como abrir uma franquia no Brasil

Porque e passo a passo para abrir uma franquia no Brasil

Abrir uma franquia é uma opção segura e rentável para quem pretende empreender. Neste conteúdo detalhamos como abrir uma franquia no Brasil e como ganhar dinheiro com este modelo de negócio.


Investir em uma franquia como opção de empreendedorismo pode ser a opção mais acertada para empreendedores que tem pouco dinheiro e buscam um negócio próprio.

Entre as vantagens de abrir uma franquia no Brasil está a segurança de uma marca reconhecida e a possibilidade de contar com uma rede de empreendedores, já experientes, para compartilhar experiência e garantir uma boa performance desde o início das atividades.

Dito isso, neste conteúdo você vai ler:

MENU DE NAVEGAÇÃO

Porque abrir uma franquia no Brasil

Passo a passo para abrir uma franquia

Porque abrir uma franquia no Brasil

1 – Sobrevivência no mercado: segundo a ABF (Associação Brasileira do Franchising), o segmento de franquias tem até 7 vezes mais saúde financeira a longo prazo que negócios tradicionais.

Para 2019, estima-se que o faturamento do franchising cresça 10% em relação ao ano anterior. Um setor seguro e com garantias de vida longa, segundo Elaine Bernardino, diretora-presidente da ABF-RJ.

2 – Empreender com segurança: ao investir em uma franquia, o empreendedor conta com o apoio da rede franqueadora e todo seu know-haw, treinamentos, assessoria jurídica e de marketing para potencializar o seu negócio.

Além disso, é comum as redes franqueadoras manter redes de comunicação entre franqueados, ou seja, você tem a disposição empreendedores experientes que podem compartilhar ideias, iniciativas e conhecimento sobre o que dá e não dá certo na rede.

3 – Exclusividade: quando você abre uma loja de açaí, por exemplo, é provável que na sua cidade hajam outras, ou mesmo franquias desta produto, ou seja, você irá concorrer com muitas pessoas.

Por outro lado, quando você abre uma franquia, além de levar o reforço com o nome da marca para sua cidade, o empreendedor tem exclusividade de localidade durante toda a vigência do contrato. Por exemplo, o empreendedor que abre uma franquia Delivery Much tem total exclusividade da marca na cidade.

4 – Contar com uma marca de sucesso: o fato de trabalhar com uma marca já estabelecida no mercado está entre os aspectos mais vantajosos de investir em uma franquia. O processo de conquista e fidelização de clientes ficará mais fácil e o franqueado terá seu poder de negociação com fornecedores ampliado. É um contexto totalmente diferente daquele enfrentado por empresas novas e desconhecidas.

5 – Basear-se em um plano de eficácia comprovada: contar com um plano de negócios já testado é outro diferencial importante das franquias em comparação com empreendimentos comuns. retorno financeiro tende a ser bem mais rápido, portanto, as franquias são bons investimentos em épocas de crise.

6 – Baixo investimento: no segmento de franquias há a possibilidade de apostar em microfranquias ou franquias baratas, em geral, as empresas alocadas neste segmento possuem taxas de franquia mais atrativas, com teto de até R$ 90 mil – e menores custos recorrentes, além da não necessidade de um ponto comercial físico. Atrelado a isso está a agilidade de negociação e consolidação de contrato. Em geral, no modelo, os negócios são finalizados em até 60 dias.

7 – Garantia de ROI → todo empreendedor tem como meta a lucratividade e expansão do seu negócio. Pontos que tem, segundo a ABF 90% de viabilidade no sistema de franchising. Evidente que para cada modelo de negócio há um período diferenciado de retorno, cabe ao interessado validar com a franquia este período antes de assinar contrato.

Passo a passo para abrir uma franquia no Brasil

1 – Cadastro: para ser um franqueado, independente de qual franquia, o segmento de franquia você esteja interessado, o passo inicial é preencher o cadastro da empresa.

2 – Seleção de perfil: caso seu perfil seja aprovado pela franqueadora, você será convidado para uma reunião. Neste encontro, são repassadas mais informações da empresa, do modelo de negócio, escolha de praça (cidade ou região de interesse) e em caso positivo de ambos os lados, o empreendedor recebe a COF (Circular de Oferta de Franquias).

Ao receber a COF, o interessado deve observar:

  • Histórico da empresa → histórico resumido, forma societária e nome completo ou razão social do franqueador e de empresas a que esteja diretamente ligado.
  • Jurídico Financeiro → balanços e demonstrativos financeiros relativos aos últimos dois exercícios e indicação precisa de pendências jurídicas envolvendo o franqueador e empresas por ele controladas.
  • Descrição detalhada da franquia → descrição geral do negócio e das atividades propostas para o franqueado; perfil do “franqueado ideal” e requisitos quanto ao envolvimento direto do franqueado na operação e na administração da franquia. Relação de todos os franqueados ativos e desligados da rede nos últimos 12 meses. Informações relacionadas a garantia de exclusividade territorial, regras de renovação após o fim do contrato e quais serviços serão prestados pela franqueadora.
  • Investimentos → valor estimado do investimento inicial ( este valor deve somar: aquisição, implantação e entrada da franquia em operação); valor da taxa de franquia; para o caso de franquias físicas: valor estimado das instalações, equipamentos, estoque e condições de pagamento. Informações referentes a taxas periódicas (royalties, seguro, suporte, fundo de marketing, etc).

3 – Converse com franqueados: por lei a franqueadora precisa disponibilizar ao interessado o contato dos franqueados da rede. Como diria o velho sábio da internet: “use estes dados com sabedoria”.

Converse com os franqueados e compare as informações recebidas com a realidade de quem atua no dia a dia da franquia.

4 – Seja cliente: você está prestes a adquirir um negócio, então busque entender como os clientes desta franquia se sentem. Se for uma franquia física, visite uma loja, entenda a dinâmica e aproveite para conversar com o franqueado.

No caso de uma franquia digital, entenda a lógica dela, quais são seus pontos fortes, a franquia é facilmente encontrada na web, o que os clientes falam da empresa. Busque informações em canais como Facebook, Reclame Aqui, etc.

5 – Contrato: após a etapa inicial – validação de perfil, COF, validação de promessa x realidade -, as partes interessadas firmam um contrato de franqueado e franqueador.

Um passo essencial aqui é ler todo o contrato com calma, entender quais são as cláusulas, vigência de contrato, direitos e deveres de ambos os lados. Gianne Rosa, analista jurídica da Delivery Much, aconselha que um advogado valide o contrato antes da assinatura.

6 – Treinamento: contrato assinado iniciam-se as etapas de ação e pré-abertura da unidade. Em geral, após o contrato as empresas disponibilizam um treinamento, onde o empreendedor além de um contato direto com a franqueadora, recebe informações e orientações para iniciar as atividades.

No caso da Delivery Much, por exemplo, o treinamento é presencial, com duração de 3 dias. No treinamento, o novo franqueado recebe todas as informações, conteúdos, logins, acessos para iniciar as atividades e conhece o consultor que irá acompanhá-lo durante toda a jornada de implantação, transição e operação da franquia.

7 – Início das atividades: validadas as etapas anteriores, o empreendedor está apto para iniciar as atividades. Aqui dependendo do modelo de negócio podem ou não haver mais etapas.

Por exemplo, se a escolha foi por uma franquia online, o empreendedor pode inciar as atividades imediatamente.

Por outro lado, se a opção foi por uma franquia física, há a necessidade de avaliar locação de imóvel, escolha de ponto, alvarás de funcionamento e, caso necessário, contratação de equipe.

Apresentação de Franquia Delivery Much

Saiba tudo sobre os números da franquia Delivery Much e como você pode empreender conosco na sua cidade.
Porque e passo a passo para abrir uma franquia no Brasil 1