Entenda as peculiaridades da sociedade em franquias

Encontrar um sócio pode ser uma maneira interessante de iniciar um novo negócio, especialmente quando não temos capital suficiente para dar os primeiros passos. O modelo de sociedade em franquias possui características diferenciadas, por isso cada participante precisa estar atento para obter os melhores resultados.

Nosso objetivo neste artigo é explicar melhor o conceito de sociedade e como ele funciona em uma franquia. Além disso, mostraremos alguns aspectos importantes a considerar na hora de selecionar um sócio para colocar seus planos em prática. Confira!

A sociedade em franquias

Conceituando de forma simplificada: uma sociedade é a união de duas ou mais pessoas físicas ou jurídicas para a realização de atividades econômicas em busca de lucro. Os sócios possuem as mesmas atribuições de qualquer outro empreendedor, portanto, devem seguir as mesmas obrigações legais e sistemas de tributação. 

Basicamente, uma sociedade em franquias envolve duas categorias de sócios as quais detalharemos a seguir:

Sócios Operadores

Os sócios operadores são aqueles que se dedicam integralmente à administração do negócio. É ele quem deverá participar mais ativamente do dia a dia da empresa e garantir que o modelo proposto pelo franqueador seja aplicado corretamente. Além de ter uma participação nos lucros, os operadores recebem o chamado pró-labore, que é o salário de quem gerencia o negócio.

Sócios Investidores

Os sócios investidores são os que entram com o capital para iniciar as operações e, evidentemente, seu objetivo é obter retorno financeiro. Por isso ele vai avaliar se o modelo de negócio proposto é vantajoso quando comparado com outras alternativas nas quais ele poderia aplicar seus recursos. Geralmente, o franqueador faz uma análise criteriosa das condições desse sócio investidor.

A escolha de um sócio

Seja qual for sua posição dentro de uma sociedade há alguns critérios importantes que você deve avaliar ao escolher seus parceiros de negócios. Vamos abordar alguns deles:

1. Afinidade

É claro que você não precisa concordar com seu sócio em todos os aspectos, mas é interessante que vocês consigam desenvolver uma relação respeitosa e amigável. Visões diferentes sobre alguns pontos podem até ser interessantes, mas atritos em excesso podem resultar em um clima desagradável. O nível de afinidade está bastante relacionado com o próximo item desta lista.

2. Objetivos em comum

As metas de cada membro da sociedade devem estar explícitas desde o início e precisam ser compatíveis. Se você tem um perfil arrojado e está mais disposto a correr riscos, pode não ser uma boa ideia associar-se a alguém com estilo mais conservador e cuidadoso. É tudo uma questão de dialogar e buscar um meio-termo satisfatório para ambas as partes.

3. Princípios éticos

Este é um ponto bastante delicado, pois está relacionado aos princípios que pautam nossa interação com as outras pessoas. Alguém que coloca o lucro acima de tudo dificilmente dará certo em uma parceria com alguém que prioriza a qualidade no trabalho e nas relações entre os indivíduos. 

4. Habilidades diversas e complementares

Como dito, visões diferentes em alguns pontos são benéficas para o negócio. Reunir pessoas com habilidades em áreas distintas e compartilhar conhecimentos é um diferencial importantíssimo. Se você tem mais facilidade com questões financeiras, mas não é tão bom na hora de lidar com pessoas, pode ser interessante buscar alguém com essa característica.

5. Comprometimento

A atividade empreendedora exige determinação para enfrentar os desafios da gestão, por isso os sócios devem estar igualmente engajados para gerar resultados. Investidores e operadores precisam unir forças para encontrar os melhores caminhos e aplicar os recursos com criatividade e eficácia. 

Uma boa avaliação dos aspectos que destacamos aqui permitirá que você determine o perfil mais adequado para seu sócio. O conflito faz parte de qualquer relação entre seres humanos, mas o que faz a diferença é desenvolver relações transparentes e estar disposto a dialogar em busca de soluções satisfatórias para todos os envolvidos. 

E aí, gostou do artigo? Agora que você sabe mais sobre as características de uma sociedade em franquias, compartilhe este post com seus amigos nas redes sociais e ajude a espalhar o conhecimento.