Skip to main content
setor-de-alimentacao

Saiba como ter sucesso empreendendo no setor de alimentação

5 (100%) 1 vote

O setor de alimentação cresce 4,6% e supera R$ 600 bilhões em faturamento. Para 2018, a expectativa é superar estes números.
Segundo dados da ABIA (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentos), em 2017, o setor de alimentação teve um crescimento nominal de 4,6%, com ganho real acima de 1%, atingindo R$ 642 bilhões, ou seja, 9,8% do PIB (Produto Interno Bruto).

Os números são uma ótima notícia para quem está começando e empreender e deseja ser dono de negócios como bares, restaurantes e padarias, por exemplo. Mas só o cenário positivo não basta para que um negócio desse tipo seja durável e cresça com saúde.

A vontade de empreender é importante, mas, para alcançar resultados reais e ter um estabelecimento bem-sucedido, é preciso se preparar especificamente para as demandas da área. Dizer isso pode parecer óbvio, não é? Mas saiba que inúmeros projetos fecham as portas justamente por descuidos desse tipo.

O Sebrae confirmou essa tendência recentemente, em um estudo divulgado em 2016. Segundo a pesquisa Sobrevivência das Empresas no Brasil, o encerramento de negócios no país está ligado, especialmente, a questões de preparo dos empreendedores, planejamento e gestão do negócio.

Pensando nisso, vamos ajudar você a mudar essa realidade mostrando boas práticas empreendedoras para o setor de alimentação. Confira as dicas e comece já a se organizar!
1 – Analise a situação do mercado
2 – Entenda, só cozinhar bem não é o suficiente
3 – Ofereça um diferencial no setor de alimentação
4 – Mantenha uma higiene impecável
5 – Trabalhe com infraestrutura adequada

Analise a situação do mercado

Investir em uma área nova sem nenhum conhecimento não é só arriscado, mas também desgastante e prejudicial para o empreendedor. É mais inteligente dedicar um período inicial, mesmo que um pouco longo, para entender a realidade do setor de alimentação que perder energia, tempo e dinheiro fechando às pressas um negócio que nasceu sem coerência.

Faça uma pesquisa de mercado e descubra várias determinantes que podem favorecer o seu crescimento, como tendências de produtos e serviços, hábitos de consumo, concorrência e regiões favoráveis.

Pense, por exemplo, que se você está com a ideia de abrir um quiosque de lanches rápidos, mas ainda não tem um foco de vendas, o estudo pode nortear a sua decisão.

 

e-book microfranquias

 

Entenda que só cozinhar bem não é o suficiente

É comum que as pessoas que começam empreendimentos novos sejam interessadas pelo assunto e queiram compartilhar experiências. Isso é importante para que o empreendedor acredite no que oferece e tenha afinidade com o próprio negócio, porém, o sucesso ultrapassa a habilidade com as panelas.

Posicionamento estratégico, plano de marketing, liderança de equipes, controle financeiro e contábil e enquadramento legal são algumas das principais tarefas que garantem a saúde das empresas.

Então, se você está no time de apaixonados pela gastronomia que deseja empreender, entenda que são dois os caminhos possíveis: capacitar-se para administrar e gerir o negócio ou contratar especialistas nessas áreas.

Ofereça um diferencial no setor de alimentação

O sucesso de grandes negócios do setor de alimentação é ter um produto “chamariz”, ou seja, algo pelo qual são facilmente reconhecidos e serve como diferencial de marca.

Um item desse tipo pode funcionar como atrativo para aumentar vendas e também como promocional agregado a outros produtos, estimulando que os consumidores conheçam mais opções. É o caso das redes de franquia Habib’s e McDonald’s, com suas esfihas e seus brinquedos, respectivamente.

Mantenha uma higiene impecável

O trabalho com serviços alimentícios exige uma rotina de limpeza muito criteriosa, tanto com relação aos insumos quanto aos equipamentos de produção. Afinal, nenhum empreendedor quer ser responsável pela contaminação de seus clientes, não é mesmo?

Os profissionais que vão executar os preparos da cozinha e conservar o local precisam seguir normas básicas de higiene e também recomendações específicas para o setor de alimentação, como a norma ABNT NBR 15635:2008

Além do trato adequado com os alimentos que serão servidos e com o local, é essencial priorizar o asseio de toda a equipe, passando por administração, caixa, serviços gerais e cozinha. Além de diminuir riscos relacionados à falta de limpeza, esse cuidado passa um ar de credibilidade aos consumidores, melhorando a imagem do negócio.

Trabalhe com infraestrutura adequada

Ao planejar o estabelecimento, lembre-se de alguns quesitos indispensáveis para as operações no setor de alimentação: controle de estoque, ambiente de produção, logística e recursos humanos.

Cada um desses elementos desempenha uma parte importante para que os resultados entregues aos clientes sejam refeições atrativas, com sabor e visual adequados e custo-benefício justo. Portanto, não dispense esforços e investimento para garantir uma estrutura completa.

Existem muitas ideias de negócios promissoras no setor de alimentação. Porém, nem sempre elas são executadas com sucesso, pois muitos empreendedores, especialmente os iniciantes, não estão preparados para as demandas de gestão de negócios.

Os passos que você viu neste artigo são importantes na trajetória de um empreendedor e, quando alinhados a planejamento adequado e estratégias eficazes de marketing e atendimento, podem gerar mais lucratividade e crescimento da marca.

Ficou interessado neste conteúdo e quer entender ainda mais sobre como guiar o próprio negócio? Então, fique mais um pouco no blog da Delivery Much e veja ou acesse nosso e-book para montar seu próprio negócio.
e-book-guia-de-franquias