisa de um sistema de fechamento específico (no caso de líquidos, por exemplo)?
  • A embalagem que você considera usar resiste bem a viagens longas?
  • Ela é de fácil armazenamento e higienização?

Tenha em mente que os principais atributos de embalagens usadas no delivery são a praticidade (tanto para o manuseio por parte do entregador quanto da sua equipe, que precisa finalizar os pedidos com o máximo de agilidade) e a capacidade de conservação do alimento.

Ainda que o pedido feito por delivery passe por adaptações, ele deve manter o seu apelo visual até o momento do consumo pelo cliente. É como se a embalagem encurtasse o caminho do restaurante até a casa do cliente, mantendo o prato tão saboroso quanto aquele que acabou de sair da cozinha.

2 →Take away e grab and go

Take away

Ainda que a entrega dos pedidos em casa seja a forma mais comum de delivery, muitos estabelecimentos disponibilizam a opção de take away (“para levar”) para os clientes que preferem buscar os pedidos direto no balcão.

Se essa for uma opção complementar para o seu restaurante, é possível avaliar a possibilidade de usar as mesmas embalagens do delivery, já que elas cumprem a função de manter a integridade física dos alimentos (aqui, novamente, é preciso avaliar o tipo de produto que você serve e o custo-benefício de usar as mesmas embalagens).

A praticidade é fundamental para os clientes que optam pelo take away. As embalagens devem ser fáceis de carregar e de manusear, já que os clientes consomem o pedido para consumir em outro lugar, ou até mesmo em trânsito. Guardanapos e talheres também devem ser considerados junto da embalagem.

Grab and go

Outro modelo que já faz sucesso fora do Brasil é o grab and go, ou seja, pegue e leve. Aqui, as refeições já estão prontas e em exposição na vitrine. O cliente só precisa escolher, pagar e levar.

Este modelo atrai o público que busca por rapidez e praticidade, sem abrir mão da qualidade. Nesse caso, além de facilitar o consumo do alimento, as embalagens também podem ser pensadas para valorizar as características do produto em exposição.

“O público mais jovem que está no mercado, e mesmo consumidor mais velho e consciente, quer saber como você lida com seu lixo. Se a sua embalagem tem selo de sustentabilidade ou não. Se não tiver, eles não compram do seu negócio. ‘Posso adorar o seu produto, mas você não preserva a natureza’. (…)  A sustentabilidade é uma questão estratégica para o negócio.”.

Carol Bortoleto, consultora especialista em Food Service

3 Sustentabilidade

Se antes uma embalagem sustentável era um diferencial, hoje ela já pode ser vista como é uma necessidade básica de qualquer restaurante.

Além de legislações que impõem aos restaurantes a utilização de embalagens sustentáveis, o movimento de consumidores preocupados com questões ambientais ganha cada vez mais adeptos.

Segundo Carol Bortoleto, consultora especialista em food service, a conscientização ambiental já é maior em todos os lados, tanto na ponta da indústria quanto na dos consumidores. No entanto, por ser um movimento relativamente recente, os desafios são muitos;

“(…) existem muitas indústrias que já estão produzindo embalagens biodegradáveis. Eu acredito que ainda está faltando a produção em larga escala, com um preço mais atrativo para o empreendedor. O papelão é interessante, mas não é toda embalagem que é 100% biodegradável. É muito complicada essa questão. Eu acho que esse é um grande desafio hoje e você precisa colocar no custo final do seu prato quando falamos de delivery.”.

Um ponto importante é investir em embalagens sustentáveis desde o início das operações de delivery. Com isso, os clientes que estão cada vez mais atentos a essas questões, entendem que seu negócio não atua apenas de forma reativa, mas vai ao encontro de uma caminho mais saudável.


Leitura complementar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *