Investidores-anjo: o que são e como atuam?

Você quer abrir um negócio próprio, mas não tem dinheiro para iniciar a sua caminhada pelo empreendedorismo? Pois saiba que nem tudo está perdido. Isso porque você vai conhecer agora os chamados investidores-anjo — uma real possibilidade de aquisição de capital para se tornar, enfim, um empresário de sucesso.

Para ajudá-lo a entender melhor sobre isso, no post de hoje, veja quem é esse tipo de investidor, como ele trabalha e os benefícios de entrar nesses projetos. Também confira a importância dos investidores-anjo para a abertura de uma startup e como conseguir os recursos necessários com essas pessoas. Vamos lá?

O que são investidores-anjo?

Diferentemente do que ocorre nos investimentos tradicionais, o dinheiro não vem de bancos, das corretoras ou de milionários. Os investidores-anjo são aqueles empresários ou profissionais que têm uma quantidade razoável de recurso guardada para poder aplicar em novos negócios que eles acreditam que pode dar certo.

É como se você, um empresário de sucesso, dono de um restaurante, resolvesse investir em uma empresa de delivery online, já que percebeu o quanto essa área tem crescido no Brasil e em boa parte do mundo. Normalmente, os investidores-anjo aplicam cerca de 5% a 10% do patrimônio que possuem nos novos negócios. Porém, alguns podem ir além desses valores. Tudo vai depender do quanto o empresário acredita naquele empreendimento.

Além disso, por causa de suas experiências e de sua rede de relacionamentos, o investidor-anjo também serve como mentor e conselheiro para essa nova empreitada. Em troca, ele tem uma pequena porcentagem da empresa, mas não pode, por exemplo, ter poder de decisão em reuniões com sócios ou com o conselho do empreendimento.

Como funciona esse tipo de investimento?

Uma das principais formas de investimento que as startups possuem são os investidores-anjo. Existem, inclusive, startups que trabalham exatamente com isso.

Elas recolhem dinheiro de pessoas para investir em outras novas empresas. Em troca disso, os investidores recebem um valor maior após um período de tempo, como se fosse um investimento em renda fixa.

Essa estratégia facilita a vida de muitos novos empreendimentos, mas não é a única forma de conseguir dinheiro dos investidores-anjo. Você também pode conversar pessoalmente com possíveis investidores ou descobrir quem já trabalha com isso e apresentar o seu projeto.

Qual a importância dos investidores-anjo para as startups?

Ao conseguir o dinheiro com o investidor, alguns podem se questionar sobre a real importância desse tipo de aplicação. No entanto, isso é simples de responder. Além de não ter que pagar juros e comprovar rentabilidade, como acontece no caso de empréstimos feitos em bancos e corretoras, você não tem nenhuma obrigação empresarial com o investidor-anjo. Só vai precisar pagar o que ele investiu a partir de uma pequena participação financeira no negócio.

O bom disso tudo é que esse dinheiro é primordial para a abertura da empresa e ele não vai interferir na sua gestão do negócio. Afinal de contas, se o empreendimento é seu, é você que precisa tomar as decisões a respeito dele. Por isso, o investimento feito por esses profissionais de sucesso e médios empresários garantem o seu poder dentro da empresa que criou.

Entendeu agora quem são os investidores-anjo e como funciona esse tipo de aplicação na sua startup? Para aprender mais sobre o mundo do empreendedorismo, siga a Delivery Much no Facebook, no Instagram e no Twitter!

E se você quiser mais a respeito da primeira e única franquia de delivery online do Brasil, conheça a Delivery Much!