Entenda como ocorre o uso da inteligência artificial em franquias

O uso da inteligência artificial em franquias é bem diferente da abordagem que nos acostumamos a ver em obras de ficção, com aquelas máquinas complexas que acabam substituindo os seres humanos. No mundo real, ela é aplicada por meio de dispositivos capazes de imitar algumas de nossas habilidades e já está mais presente em nossas vidas do que podemos imaginar.

O GPS que você usa para dirigir, o corretor ortográfico do seu smartphone e aplicativos, como Siri e Google Now, foram passos importantes nesse tipo de tecnologia e interagem conosco diariamente. Neste artigo, nosso objetivo é mostrar como a inteligência artificial pode ser usada em franquias e alguns de seus benefícios. Confira!

Vantagens de utilizar a inteligência artificial 

O investimento em inteligência artificial foi visto por muito tempo como algo distante e desnecessário. Entretanto, hoje, as empresas o enxergam como algo que garante importantes diferenciais competitivos. Veja algumas de suas vantagens:

Melhoria na comunicação

Talvez esse seja o benefício mais evidente da aplicação dessa tecnologia. Softwares com inteligência artificial ajudam a compartilhar conhecimento internamente e a se comunicar melhor com o meio externo, enviando e recebendo informações de fornecedores e clientes com rapidez e eficiência.

Inovação

O processo de inovação envolve a capacidade de coletar, organizar e analisar uma enorme quantidade de dados. Sem dúvidas, a inteligência artificial faz com que todo esse processo seja muito mais ágil e disponibiliza conjuntos de informações extremamente úteis para o desenvolvimento de produtos, serviços ou procedimentos operacionais inovadores.

Redução do retrabalho

Ao assumir a execução de tarefas simples e repetitivas, a inteligência artificial pode ajudar a resolver rapidamente as reclamações mais comuns dos clientes. Consequentemente, haverá menos erros e um índice de retrabalho menor, diminuindo também o desperdício de recursos. 

Aplicação em franquias

Como mencionamos no início do artigo, a utilização da inteligência artificial não se trata da substituição total dos seres humanos pelas máquinas. Na verdade, elas devem funcionar como extensões que facilitem nosso trabalho em certas tarefas e permitam que nos dediquemos a atividades com maior potencial de gerar valor. Vamos a alguns exemplos úteis para franquias:

Chatbots

Os chatbots são assistentes virtuais controlados por um sistema que simula o jeito de conversar dos seres humanos e é capaz de aprender cada vez mais a cada interação. Antes restrita a grandes empresas, essa tecnologia já é acessível para pequenas e médias companhias, apresentando-se como uma excelente ferramenta para melhorar o relacionamento com os clientes. 

Essa tecnologia está se desenvolvendo rapidamente e ficando mais fácil de implementar e operar. Os sistemas de chatbots mais recentes contam com bancos de respostas mais amplos e altamente customizáveis, transformando-se em ferramentas interessantes para oferecer um atendimento diferenciado e auxiliar na coleta de dados, por exemplo.

Automação de processos

Sistemas de reconhecimento de imagens ajudam a lidar com processos que envolvem o recebimento e a validação de documentos, enquanto o reconhecimento de voz é um aliado interessante para construir o relacionamento com o consumidor. Os sistemas de inteligência artificial também são capazes de reconhecer preferências dos consumidores e recomendar as melhores opções de compra.

Todos esses elementos colaboram para o desenvolvimento de processos operacionais mais ágeis e precisos, proporcionando redução de custos no longo prazo. Vale destacar que a implantação da inteligência artificial em franquias deve estar plenamente alinhada com as estratégias empresariais para garantir um bom retorno sobre o valor investido.

E aí, gostou do artigo? Agora que você sabe um pouco mais sobre a aplicação da inteligência artificial em franquias, deixe seu comentário relatando experiências, expondo dúvidas ou dando sugestões para enriquecer nosso conteúdo.