Skip to main content
mercado-de-alimentacao

Vale a pena investir no mercado de alimentação?

5 (100%) 1 vote

Demonstrando inovação e lucratividade, o mercado de alimentação é aposta certa para investimentos em 2019. Confira no artigo os motivos e onde investir. E caso você esteja sem tempo para ler, pode ouvir ou baixar o áudio do texto abaixo


Já vamos responder essa pergunta logo de cara. Sim, a alimentação é um dos ramos que devem ser considerados por quem deseja abrir um negócio. Só para você ter uma ideia do peso desse nicho na economia do país, vamos começar o artigo com alguns dados sobre ele.

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), em seu balanço anual publicado em 2017, houve crescimento de 9,3% no setor — composto por alimentos (81%) e bebidas (19%) — entre 2015 e 2016. O estudo mostra, ainda, que a alimentação é o ramo de maior faturamento na indústria da transformação e o que mais emprega no meio industrial.

Já no varejo, os números também são positivos. Segundo o Instituto Foodservice Brasil (IFB), nesta década, foram mais de R$ 170 bilhões movimentados anualmente em serviços alimentares.

Tais informações sugerem que entrar no mercado de alimentação pode ser vantajoso. E uma das principais opções para quem aposta no setor é o investimento em franquias.
dicas de negócios lucrativos em cidades pesquenas
E para você entender essa ligação, vamos falar sobre o impacto do franchising no consumo de alimentos no Brasil e mostrar tendências que explicam por que essa área segue promissora para novos negócios.
1 – O franchising no mercado de alimentação brasileiro
2 – Segmentos de alimentação que estão em alta
3 – Delivery de comida online
4 – Alimentação Saudável
5 – Loja Virtual

O franchising no mercado de alimentação brasileiro

A relação das franquias com o setor alimentício é de longa data no Brasil. Essa tradição de mercado se confirmou mais uma vez em 2018. Conforme dados da pesquisa ABF Food Service deste ano, divulgada em junho, pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de alimentação é o que tem maior peso, individualmente, entre as franquias.

Do faturamento bruto desse nicho de negócios, de R$ 163,319 bilhões, R$ 42,816 bilhões são provenientes de redes focadas em serviços de alimentação. E considerando as marcas, do total de 146.134 unidades de franquias, 31.710 são de food service.

Além de ser um campo de atuação empresarial testado e estável no Brasil. O franchising, agora, está absorvendo as mudanças de comportamento e de estilo de vida da sociedade. A intensidade do acesso à comunicação via redes vem transformando as rotinas das empresas, cada vez mais focadas em oferecer processos inovadores de relacionamento e atendimento ao cliente.

Os segmentos de alimentação que estão em alta

Tanto no universo das franquias quanto em outros formatos de empresas, algumas tendências de consumo de alimentos estão se consolidando de modo semelhante e indicando quais devem ser os próximos passos para os empreendedores tomar para ter sucesso no mercado de alimentação.

Conheça abaixo três subnichos de negócios de comida em ascensão nos últimos tempos:

Delivery online

Pedir o prato favorito no conforto do sofá, sem nenhum esforço além de encontrar o restaurante no aplicativo. Receber a refeição em casa e pagar pela entrega rapidamente através de celular ou tablet. Ganhar possíveis descontos agregados a esse modo de pedir.

Esse pacote de vantagens é o que vem fazendo com que os serviços de delivery de comida via web estejam em alta no Brasil. Conforme a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o faturamento originado em pedidos online é maior que 12% anualmente.

Em 2018, segundo a ABF, o mercado movimentou apenas no último trimestre mais de R$ 44 bilhões. Um crescimento de 6,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, puxado pelos investimentos no setor de delivery.

A Delivery Much, única empresa do setor associada a ABF, cresceu 79% em número de franquias e bateu recorde em GMV, chegando a 132%.

Para 2019, é projetado para o mercado de delivery um crescimento de 10,7%. A Delivery Much (DM), assim como em 2018, espera crescer acima deste número e para isso vem expandindo sua atuação para novas cidades no interior do Brasil.

O sucesso da empresa se dá por atingir um mercado até então ignorado no país. O interior. A empresa expande por meio de unidades franqueadas, que são administradas e geridas pelo empreendedor local.

Para o restaurante a empresa fornece uma opção de incremento de renda e ampliação de atendimento geográfico. Para o usuário, há a facilidade de ter todos os estabelecimentos de alimentação de determinada localidade em um único lugar.

A estratégia faz com que a empresa, hoje, esteja em mais de 180 cidades, oferecendo novas possibilidades de interação entre food services e consumidores e abrindo portas para que empreendedores cresçam como franqueados.

Alimentação saudável

Esse segundo subnicho entrou com tudo em 2018 no país. Um recente estudo da Federação das Indústrias de São Paulo (FIESP) revelou que 80% dos brasileiros buscam uma alimentação mais equilibrada.

Logo, o desejo de uma rotina alimentar melhor é uma das apostas que aquece o mercado de alimentação nesses últimos tempos. Por isso, muitas empresas já estão focando seus investimentos totalmente em produtos naturais, orgânicos e com redução de químicos.

E o franchising brasileiro está se beneficiando do fenômeno: existem opções bem bacanas para empreender, em 2019 com propostas variadas de produtos e serviços.

Para se ter uma ideia, segundo a agência de pesquisa Euromonitor, o segmento cresceu 98% entre 2009 e 2014. Chegando a movimentar em 2016 R$ 93,6 bilhões no Brasil e atingindo o 5º lugar no ranking mundial de alimentação. Outro nicho em destaque dentro da alimentação saudável são os orgânicos, que nos últimos 5 anos registraram um crescimento de 18,5%.

Loja virtual

Como já vimos, a tecnologia está transformando as relações entre as pessoas e a comida. Os estabelecimentos fazem, cada vez mais, uso das tecnologias para aproximar o público e aumentar a sua visibilidade.

Nesse cenário, o e-commerce conquistou espaço, e esse modelo de compra e venda influenciou diretamente o setor de franchising. Hoje, existem diversas franquias baratas, tanto no setor de alimentação quanto em outros vários, que são estruturadas totalmente online, permitindo ao empreendedor rentabilidade e o conforto de trabalhar de casa.

Viu como o mercado de alimentação brasileiro está favorável a investimentos? Além disso, você também entendeu como as franquias estão se transformando recentemente.

Agora, além de conhecer as tendências, é importante estar preparado para encarar a missão, e isso vai depender do seu preparo. Então, que tal aprender mais sobre isso? Leia já o post “Como analisar o mercado antes de investir em uma franquia?
Empreender no interior