Pagamento online-o que você precisa saber para adequar o seu negócio

Pagamento online: o que você precisa saber para adequar o seu negócio.

Quantas vezes por semana você utiliza um cartão de crédito? Ou faz uma transferência por aplicativo? Ou realiza compras direto pelo seu celular?

Talvez a frequência seja tão elevada que fique difícil responder de imediato. Esse cenário é parte de um movimento que cresce de forma expressiva. O pagamento online conquistou o seu espaço e tem tudo para dominar o mercado em pouco tempo. Prova disso é a importância que a solução representa no contexto atual.

Em poucos meses, passamos a viver uma realidade inesperada: a pandemia de Coronavírus se alastrou pelo mundo e obrigou nações inteiras a permanecerem dentro de casa. E aí ficou evidente a importância de dar atenção aos movimentos do mercado e às demandas dos consumidores. Os negócios que já dispunham de operações em meios digitais são aqueles que, hoje, estão conseguindo se sustentar em meio à crise que já começa a se agravar.

O que até pouco tempo era visto como um fator competitivo, nos próximos anos não será mais uma questão de opção: quem não aderir a soluções de pagamento online, estará fora do mercado.

E para preparar o seu negócio para essa realidade, reunimos os principais tópicos sobre o assunto no artigo abaixo. Confira:


MENU DE NAVEGAÇÃO
1 → O crescimento do pagamento online no Brasil
2 → O potencial online
3 → Números do mercado de pagamentos online
4 → Tendências para 2020


1 → O crescimento do pagamento online no Brasil

Agilidade e segurança são dois fatores que ajudaram o formato de pagamentos online e o m-commerce (comércio via celular) a ganharem a preferência dos consumidores. No mundo todo, segundo dados do Retail Global Payments Report, a tendência é que o comércio mobile cresça mais rápido do que qualquer outro canal até 2022. 

Por aqui não é diferente, os brasileiros, campeões em números, quando o assunto é digital, também preferem soluções na palma da mão: só em 2018, 29% de todas as vendas online aconteceram via mobile, segundo pesquisa realizada pela empresa de tecnologia financeira FIS.

É importante destacar que o sucesso de soluções de pagamento online está diretamente ligado às preferências do consumidor local. O empreendedor, portanto, não precisa investir em todas as inúmeras opções disponíveis no mercado, mas sim naquelas que melhor se adaptam ao seu negócio e atendem às necessidades dos seus clientes.

2 → O potencial online

O mundo está conectado – isso é fato. No Brasil não é diferente: segundo o relatório Digital 2019, da We Are Social e da HootSuite, 70% da população brasileira está conectada à internet. 

O número está bem acima da média global, que chega a 57%. Dentre os conectados, 66% conta com internet móvel, 61% usa serviços bancários móveis e 85% navega na web todos os dias, atingindo uma média diária de 9h e 29min (muito acima da média global, de 6h e 42 min).

Contudo, ainda há no ambiente online brasileiro um potencial gigantesco para ser explorado, com consumidores que se mostram cada vez mais receptivos a novas soluções — em especial aquelas que se mostram rápidas e seguras. 

Em uma sociedade que vive rotinas cada vez mais acelerada, as alternativas que se propõem a facilitar (ou mesmo eliminar) etapas de tarefas corriqueiras, certamente ganham pontos.

Outro ponto que merece atenção é a “invisibilidade” do pagamento online. Em soluções como deliverys ou aplicativos de mobilidade, por exemplo, a cobrança é feita diretamente no cartão de crédito ou carteira digital cadastrados. Isso influencia diretamente na experiência de compra e, consequentemente, na probabilidade do consumidor voltar a fazer negócio. 

3 → Números do mercado de pagamentos online

  • Mais de 80 milhões de pessoas fazem compras na internet uma ou mais vezes por semana, de todos os tipos de produtos.
  • 6 em cada 10 brasileiros das classes A, B e C utilizam meios digitais de pagamentos
  • O meio de pagamento favorito de 30% dos brasileiros é o cartão de crédito devido às opções de parcelamento oferecidas.
  • As compras feitas com cartões de crédito, de débito e pré-pagos cresceram 17% no país no primeiro trimestre de 2019; o consumo das famílias e o próprio PIB tiveram avanço nominal de 4,9% e 4,2%, respectivamente, no mesmo período.
  • Foram movimentados R$ 416 bilhões com cartões no primeiro trimestre do ano passado no Brasil.
  • Entre 2018 e 2019, a preferência dos brasileiros pelo uso do celular como plataforma de acesso ao comércio eletrônico subiu de 58% para 68%.
  • 50% dos usuários de e-commerce compraram online em um laptop ou computador de mesa, enquanto 45% compraram online em um dispositivo móvel.

4 → Tendências para 2020

Em 2020, o Brasil caminha para uma expansão ainda mais significativa dos pagamentos digitais. A estimativa é que as movimentações non-cash (sem utilização de cédulas ou moedas) devem crescer em média 12,7% ao ano até 2021, de acordo com o “World Payment Report”, realizado pela Capgemini. Isso representaria uma em cada cinco transações do mundo todo.

Em um contexto geral, o cenário atual é repleto de incertezas. Ele levanta, no entanto, a reflexão sobre a importância de os empreendedores investirem em soluções que abram caminhos alternativos para os seus negócios.

Conheça abaixo algumas tendências do mercado de pagamentos online para 2020:

1) Carteira digital

Essa solução eletrônica permite ao usuário armazenar todos os seus dados financeiros necessários para realizar compras e fazer pagamentos com segurança. É como uma versão eletrônica da sua carteira. Além de simplificar e agilizar o processo de compra, as carteiras digitais também podem oferecer benefícios como a isenção de taxa para transferência de dinheiro e cashback de compras (quando o consumidor recebe uma porcentagem do valor gasto de volta).

Atualmente, esta solução representa pouco mais de 13% dos meios de pagamento no Brasil.

2) Biometria

O acesso a contas bancárias através de biometria já é utilizada por muitos consumidores, dispensando o uso de cartões e senhas. A tendência é que o método também seja utilizado como meio de pagamento.

3) Pagamentos instantâneos

A premissa dos pagamentos instantâneos é a de oferecer a possibilidade de transações financeiras entre pessoas físicas e jurídicas instantaneamente. Isso eliminaria custos extras e diminuiria a burocracia na realização de pagamentos. O objetivo é substituir transações em dinheiro ou por meio de TED e DOC, permitindo que os pagamentos seja feitos em questão de segundos, 24 horas por dia, em qualquer dia da semana.

4) Experiência do consumidor

As soluções citadas acima, assim como todas as outras que surgem no mercado ano após ano, tem como principal ponto em comum melhorar as experiências de compra dos consumidores. Eles estão cada vez mais digitais e demandam soluções rápidas e menos burocráticas. Portanto, investir em soluções que otimizem as tarefas do dia a dia é o maior objetivo e, ao mesmo tempo, um dos maiores desafios de empresas de todos os segmentos.

Gostou do conteúdo? Confira mais artigos em nosso blog:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *