Cases de sucesso : 4 histórias inspiradoras de empreendedorismo no interior do Brasil

historias-empreendedorismo-de-sucesso-01

Estude as histórias de empreendedorismo no interior do Brasil e entenda como o delivery online está causando uma revolução tecnológica. Leia Agora!


historias-empreendedorismo-de-sucesso-02

Ou seja, não é fácil e muitas vezes pode dar errado. Na Alemanha, por exemplo, quanto mais “falhas” um empreendedor tem, mais valorizado ele é.

No Brasil, esse “dar errado”, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), para negócios tradicionais, fecha a porta de 60% das empresas nos primeiros cinco anos.

Para micro e pequenas empresas este número é ainda maior. 80% delas encerram suas atividades em menos de 1 ano.

Vários fatores são levantados para explicar estes dados. Eles vão desde problemas externos, como a economia, até a inexperiência de empreendedores iniciantes.

Pontos que são superados ou minimizados pelo setor franchising (franquias), que registra números muito menores. Apenas 10% das franquias encerram suas atividades nos primeiros 5 anos de atuação.

Para Elaine Bernadino, diretora-presidenta da ABF-RJ, o risco é minimizado pela força da marca franqueadora, da experiência acumulada e da assistência que o franqueador oferece ao franqueado.

Segundo levantamento da ABF (Associação Brasileira de Franchising), em apenas 1 ano, o faturamento do setor cresceu 7%, movimentando mais de R$ 174 bilhões. Para 2019, espera-se um crescimento de 10%, sendo o setor de alimentação o maior destaque, com projeções de crescer até 30%.

Números que não deixam de fora o interior do Brasil. Dados da Delivery Much, franqueadora de delivery de comida com foco no interior do país, apontam um crescimento de 79% em número de franquias em 2018 e um aumento de 132% em GMV (Gross Merchandise Volume).

E isso é claro é realizado pelos franqueados, que atendem às mais de 180 cidades que a empresa está presente.

Para entender a que se deve este sucesso e um crescimento acima do mercado, conversamos com 5 franqueados – empreendedores –  da empresa que contam um pouco da sua história de sucesso no interior do Brasil.

1 – Delivery Much: o primeiro aplicativo de Rondônia

2 – 456% em 1 ano: do desejo de qualidade de vida ao sucesso no delivery online

3 – Empreendedor transforma realidade de Dracena com franquia de delivery online

4 – Delivery online leva crescimento e inovação tecnológica para Carlos Barbosa – RS


Preencha o formulário com seus dados e enviaremos o PDF do material para o seu e-mail.

Delivery Much: o primeiro aplicativo de Rondônia

Como o aplicativo de delivery de comida mudou a realidade do estado gerando empregos, renda e um crescimento de 5000% em dois anos.

Com a alcunha de capital do café, Cacoal – RO, recebeu este nome devido à grande quantidade de cacau nativo presente no local. O solo fértil possibilitou então o cultivo do café que se tornou a principal atividade econômica da região.

Com renda per capita acima dos R$ 11 mil, e população próxima a 90 mil habitantes, a cidade é a quinta maior do estado, segundo o IBGE.

Contudo, embora com enorme potencial econômico, até o início de 2016, o município não fazia parte do mapa da tecnologia do país. Enzo de Rosso Thaddeu, empreendedor da Delivery Much, foi quem quebrou esse tabu, ao levar o app de delivery para a cidade.

O empreendedor – nativo de Cacoal – conheceu o aplicativo quando morava e estudava em Santa Maria – RS. E ao voltar para a cidade, percebeu a oportunidade de negócio e relembra: “se deu certo no sul, vai dar certo aqui”.

Não apenas deu certo em Cacoal, como em outras quatro cidades da região, onde o empreendedor juntou forças com sócios para expandir as franquias e faturar em média R$ 200 mil por ano.


Como tudo começou

de Rosso atende ao skype com um sorriso e um como vai. Tranquilo, é empreendedor Delivery Much (DM) desde 2016. Um dos pioneiros do modelo de negócio e responsável por cinco das mais de 180 franquias que a DM compartilha com seus franqueados por todo o interior do Brasil.

Formado em direito, conta que tinha interesse e focou durante muito tempo seus estudos para ser policial federal. Contudo, ao tirar férias e visitar a família em Cacoal, percebeu que podia ir além e por afinidade e conhecimento, até então apenas como usuário, resolveu levar à cidade uma franquia DM.

A negociação foi rápida. Segundo ele, após voltar para Santa Maria, em menos de uma semana já havia assinado o contrato. O passo seguinte era conquistar restaurantes e usuários.

Missão difícil. Havia uma barreira tecnológica e seu desconhecimento como vendedor atrapalhavam um pouco. Ele conta que ia a reuniões com notebook, para fazer apresentações, mas com o tempo percebeu: as pessoas queriam de fato entender o que era aquela novidade, quais os benefícios ela trazia e como seria trabalhado.

“Nunca fui vendedor. Nunca havia vendido um produto na minha vida, mas a partir daquele momento eu tinha que ir pra rua. Bater de porta em porta. Conversar com as pessoas, fazer com que elas entendessem e acreditassem no meu projeto. Essa era a grande sacada, fazer as pessoas acreditarem em mim.”

Enzo de Rosso

Com vários “nãos”, inclusive um na carteira – “Escrevi ‘não’ em um papel e coloquei na carteira, então toda vez que ia falar com uma empresa o não eu já tinha. E eu ia conseguir o sim daquela pessoa”, relembra -, após 7 meses, o empreendedor alçava sua segunda franquia, em Ji-Paraná, segundo maior município do estado, com população de 132 mil habitantes.


historias-empreendedorismo-de-sucesso-05 (1)

De 0 a 5 franquias em dois anos

Após Cacoal e Ji-Paraná, de Rosso buscou sócios para Ariquemes; Porto Velho e Vilhena. Ele conta que a expansão foi possível com muito trabalho e um fator chave, essencial para ele. Pessoas certas.

Na trajetória, ele relembra que além do livro de cabeceira, “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, ficaram marcadas as conversas com seu pai, que o ajudou a entender muito sobre negócios, mas principalmente sobre pessoas.

“O fundamento de tudo é como você lida com o próximo. Então, o essencial é entender: você não lida com empresas, você lida com pessoas, isso foi muito do que aprendi e muito do que acredito e aplico em nosso dia a dia”, completa.

A receita deu tão certo que a capital do estado foi a terceira franquia. E neste meio tempo, comenta de Rosso, outros aplicativos voltaram suas atenções para a região, mas não se firmaram.

“Eu não queria ser só um franqueado. Alguém que vai lá, segue as regras e espera o resultado. Não, eu gosto de ir além dos limites. Não gosto de limites. Sou uma pessoa que tem ideias malucas, que às vezes dão certo. E gosto de testar. Para mim o segredo é sempre buscar coisas diferentes para aplicar no negócio.”

Enzo de Rosso

Muito do sucesso da Delivery Much no estado, segundo o empreendedor, se dá pela proximidade com as pessoas. Outro fator importante na trajetória foi a paixão pelo projeto e a vontade de inovar. de Rosso enfatiza acreditar no projeto ser primordial para convencer as outras pessoas sobre ele.


historias-empreendedorismo-de-sucesso-06

Com pouco mais de 1,7 milhões de habitantes, Rondônia tem sua economia voltada para o extrativismo vegetal e mineral, agricultura e a pecuária. Fator que levava o estado a ficar distante de novas tecnologias e inovações, e ser uma das principais barreiras encontradas por de Rosso ao propor o app de delivery online à cidade.

No começo, conta ele, as pessoas não sabiam o que era. “Elas não entendiam o whatsapp como um aplicativo, mas eu tinha uma certeza: ia trabalhar com pessoas e elas comem, usam sistemas. Podem até não estar acostumadas à tecnologia, mas uma hora vão estar. E eu pensava, alguém precisava ser este agente de mudança, se não fosse eu, alguém seria”, relembra.

O processo foi denso, aponta o empreendedor, mas hoje com ótimos frutos. De acordo com os dados, Cacoal está entre as franquias com maior performance na rede, com uma média de 10 mil pedidos mês.

“No início, muitos tinham medo que o pedido não chegasse. Aos poucos as pessoas foram perdendo esse medo e tivemos uma boa recepção quanto ao aplicativo.”

Enzo de Rosso

Para se ter ideia em dezembro de 2018, a franquia representou 3% de todos os pedidos da Delivery Much Brasil. Tendo as 5 cidades juntas, 10% do total de pedidos entregues da rede.

de Rosso comenta que após a chegada do delivery muita coisa mudou na cidade. Primeiro houve uma maior familiaridade das pessoas com a tecnologia, a estruturação dos restaurantes com rede wifi, computadores e em alguns casos modernização da cozinha para receber os pedidos. Mas o mais impactante foi a criação de empregos.

O principal impacto aconteceu na logística. Foi estruturado um mercado de entrega inexistente na cidade, gerando muitos empregos diretos e indiretos. Além disso, dentro dos restaurantes houve a aberturas de novas vagas, pois havia mais pedidos e uma necessidade de pessoas para atender à demanda.


O que deu certo, o que deu errado: vantagens de empreender no interior

Durante a jornada de um empreendedor há muitos percalços, mas, como levantam especialistas, uma das características é a resiliência. E é nela que de Rosso estrutura sua caminhada.

Além da barreira tecnológica, a dificuldade de fazer a venda, por inexperiência comercial, à época o modelo de franquias da Delivery Much estava no início e nem ele, como franqueado, nem a franqueadora tinham claro o quanto deviam cobrar de um restaurante. “não havia um número específico, como temos hoje. Isso foi amadurecendo ao longo do tempo”, relembra.

Outro deslize durante o processo foi apostar em brindes. No início, na fase de “compra do usuário”, isto é, quando é preciso acelerar a captação de clientes para o aplicativo, de Rosso conta que chegou a comprar um iPhone como brinde. “Não funcionou”, explica.

O empreendedor destaca também o “viciar os usuários em cupons” como um erro. Ele não o cometeu, por não acreditar na estratégia, mas vê muitos empreendedores errando neste ponto.

historias-historias-empreendedorismo-de-sucesso-07empreendedorismo-de-sucesso-07

O ideal, explica, é que a marca represente as pessoas. Um local onde elas sintam-se confortáveis por afinidade e não por receberem cupons.

Algo vivo em Cacoal, Vilhena e Ji-Paraná. Segundo o empreendedor, nestas três cidades, pelas características mais locais, as pessoas se engajam, “elas se enxergam na empresa. A gente troca piada. Então, não é só mais uma empresa. As pessoas conseguem se ver nela”.

Harmonia conquistada devido às cidades possuírem uma linguagem e uma cultura mais unificada. de Rosso detalha que é algo que não ocorre em Porto Velho, por exemplo. “Em capitais há uma variedade muito grande de linguagens, então você alcança o público, mas não conversa com ele”.


Próximos passos

Apaixonado pelo que faz, de Rosso salienta que ama trabalhar na Delivery Much e pretende continuar o bom trabalho, mas ainda não sabe se continuará a expandir. “Isso depende de encontrar as pessoas certas”, reflete.

Questionado sobre se levaria a experiência adquirida para negócios físicos, solta um sonoro não. Para ele, o digital é o futuro e ao olhar, como empreendedor, todos os custos que um negócio físico traz o inviabilizam. “Tem tantos gastos que é preciso uma renda muito grande para absorver o básico”.

Como conselho declara que um negócio online além de mais barato dá mais liberdade, mas uma liberdade com responsabilidade. “Porque quem vai fazer o teu negócio dar certo é você mesmo, então não adianta ter o melhor suporte de franqueadora do mundo e não se mexer”, finaliza.

Voltar ao menu principal


historias-empreendedorismo-de-sucesso-08

Gustavo e Gisele são empreendedores Delivery Much há pouco mais de um ano e do desejo de melhorar a qualidade de vida já colhem frutos positivos refletidos em todo o mercado de delivery de São Roque, interior de São Paulo.

Localizada entre Osasco e Sorocaba, São Roque – SP é uma daquelas cidades simpáticas do interior brasileiro. Considerada terra do vinho, entre as atrações possui pista de esqui e rotas turísticas para todos os gostos.

O município é listado pelo jornal Estado de São Paulo entre as 29 estância turísticas de SP; com população de 89.943 mil habitantes, a cidade recebe anualmente cerca de 700 mil turistas em busca de belas paisagens, passeios, vinhos, licores, doces e turismo gastronômico.

Tendo o turismo como um dos catalizadores da economia local, que em janeiro de 2018 recebeu o reforço do aplicativo de delivery de comida online, Delivery Much.


historias-empreendedorismo-de-sucesso-09 (1)

Flexibilidade e qualidade de vida

“Antes mesmo do lançamento já havíamos conquistado a cidade, as pessoas comentavam que era justamente o que faltava em São Roque”, relembra Gisele Balconi de Moraes, sócia de Gustavo Alexandre de Moraes, empreendedores Delivery Much em São Roque e Mairinque.

Moraes, empreendedor desde os 22 anos, é sorridente e de fala calma, porém consistente. Ele diz gostar muito de viver em São Roque e lamenta que a cidade não propicie emprego suficiente para os jovens, “que acabam buscando oportunidade em cidades próximas e muitas vezes perdem muito tempo no trânsito no deslocamento”, completa.

Fato que acontecia com Gisele. Ela conta que perdia, em média, 3 horas diárias para se deslocar ao trabalho, em Alphaville, a 50 km de São Roque.

A realidade de ambos começou a mudar em 2016, quando em uma viagem a Florianópolis, Moraes conheceu a Delivery Much (DM). O franqueado conta que pensou em levar a tecnologia para São Roque de imediato, porém, por alguns fatores externos o projeto não teve início em 2017.

Também outro ponto o levou a esperar: a descoberta de que havia no município um player local de delivery. “Quando vi o possível concorrente resolvi esperar para ver o que iria acontecer. Com o tempo percebi não haver evolução”, completa.

A partir disso, no fim de 2017, e motivados pelo desejo de mudança na qualidade de vida, principalmente para Gisele, o casal optou por aceitar o desafio e levar a DM para São Roque.

Com isso, conta Gisele, abriu-se uma nova vida, com mais flexibilidade, possibilidade de trabalhar em casa, mas que ao mesmo tempo com muito trabalho, o tempo inteiro. Um pouco diferente da realidade que estava acostumada. Bater cartão, das 09h às 18h. Mas, reforça ela, “uma decisão acertada, que mudou a vida pelos benefícios. Algo desafiador, de risco, mas muito positivo”.


Sucesso do delivery e quebra de expectativas

O lançamento não podia ser melhor. Gisele conta que o post de estamos chegando mostrou o quanto a cidade ansiava pelo delivery. Ao todo foram mais de 2,5 mil curtidas, 222 comentários e 167 compartilhamentos

Engajamento que refletiu no número de pedidos. Foram 2.458 entregas no mês de lançamento, já contando com 26 restaurantes parceiros. Uma vitória importante, detalha Moraes, pois, além da inexperiência com vendas, que não os ajudava, havia o ceticismo por parte dos empresários devido a má experiência com o aplicativo que tentou ser pioneiro na cidade.

“Tivemos muita dificuldade, pois embora o player local não tenha obtido sucesso com os usuários, ele fez um ótimo trabalho de prospecção com os restaurantes”. relembra Gisele.

Moraes destaca que ao traçar uma linha comparativa, cerca de 70% dos restaurantes parceiros atuais da Delivery Much haviam aderido ao app local, porém como as vendas não aconteceram o delivery caiu em descrédito.

Além destas barreiras, havia lá um jargão comum a muitas cidades: “em São Roque nada dá certo”. O mindset aliado a inexperiência em vendas bloqueou as parcerias por algum tempo.

As barreiras foram superadas com muito trabalho e apoio da franqueadora. “Mostramos aos parceiros que havia algo maior por trás. Uma marca nacional, um trabalho sério e conciso, diferente daquele que havia iniciado localmente”, completa Moraes.

Durante a jornada um dos pontos mais relevantes, relembra o casal, foi o marketing prévio. Foram 60 dias de trabalho, que impactou a todos no lançamento e ajudou a converter parceiros estratégicos que ainda estavam na dúvida.

Trabalho comprovado por números. Em menos de um ano a franquia é uma das mais ativas da rede, entregando mais de 11 mil pedidos por mês. Numa comparação direta entre janeiro de 2018 – lançamento da franquia – e janeiro de 2019, há um crescimento de 456%.

Para o casal, os resultados se mostraram positivos e surpreendentes. Moraes lembra ter como meta traçada no início do projeto 10 mil pedidos, em 2 anos.


O delivery mostra sua força: a descoberta de novos sabores

Pergunta rápida, qual a comida que você mais pede via delivery?

Se você está no interior, as chances da sua resposta ter sido pizza são de 25%. Se você está em capitais ou regiões metropolitanas o número segue a mesma toada. Isso, não é uma coincidência, há no Brasil mais de 50 mil pizzarias, mas além disso, há o hábito de consumo.

Segundo estudos, o brasileiro espera por conveniência e tende a buscar o que já conhece. Moraes, antes de ser franqueado e cliente do seu próprio negócio, seguia por este caminho.

De acordo com ele, o natural era pedir pizza uma vez por semana, porém agora a mudança percebida dentro de casa se reflete na cidade toda. “As pessoas começaram a diversificar muito mais os pedidos”, comenta.

A mudança de comportamento provocada nos usuários, principalmente pela facilidade oferecida pelo aplicativo – ou seja, o cliente não precisa mais ter o número, cardápio atualizado, preço ou entrar no site para verificar estas informações, – também ocorreu em alguns estabelecimentos, que iniciaram o serviço de delivery após a chegada do app à cidade

Esse movimento proporcionou o que Moraes chamou de “explosão de vendas” para quem estava fora do segmento pizza, lanche rápido (hambúrguer, esfiha, etc). Evidente, estes alimentos continuam sendo os preferidos e mantém a liderança em pedidos, porém para outros segmentos houve com o delivery aumento de até 500% em vendas

historias-empreendedorismo-de-sucesso-11

Moraes conta que em São Roque há dois casos muito emblemáticos. O primeiro, um estabelecimento de comida japonesa que tinha baixo número de entregas e hoje é um dos principais parceiros da Delivery Much com crescimento de pedidos mês a mês. Pratos da culinária japonesa figuram entre os 10 mais pedidos na cidade.

O segundo caso, é um restaurante focado em delivery, que teve incremento de 500% após aderir a Delivery Much.

“O estabelecimento, um trailer que estava aberto há cerca de 1 ano e meio, fazia poucas entregas. Muitas delas, o próprio dono fazia de carro. Havia pouco apelo comercial, mas o produto é muito bom e com o marketing do delivery ajudamos a dar vazão. Isto é, eles apareceram muito mais e pela qualidade do alimento fidelizaram clientes muito rápido.”, explica Moraes.

Os dois cases são emblemáticos pelo crescimento exponencial, porém o impacto do aplicativo na cidade foi regular. Em toda a cadeia de delivery. Gisele detalha que a demanda é percebida pelo crescimento no número de motoboys e entregas na cidade.

“É comum ouvir de motoboys que o aplicativo está gerando demanda e potencializando o mercado na cidade. Muitos locais tinham duas entregas por dia e passaram a ter 20, então antes eram dois motoboys jogando baralho e agora eles não param de entregar”, aponta.


Acertos e erros: próximos passos

Uma das características presentes nos empreendedores da Delivery Much é a paixão pela cidade onde vivem. É um traço comum a todos, sendo isso um dos pontos cruciais às franquias.

Moraes e Gisele não destoam deste traço e apontam inúmeras vantagens em empreender no interior. Segundo Moraes, aponta num primeiro momento a menor concorrência. Algo que em grandes centros, independente do modelo de negócio, sempre haverá grandes marcas atuando.  

Além disso, Moraes destaca a inovação. “É muito mais fácil levar para o interior algo que ainda não tem. Isso não é difícil de achar. Qualquer cidade do interior, se analisarmos, é possível ver que faltam coisas. Algumas básicas, que parecem óbvias para quem vive em capitais, mas que no interior não tem”, complementa.

O segundo passo, reforçado por Gisele, remete a paixão pela cidade e em gerar novas oportunidades onde nasceu:

“Ao empreender no interior existe a possibilidade de gerar empregos. No interior há uma limitação de posições. Você vê muitas vagas para vendedor de loja por exemplo, mas cargos estratégicos em grandes empresas são difíceis, então dependendo da profissão é bem complicado e ao empreender você consegue movimentar o mercado e ver sua cidade se desenvolver. Isso é muito gratificante.”

Gisele Balconi Moraes

Ao falar de erros e acertos, o casal se diz satisfeito com os resultados e os poucos erros cometidos.

Moraes vê no digital muitas oportunidades para melhorar a atuação e conquistar mais usuários. O que fica de lição segundo ambos é o bom relacionamento com os restaurantes parceiros. “Isso é essencial, tem de ser uma relação de parceria mesmo”, reforça e destaca, “uma coisa que nós como empreendedores precisamos entender é que na Delivery precisamos sempre estar à disposição dos parceiros. Não é possível se prender ao trabalho tradicional das 09h às 18h. Até por que nosso horário de pico é o inverso do comercial”.

Ele destaca que é preciso ter uma postura de resolução e independente do problema, solucionar o mais rápido possível seja o horário que for. “Esse é nosso diferencial, não fazemos um atendimento 0800, temos a solução rápida e de uma maneira efetiva”.

Voltar ao menu principal


historias-empreendedorismo-de-sucesso-12

historias-empreendedorismo-de-sucesso-13

Com foco na entrega de valor, Allan Faveri, empreendedor Delivery Much, em Dracena – SP, transformou o delivery online em uma nova fonte de renda para o comércio local.

Com população de 46.536 mil habitantes, Dracena  está localizada a 650 KM de São Paulo. Com pouco mais de 70 anos, tem um PIB (Produto Interno Bruto) per capita de R$ 24.326,29 e economia voltada ao terceiro setor.

Fator que, como destaca Allan Galdino de Faveri, empreendedor Delivery Much, por falta de oportunidades, leva os moradores locais a empreender ou buscar oportunidades em outras cidades.

Nascido e crescido em Dracena, com todos os laços na cidade, Faveri se diz apaixonado pela região e faz parte do primeiro grupo: pessoas que acreditam e empreendem na cidade.


historias-empreendedorismo-de-sucesso-14

Empreender para impactar e causar mudanças

No whatsapp, Faveri desconstrói o imaginário futebolístico. Em meio a troca de mensagens, para agendar a entrevista, ele conta que Edu Dracena, aquele da seleção, se chama na verdade Eduardo Abonizio e ficou conhecido assim por ser da cidade.

Empreendedor Delivery Much há 10 meses, Faveri atende a ligação em seu escritório, ao fundo um quadro da cidade, que, em várias oportunidades, faz questão de dizer que ama.

Ele conta apostar no delivery online graças à paixão pela tecnologia, alimentação e por visualizar uma oportunidade que não fazia parte da realidade de Dracena até março de 2018.

Com experiência de dois empreendimentos mal sucedidos, Faveri percebeu no delivery online uma importante porta para inovar, empreender com segurança – uma vez que conta com o apoio da franqueadora – e causar impacto positivo na região.

“Me adiantei”, conta ele, “Estamos vivendo no Brasil um momento de expansão dos apps de delivery e se não fosse eu a trazer a novidade para cidade, alguém iria trazer.”.

Previsão que acabou ocorrendo. Após adquirir a franquia, Faveri descobriu: haveria concorrência; outros dois aplicativos de delivery online chegaram à cidade no mesmo mês.

Passado o susto inicial, a concorrência serviu como estímulo e em menos de um ano a franquia já recebe mais de 6 mil pedidos por mês e se destaca entre as mais produtivas da rede Delivery Much.

Faveri conta ter se visto em meio a uma “fogueira”. Não havia margem para erros, mas para trabalho duro e focado. “Teve dias que cheguei a visitar até dez restaurantes, muitos deles com a negociação levando mais de uma hora”, comenta e acentua: “virou uma obsessão fazer o negócio dar certo”, meta que aos poucos se consolidou.

Num primeiro momento, nas negociações com os restaurantes, Faveri destaca ter desenhado uma estratégia de parceria e entrega de valor. Ponto positivo que o destacou entre os concorrentes.

Além disso, ele aponta a força hiperlocal. “Muitos dos parceiros, por já me conhecerem, daqui da cidade mesmo, acreditaram na ideia e fechavam contrato de exclusividade. Então, quando o usuário entrava em outro aplicativo, não encontrava boas opções”, explica.

historias-empreendedorismo-de-sucesso-15

A estratégia deu tão certo que ao longo do trabalho um dos concorrentes acabou desistindo da cidade e o outro não obteve sucesso devido ao modelo de negócio.

De um lado, os concorrentes ofereciam um aplicativo e nada mais. Um deles, lembra Faveri, cobrava taxa de adesão. A política não funcionou, pois antes mesmo da entrega de resultado, já havia cobrança, algo que colocava os empresários em alerta e era o oposto do oferecido pela Delivery Much Dracena.

O grande trunfo, enfatiza Faveri é a entrega de valor ao usuário e ao parceiro.“Sempre ofereci solução”, destaca e segue: “mostrei a meus parceiros que iria investir neles. Divulgar os restaurantes e os produtos e ainda trazer novos clientes e eles, por outro lado, não tinham nenhum compromisso comigo. O risco era 100% meu”.

A proposta trabalhada por Faveri é uma das várias possíveis dentro da rede de franqueados Delivery Much. Cada cidade, cada região, tem sua peculiaridade e o que pode funcionar em um local pode não funcionar em outro. O ponto é entender qual o melhor formato para cada realidade.


Foco no cliente: a estratégia vencedora

A exemplo de outras franquias da rede, os primeiros momentos foram de quebra de barreiras e de prova que a solução traria bons resultados aos restaurantes e aos usuários.

Em Dracena, o discurso seguia pela via do “não é possível subir o número de pedidos que já temos”. Em outras palavras, os empresários acreditavam que apenas haveria migração dos pedidos feitos por telefone para o app e, como ônus, o pagamento da comissão ao aplicativo.

Faveri define este como seu principal desafio, pois estava inserido no imaginário local. A fórmula encontrada foi mostrar que haveria incremento de clientes. Nos casos mais relutantes, a ferramenta foi trabalhada em regime de teste de dois ou três meses.

Testes feitos, provou-se um incremento de venda aos restaurantes e um novo mercado na cidade: o de entregas. No início, um problema, pois muitos dos restaurantes que aderiram ao delivery atendiam apenas no salão e o número de motoboys não atendia à demanda.

Para solucionar o problema Faveri desenhou uma estratégia de divulgação do delivery para entregadores parceiros. Em pouco tempo, havia uma lista de motoboys compartilhada com os restaurantes, que acionavam o entregador que preferiam e pagavam por entrega. “Ou seja, não havia necessidade de um funcionário fixo, e caso um entregador não tivesse condições de prestar o serviço não havia prejuízo para o restaurante, porque havia muitas outras opções”, relata.

O trabalho rendeu frutos em todas as pontas. Houve sensível melhora no número de pedidos para restaurantes que tem o delivery. Em alguns casos, as entregas são responsáveis por até 15% da receita total do estabelecimento e gerou muitos empregos diretos e indiretos.

Prova, segundo Allan, que o volume de pedidos que circulam no aplicativo são pedidos que não existiam.  

“O que é perceptível em toda a cadeia envolvida são novos empregos diretos, dentro do restaurante e indiretos com os entregadores. Então, há muitas vendas a mais, muitos empregos a mais. Isso é prova de que o mercado cresceu. Por exemplo, tenho parceiros que antes da Delivey Much não faziam entregas. Havia muita dúvida, questões com entregadores e hoje um destes casos tem na entrega cerca de 15% da renda do estabelecimento.”


Expansão: lições aprendidas

Após 6 meses com a franquia, Faveri, observando os bons resultados em toda a cadeia, sentiu que podia ampliar seu negócio e adquiriu Junqueirópolis, cidade vizinha à Dracena.

Contudo, o sucesso não foi replicado. Embora a cidade faça parte da mesma realidade de Dracena, um fator determinou a falha do negócio: o número de restaurantes era muito pequeno e apenas 5 aderiram ao delivery.

Havia uma base interessante levando em conta o número total de restaurantes da cidade, que varia entre 10 e 15 estabelecimentos, contudo contratempos como fechar para reforma, não conseguir atender a demanda e até mesmo encerrar as atividades ocorreram a 4 dos 5 cadastrados no aplicativo e ao usuário apenas uma opção não atendia o problema.

O problema deu a Faveri mais fôlego e aprendizado. Ele destaca focar esforços na pluralidade e substituição. “Então, hoje tenho no Delivery ao menos dois parceiros de cada produto, pois se houver problema em um, o usuário ainda tem um fornecedor daquele produto”.

Outro aprendizado importante é o de não atender uma cidade muito pequena ou muito distante. Segundo Faveri, há um risco muito grande que é minimizado em cidades um pouco maiores. “Sempre vai haver uma parte da cidade que não está com você, mas a parte que está é o suficiente para sustentar o negócio”, enfatiza.

Além disso, ele frisa a importância de ser presente. Algo muito importante para a entrega de valor. Mesmo em um negócio digital, o ponto central é sempre estar disponível para resolver problemas, “muitas vezes dando suporte com computadores, suporte com impressora e até mesmo com internet”, salienta e segue: “pelo olhar do restaurante, ele não quer saber do motivo pelo qual o sistema não está funcionando, ele quer uma solução. Então uma cidade longe me impediria de dar esse apoio”.

Olhando para 2019, Faveri se diz feliz com o negócio e com foco em continuar prestando um ótimo trabalho. “Nosso grande diferencial é ser um parceiro do restaurante. Me posicionar sempre oferecendo valor para os usuários e para os restaurantes. Porque comida por comida, o usuário já tinha essas opções antes, então tem que oferecer alguma coisa a mais, e essa coisa a mais não pode ser abstrata, o usuário precisa sentir que ele está tendo algum benefício, do contrário ele para de usar”, finaliza.


Preencha o formulário com seus dados e enviaremos o PDF do material para o seu e-mail.

Voltar ao menu principal


historias-empreendedorismo-de-sucesso-16

Apostando em tecnologia e inovação, casal de empreendedores cresce 1.222% em pouco mais de um ano, e se destaca na rede Delivery Much.

Encravada na serra gaúcha, Carlos Barbosa encanta pelas belezas e pelo seu futebol de salão. Conhecida como capital do futsal, a cidade detém orgulhosamente 9 títulos nacionais e 10 internacionais da modalidade.

Com pouco mais de 29 mil habitantes, além do bom futebol, paisagens e belezas típicas da serra gaúcha, o município tem como principal atividade econômica a área industrial e está entre as 40 cidades mais importantes do Rio Grande do Sul, com um PIB per capita de R$ 72.125,21.

Porém, como conta Samara Soares Pradella, embora com todo esse potencial, Carlos Barbosa passava longe de inovações tecnológicas como o delivery online e outros serviços via app, tão populares em capitais e regiões metropolitanas.

Olhando para essa oportunidade, Samara e Alexandre Pradella, após verem um anúncio da franquia Delivery Much, resolveram colocar em prática o sonho de ter um negócio digital próprio.


Largar o emprego para empreender

“Empreender sempre foi um sonho”, comenta Samara, no escritório em sua casa. A empreendedora atende a ligação com um sorriso e feliz em ver o reconhecimento da franqueadora para uma cidade tão pequena.

“Fiquei muito feliz quando o Vini (consultor Delivery Much) nos avisou que seríamos case. Estamos há pouco tempo no negócio e em uma cidade tão pequena. Isso mostra que estamos no caminho certo”, comemora.

Samara e o esposo são empreendedores Delivery Much há pouco mais de 1 ano e, como explica ela, começaram devagar. Ambos mantiveram seus empregos nos primeiros meses e trabalhavam em jornada dupla até colocar o negócio em pleno funcionamento.

O tempo passou, a vantagem da cidade pequena abriu algumas portas, mas não facilitou o trabalho e após 6 meses Samara abdicou do emprego para assumir em tempo integral o empreendimento tão sonhado.


O que motivou a empreender no delivery

Ao buscar no Google pela palavra “empreendedorismo” um dos resultados é: “boas ideias de negócios para empreender”. E esse era um dos pontos convergentes à busca de Samara e Alexandre.

O casal destaca que mesmo bem sucedidos em seus empregos — Alexandre, bombeiro e Samara no setor de administração da Tramontina — a busca por um negócio próprio era incessante. Eles procuravam, como meta a médio prazo, algo sustentável e com capacidade de funcionamento “automático”.

“O que buscávamos era algo único e que funcionasse praticamente sozinho. E isso é algo possível com a Delivery. Se tudo estiver alinhado e funcionando, vai estar entrando dinheiro. Então, há muito trabalho, mas há também muita praticidade”

Contudo não foi apenas a facilidade de gestão do negócio digital que os atraiu. Alexandre destaca como diferencial da DM (Delivery Much) o pioneirismo: “Era algo diferente que ainda não tinha em nossa cidade, que alguém iria trazer”.


historias-empreendedorismo-de-sucesso-17 (1)

A primeira mudança que ocorre ao se levar o delivery online para uma cidade é a do próprio empreendedor.

Samara defende que ao se fazer a escolha pelo empreendimento é preciso abrir mão de algumas coisas, alguns confortos, porém a motivação é muito maior se comparada a um trabalho tradicional. O segundo passo é mostrar à cidade um novo meio de pedir comida, mais prático, rápido e seguro, ponto comum à maioria das franquias da Delivery Much.

Alexandre destaca que o primeiro sentimento percebido na cidade foi de receio. Contudo, devido a participação em uma feira de empreendedorismo local, ações de marketing e a proximidade da Black Friday, o lançamento, em 20 de outubro de 2017, foi um sucesso. “Como em novembro tínhamos a Black Friday e todos os restaurantes que estavam na base participaram, houve um boom na delivery”.

Para consolidar o trabalho inicial, no andar do processo, os empreendedores perceberam que havia necessidade de manter algumas promoções no ar. “Um importante atrativo para o usuário final, que busca produtos de qualidade por um preço menor.”, completa Samara, que finaliza dizendo: “Aliado a isso iniciamos as ações de marketing para nossos parceiros, o que potencializou nossos resultados.”.


Superação de barreiras

Como em qualquer negócio, as barreiras de entrada são muitas. Para Alexandre e Samara uma delas era a realidade dos restaurantes. “Cheguei nos restaurantes e em muitos deles não havia computador.”, relembra Alexandre

Logo, de uma lado havia uma novidade tecnológica que também era uma barreira devido ao desconhecimento local. Além disso, os empreendedores lembravam da atuação de um grande player em Carlos Barbosa por algum tempo. Sem sucesso, o app deixou uma péssima impressão a alguns empresários.

“Precisamos lidar com a resistência, com a falta de informação das pessoas, que muitas vezes não conhecem um aplicativo de comida, uma loja online. Então é algo que muitas vezes assusta um pouco.”

Samara Soares Pradella

Para superar os contratempos, o fato de ambos serem da cidade foi crucial. “Conseguíamos quebrar as barreiras pela confiança, em alguns casos fornecemos equipamentos para iniciar as atividades. Mas o fato de poder contar com o nosso suporte dá muita segurança a eles.”, completa Samara.


historias-empreendedorismo-de-sucesso-18

Crescimento, domínio de mercado e fidelidade

Carlos Barbosa está entre as cidades de linha de corte 1 da Delivery Much, cidades com cerca de 30 mil habitantes. Contudo, o trabalho desempenhado por Alexandre e Samara é tão consistente que coloca a franquia entre as melhores da rede.

Para se ter ideia, são feitos em média 2 mil pedidos por mês na cidade. Ou seja, 8% da população do município é impactada pelo delivery online. Se levado em consideração somente a população economicamente ativa, a cobertura da Delivery Much na cidade chega a 20%.

“A cada dia, a gente analisa o que se pode melhorar. Trocamos muita informação com os outros franqueados para entender o que dá certo, testar e aplicar no nosso dia a dia.”

Samara Soares Pradella

Ao olhar os números da franquia, o crescimento de pedidos nos últimos 17 meses é de 1.222%, aumento que impacta em toda a cadeia. Alexandre explica que embora ainda haja dificuldades em dimensionar a capacidade de pedidos da cidade, todos os estabelecimentos tiveram um incremento real nas vendas. “Temos casos de restaurantes que entraram no app vendendo R$ 70 mês e hoje estão na casa dos R$ 22 mil apenas com delivery”

O sucesso se deve à resiliência do casal e ao trabalho crescente para quebrar barreiras e a crença de alguns empresários que o delivery online é um concorrente e não um parceiro.

Samara destaca superar estas barreiras sempre entregando algo mais para o restaurante e para o cliente final. Estratégia que vem dando certo, uma vez que a cobertura do delivery na cidade é de praticamente 100%.

De acordo com os empreendedores cerca de 4 ou 5 estabelecimentos ainda não aderiram à Delivery Much. “Contudo, aqueles que conseguimos colocar para dentro, hoje falam de boca cheia todos os benefícios. Eles não precisam mais ficar no whatsapp, dando satisfação para o cliente. Isso é algo que nos satisfaz muito, ouvir esse resultado. Um caminho que estamos construindo e ajuda a fidelizar clientes.”, completa Samara.


Concluindo …

Como apresentado na introdução, empreender é uma atividade complexa, porém que traz muitos benefícios e satisfação

O crucial é estar preparado para contratempos e ser resiliente ao se deparar com as adversidades do dia a dia.

Aqui apresentamos 4 histórias entre as mais de 200 que podemos contar. Esperamos que elas te inspirem e te ajudem a tomar decisões como empreendedor.

E se você quer fazer parte da Delivery Much e ter sua história contada por nós, basta clicar aqui para conhecer mais sobre este modelo de negócio.

historias-empreendedorismo-de-sucesso-19