Existem riscos em investir em um novo negócio? Veja como reduzi-los!

 

Cerca de 28% dos brasileiros querem ter a sua própria empresa para ter mais renda e um futuro melhor para si e para sua família. No entanto, existem alguns riscos de um novo negócio que acabam inviabilizando esse projeto de empreender.

Apesar desses fatores, é possível construir o seu próprio negócio e crescer no competitivo mercado brasileiro. Riscos existem em qualquer investimento, por isso é preciso saber lidar com eles. Sendo assim, leia este artigo até o final, saiba quais são esses riscos e descubra como minimizá-los!

Fazer a escolha errada dos sócios

Você já ouviu um ditado de que sociedade empresarial é como um casamento? Essa frase representa muito bem a importância e principalmente a existência de uma relação harmônica e produtiva com os seus sócios.

Caso existam divergências, é bem provável que o empreendimento seja o principal prejudicado. Além disso, a cooperação é um fator primordial para quem deseja alavancar algum projeto de vida.

Você deve estar se perguntando como evitar essa escolha errada dos seus sócios, certo? Não existe uma resposta única para esse questionamento. No entanto, existem alguns passos que, se seguidos, diminuem esses problemas.

Em primeiro lugar, escolha um sócio que divida os mesmos propósitos e objetivos que você. Existem muitas pessoas que entram em um negócio almejando somente o retorno financeiro e negligenciam todos os outros aspectos macro e micro de uma empresa. Por isso, procure conhecê-lo anteriormente e defina quais são as ambições individuais de cada um com o empreendimento.

Além disso, é importante definir logo o pró-labore, que é a remuneração do sócio-administrador. Isso evita disputas e retiradas financeiras do caixa da empresa, sacrificando os recursos para o capital de giro.

Não seguir o plano de negócios

Primeiramente, vamos definir o que é um plano de negócios para facilitar o entendimento. Esse termo diz respeito ao desenvolvimento de um documento que contém informações detalhadas para a gestão do negócio, a inteligência empresarial e a identificação da viabilidade da ideia empreendedora.

Alguns dos processos descritos nele são: possíveis clientes, fornecedores, acesso a linhas de crédito bancárias, produtos ou serviços que serão ofertados, entre outros. Já deu pra perceber que o plano de negócios é praticamente um mapa que guiará o empreendedor, certo?

Por isso, além de produzi-lo é preciso seguir todos os processos que estão registrados nele. Dessa forma a sua empresa terá mais segurança e propriedade para realizar mudanças e perpetuar sua operação comercial. Não se esqueça que traçar referências e segui-las é uma estratégia vencedora no mercado corporativo!

Errar na análise de mercado

Invista em pesquisas de mercado para traçar a viabilidade do seu empreendimento — mesmo que realizadas de forma simples entre os seus clientes em potencial. Os riscos de um novo negócio podem ser minimizados quando se conta com um retrato fiel do seu mercado consumidor, de concorrentes e quando as necessidades do seu público-alvo são conhecidas.

Analise, planeje e execute! Dessa forma, os riscos de um novo negócio não serão empecilhos para o crescimento do seu comércio.

Gostou das dicas? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros conteúdos como este!