Stone investe na Delivery Much

Delivery Much e Stone: a história por trás do investimento

Com a missão de levar tecnologia e empreendedorismo para todos os cantos do país, Delivery Much e Stone unem forças para serem a voz do pequeno negócio.


Toda boa história começa com …

Era uma vez, em Santa Maria. O ano era 2011 e três jovens empreendedores encontraram um problema pela frente e resolveram dar a ele uma solução. Desta receita nasceu a Delivery Much (DM). Hoje maior aplicativo de delivery, fora dos grandes centros, do Brasil

Anos mais tarde, a alguns quilômetros dali, outros jovens empreendedores se deparam também com um problema. Como solução nasceu a Stone Pagamentos, a maior fintech do Brasil.

Do nascimento das empresas até hoje muita coisa aconteceu, mas a essência e a inquietação as trouxeram até o dia 26/05/2020. Dia em que a Stone investiu na Delivery Much, unindo forças para ser um hub de soluções e apoio para o negócio hiperlocal.

E para chegar até esse dia, não apenas as águas rolaram, mas muita coisa se passou e quero te convidar a uma viagem rápida há alguns anos. 

Como tudo começou

Começamos lá em 2011, quando a Delivery Much nasceu para ser o primeiro app de food delivery de Santa Maria e região. Na verdade, um dos primeiros do Brasil, e essa informação é essencial, pois ao passar do tempo, percebeu-se que não apenas Santa Maria, mas várias outras cidades careciam de uma solução similar. 

Com isso em 2015, a Delivery Much remodela-se como franquia. Ali também crescia o propósito da empresa. O foco agora era levar empreendedorismo através do delivery para todos os cantos do país. E uma das primeiras cidades a receber a DM foi Cacoal, em Rondônia. 

Enzo de Rosso, empreendedor Delivery Much, foi quem assumiu o desafio de transformar a realidade da cidade. Ele conta que a primeira adversidade foi superar a barreira tecnológica, nos negócios e nas pessoas. 

A mesma barreira se repetia nas outras cidades onde a DM chegava. Logo o problema mostrou-se uma solução e um propósito ainda maior. Não era apenas empreendedorismo, a Delivery Much transformava realidades através da tecnologia

Essa realidade se torna um estopim de empreendedorismo digital nas cidades, em cada praça que a DM chega, com ela novos negócios e novas oportunidades eram (e ainda são) criadas.

“As pessoas se espelham no negócio. Elas veem que a tecnologia invadiu a cidade de maneira tão positiva, que a gente, como empreendedor, se torna espelho para novos negócios digitais.”, enfatiza Augusto Casagrande, empreendedor Delivery Much, Mato Grosso.  

E como toda ação gera uma reação, a Delivery Much começou a crescer rapidamente e junto com ela o desejo de transformar realidades também. 

Crescimento exponencial com foco na experiência

A empresa ganhou visibilidade e como diria o tio Ben: “com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades.”.

A Delivery Much já estava em mais de 100 cidades, o impacto que a empresa gerava era enorme. Deborah Gouvea, empreendedora Delivery Much, conta que um dos maiores orgulhos como franqueada é ouvir do dono do restaurante que o app ajuda a vender mais, que o app gerou mais dois empregos na cozinha.

E como as histórias de sucesso se replicavam, a Delivery Much chamou a atenção do mercado atraindo investimentos externos que ajudaram a impulsionar o seu crescimento, dobrando de tamanho ano após ano, de 2017 para cá. 

Mas nosso foco se concentra em 2019, o ano em que aqueceu a história por trás do aporte começa. Com a equipe focada em entregar a melhor experiência em delivery, a empresa buscava soluções robustas de pagamento online e em meio a várias ideias, a sinergia entre Delivery Much e Stone se intensifica, indo muito além de uma integração de tecnologias.

É evidente que o papo acontecia nos bastidores, com o foco em melhorar e facilitar cada vez mais a vida de todos os atores (empreendedores, donos de restaurantes, usuários e entregadores) que faziam parte cadeia de suprimentos da Delivery Much.

Enquanto as conversas avançavam, internamente a equipe “voava”. O app foi atualizado para uma versão mais robusta. O número de cidades passou de 200 e em abril de 2019 foi alcançado o primeiro 1 milhão de usuários – um crescimento de 35% só nos primeiros meses do ano.

Celso Oliveira, Coordenador de marketing da DM, destaca que a marca mostrou o quanto a DM impacta a vida de pessoas. “Seja dos usuários que matam a fome todos os dias usando nosso app, dos restaurantes para os quais vendemos milhões de reais todos os meses, ou dos franqueados que estão formando grandes negócios dentro da nossa rede.”.

Mas como traz Pedro Judacheski, fundador e CEO da Delivery Much , “era apenas o começo”. Muita coisa acontecia e naquele ano a empresa começou a testar uma nova modalidade, agora além do canal de vendas online, passava a operacionalizar as entregas dos pedidos. Um novo marco para a empresa que veio para atender uma dor latente do mercado.

Assim como em toda a história da DM, a novidade provocou mudanças em cada praça que chegou e além de facilitar a vida do restaurante, que agora pode se preocupar apenas em preparar o pedido, o usuário – e também o estabelecimento – pode acompanhar no app o caminho percorrido pelo entregador. 

Para Judacheski , a nova funcionalidade foi ao encontro de uma necessidade do interior e do inconformismo em levar soluções digitais para todos. “Acreditamos que todos devem poder fazer e acompanhar seus pedidos, não só nos grandes centros, mas também no interior.”.

As coisas iam de vento em popa mas a inquietação não havia cessado: precisava ser mais rápido. Nosso propósito pedia mais velocidade.

Enquanto tudo isso acontecia, nos bastidores a aproximação da Delivery Much e Stone avançou para uma relação de mútuo interesse. Como traz o manifesto Stone, lutar contra o injusto já estava no DNA das duas empresas.

2020: pandemia, crescimento, união e novos desafios

Era mais um dia normal na sala da justiça, o crescimento da DM seguia o projetado para o período, tendo uma pequena baixa no período de férias e uma retomada no início de março e, infelizmente, uma pandemia. 

Assim, a Stone e Delivery Much viram seus respectivos propósitos ganharem uma importância: os pequenos negócios sofriam como nunca e o delivery era uma das principais alternativas para passar por isso.

Contrariando o ditado, os dispostos – a transformar a realidade dos pequenos negócios – foram atraídos, casando esforços para possibilitar soluções que atendessem à necessidade dos clientes e usuários.

Do lado da Delivery Much, foi preciso disponibilizar serviços que estavam planejados para serem desenvolvidos ao longo do ano, mas que se tornaram essenciais em poucos dias. As pessoas precisavam ter acesso a produtos básicos e medicamentos – e rapidamente, farmácias e supermercados estavam funcionando através do app.

A Stone, por outro lado, promovia uma série de iniciativas para ajudar os pequenos negócios, capitaneadas pela campanha #CompreLocal, na qual, em seguida, Stone investe na DM para ganharem força, gerando possibilidades para empreendedores de pequeno e médio porte. 

Além disso, ambas empresas promoviam conteúdos, colaborativos e paralelos, com o intuito de disseminar informação e boas práticas para superar a crise, até chegar à última terça-feira (26/05/2020), quando anunciaram o investimento por parte da Stone.

O anúncio – Por que a Delivery Much? Por que a Stone?

Ainda que a pandemia tenha prejudicado muitos negócios, foi na soma de forças para combatê-la que a notícia que inicia um novo capítulo para DM e Stone, e todos que fazem parte de alguma forma das empresas, foi divulgada. 

Para Judacheski, a parceria de longa data é um recado para o mercado de que o propósito de transformar realidades e o foco no hiperlocalismo são a prova que se pode ser mais rápido e fazer diferente. Sendo mais justo e parceiro, numa relação ganha, ganha.

“Então hoje, após o anúncio pela Stone dos novos investimentos, podemos oferecer um hub tecnológico completo para o pequeno negócio. Para vender online, Delivery Much, soluções para pagamentos, a Stone, marketing digital, a Mlabs, seguro saúde, Vitta e ERP, MVarandas – além de todas as outras soluções que compõem o portfólio da Stone”, reflete o CEO.

O mesmo foco traz Augusto Lins, presidente da Stone, para ele, o cliente é o propósito maior da Stone e foi por este viés, que estreitar relações com empresas que têm o mesmo pensamento foi o caminho mais acertado. “Acreditamos que a parceria com o Delivery Much irá contribuir para o desenvolvimento do empreendedorismo no interior do país”, completa.

Um novo capítulo dessa história se inicia e como toda boa história que começa com “era uma vez”, observamos o futuro do empreendedorismo digital no interior como uma página em branco que nós, colaboradores, franqueados, lojas e usuários estamos apenas começando a escrever.

Leia também

One thought to “Delivery Much e Stone: a história por trás do investimento”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *