franquias virtuais de baixo custo

Por que investir em franquias virtuais de baixo custo em 2019?

Franquias virtuais de baixo custo: invista com pouco dinheiro em um mercado que cresce acima dos 10% ao ano


O sonho de muitos empreendedores é iniciar um novo ano com um negócio promissor, mas que, ao mesmo tempo, não traga despesas altas. Uma balança que certamente não é fácil de equilibrar. Mas nada de desespero: é possível, sim, começar o próprio negócio com poucos riscos.

As franquias virtuais de baixo custo, por exemplo, são boas opções para quem busca uma forma segura e estável e de retorno rápido para empreender. Negócios como esses são estruturados em rede, consideram despesas iniciais acessíveis em relação ao mercado e ainda possibilitam que qualquer pessoa possa trabalhar de onde estiver, sem necessidade de endereço físico.

Seguindo na leitura deste conteúdo, você vai entender por que uma franquia totalmente online é uma oportunidade inteligente para se lançar no empreendedorismo em 2019, aprender mais sobre o franchising online e descobrir boas áreas para ser franqueado. Confira:

1 – Franquias virtuais: por que apostar no segmento em 2019
2 – Segurança: seja dono do próprio negócio com uma franquia digital
3 – Recomendações: como ganhar dinheiro trabalhando em casa
4 – Franquias possíveis: áreas para você investir

Franquias virtuais: por que apostar no segmento em 2019

A economia digital está em franco desenvolvimento. Segundo o relatório da edição de 2018 da pesquisa Webshoppers, principal estudo sobre o comércio virtual brasileiro, o web commerce movimentou R$ 112,2 milhões em 2017. E no primeiro semestre de 2018, 27,4 milhões de consumidores fizeram compras online no país, sendo mais de 30% dessas transações via dispositivos móveis. Ou seja, o consumo web está intenso e os pedidos não se limitam por variáveis como hora e lugar.

Esse cenário é interessantíssimo para quem está com sede de empreender em 2019. Dentre as principais opções para tocar negócios usando a internet, estão as franquias virtuais de baixo custo.

Essa modalidade de negócios oferece possibilidade de independência financeira e autonomia administrativa, flexibilidade da organização da rotina de trabalho e menos dificuldades iniciais para investimento.

Além disso, o segmento de e-franchising, que engloba essas redes, está em consonância com a transformação digital da sociedade. Todos esses pontos são motivadores para o aquecimento do empreendedorismo, principalmente entre os jovens.

Segurança: seja dono do seu próprio negócio com uma franquia digital

Se assumir a liderança de uma empresa é o seu objetivo, o primeiro passo é conhecer as diferentes propostas de investimento e operações. Assim você conseguirá encontrar aquele projeto que mais atende às suas necessidades e ambições.

Para muitos brasileiros, o sistema de franchising se mostra como uma das principais alternativas. Esse é um setor tradicionalmente estável no país, superando inclusive períodos de crise. De acordo com o estudo Desempenho do Franchising Brasileiro 2018, o Brasil tem mais de 2.800 redes e mais de 150 mil unidades em operação.

A alta densidade de investimentos desse tipo, baseada na cessão de direitos de uma marca (franqueadora) para empreendedores terceirizados (franqueados), garante mais segurança para quem está começando. Algumas vantagens são:

  • replicação de modelo, sem necessidade de estruturar uma empresa do zero;
  • suporte administrativo de rede;
  • facilidade e rapidez para entrada no mercado e expansão de negócios;
  • acesso a know-how qualificado e validado.

Ainda, quem escolhe empreender digitalmente no ramo de franquias pode trabalhar remotamente, fator que já é um pré-requisito para muitos empreendedores, afinal, cada vez mais pessoas buscam conciliar vida pessoal e profissional.

Recomendações: como ganhar dinheiro trabalhando em casa

Como vimos, optar por franquias virtuais de baixo custo permite o desenvolvimento de negócios junto da rotina do lar. Mas de que modo aproveitar essa vantagem com produtividade?

Primeiramente, você precisa acreditar no negócio e compreender como ele pode transformar o seu entorno. Isso é o que confirmou Enzo de Rosso, franqueado de cinco unidades da Delivery Much, a primeira franquia de delivery online de comida associada à ABF.

O empreendedor de Rondônia precisou ultrapassar a barreira da tecnologia para criar um diferencial na sua região. Segundo ele, os locais “não entendiam o WhatsApp como um aplicativo, mas eu tinha uma certeza: ia trabalhar com pessoas e elas comem, usam sistemas. Podem até não estar acostumadas à tecnologia, mas uma hora vão estar. E eu pensava: alguém precisava ser este agente de mudança; se não fosse eu, alguém seria”, reflete o empreendedor.

Outro ponto importante é entender que trabalhar de casa não significa menos responsabilidade. Pelo contrário: o jeito certo é encontrar um fluxo equilibrado entre as necessidades pessoais e as do negócio.

Para Gisele de Moraes, franqueada da Delivery Much no interior de São Paulo, é essencial mudar o mindset de trabalho: “Uma coisa que nós, como empreendedores, precisamos entender é que, na Delivery, precisamos sempre estar à disposição dos parceiros. Não é possível se prender ao trabalho tradicional das 9h às 18h. Até por que nosso horário de pico é o inverso do comercial”

Além de tudo, existem diversos aspectos de autogestão que são essenciais para uma franquia dar certo.

Franquias virtuais de baixo custo: áreas para você investir

Diversos setores do franchising se beneficiaram do ambiente digital. Conforme o estudo de desempenho da ABF de 2018, a alimentação teve destaque entre as franquias.

A lista das maiores redes do franchising brasileiro, publicada pelo G1, mostra que o setor ocupou quatro das cinco primeiras posições do ranking. E é justamente nesse nicho que está a Delivery Much, rede que nasceu no interior do sul do Brasil e saltou de 15 para 180 unidades no Brasil, entre 2015 e 2018.

Outros setores que valem bastante a pena, conforme a análise de desempenho do franchising em 2018, são áreas como comunicação, informática e eletrônicos, serviços educacionais, saúde, beleza e bem-estar e casa e construção.

Cada vez mais, é comum que as pessoas recorram à internet para buscar serviços — logo, uma franquia virtual que atenda a demandas como essas tem potencial para ser facilmente encontrada e fechar negócios.

1 – Alimentação → o setor se destaca pela capacidade de inovação, que durante a crise a aumentaram a eficiência do modelo e elevaram as margens de lucratividade.

Além disso, o número de pessoas que buscam se alimentar fora de casa cresce ano a ano. Segundo estudo conduzido pela Geofusion, em parceria com a Mastercard, o potencial de despesa do brasileiro com alimentação fora do lar – aqui encaixa-se o delivery – cresceu 4,72% em 2017.

Já o delivery alcançou 25% de penetração no mercado, chegando aos 400 mil pedidos por dia, tendo como única franquia entre os líderes de mercado a Delivery Much, que em 2018 registrou uma média de 7.141 pedidos por dia.

No comparativo direto com 2017, há um crescimento de 233% no número de pedidos, reforçando os dados de aumento de despesas com alimentação fora de casa. Além disso, segundo dados da Delivery Much, o mercado do interior tem um potencial ainda inexplorado de 93,1%.

Guilherme Kruel, co-fundador e CFO da empresa, destaca que no interior apenas 6,9% dos pedidos são feitos via app de delivery.

2 – Marketing Digital → cada vez mais essencial para qualquer tipo de negócio, o modelo entrou também para o universo do franchising e já se destaca no setor. Oferecendo serviços que vão desde a criação de sites até o disparo de campanhas por SMS, o setor apresenta números robustos, crescendo em média 20% ano a ano.

Dentro do franchising, além das vantagens comuns a outras franquias digitais, uma franquia de marketing digital tem custos reduzidos de ferramentas específicas e essenciais para se atuar no setor.

3 – Serviços educacionais → assim como acontece com a alimentação, a praticidade também é regra na hora de estudar. Fator que alavanca a procura por soluções online de educação.

Para se ter ideia, nos últimos dois anos, após a publicação do Decreto nº 9.057, o EAD (Ensino a Distância) cresceu 133%. Saltando, segundo o MEC, de 6.583 polos para 15.394. atendendo a 18,6% do total de matrículas do ensino superior no país.

Evidente que o número de cursos EAD e alunos matriculados fora do universo superior potencializa esse número. Segundo a ABMES (Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior), 44% das pessoas dizem preferir o EAD.

O setor, de acordo com a expert em franchising e sócia-diretora da consultoria ba|STOCKLER, Angelina Stockler, a educação por meio da tecnologia é uma tendência bastante significativa. “É um mercado que tem demanda e conta com grandes estruturas por trás. Grupos internacionais estiveram presentes no Brasil recentemente observando esse segmento, a qual consideram como ‘bola da vez’.”, completa.

Dentro do franchising, o setor se mantém no terceiro lugar no ranking da ABF.

4 – Viagens, hotelaria e turismo → o Brasil é uma das dez maiores economias do mundo de turismo, viagens e hotelaria, além disso, segundo o ministério do turismo, o brasileiro está viajando mais. Com isso, o setor tomou novos direcionamentos, o principal deles o online.

Fator que abriu oportunidades para outras empresas, além dos grandes players de mercado, atender a demanda que chega ultrapassa os 1,2 bilhão de embarques anuais.  Segundo o Sebrae, o lazer, com 52%, é o principal motivador de viagens para brasileiros.

No franchising, de acordo com a ABF, são pelo menos 5 opções para empreender.

5 – Comunicação, Informática e Eletrônicos → em ascensão e por se tratar de um serviço básico para empresas e pessoas, as franquias do setor focam seus esforços na praticidade, e em encurtar caminhos entre empresas e clientes ou pessoas e soluções.

Segundo especialistas, o grande atrativo do setor é a mudança cultural provocada nas pessoas por este tipo de serviço.

Gostou do que viu por aqui e ficou interessado em saber mais detalhes sobre franquias virtuais de baixo custo? Leia também o post “Franquias online: o que são, melhores franquias, investimentos para 2019 e mercado“!