Como fazer uma cidade pequena crescer

Como fazer uma cidade pequena crescer

Ao contrário dos grandes centros, as cidades pequenas têm um grande potencial de crescimento e atraem empreendedores dos mais variados segmentos.


Não faz muito tempo que os grandes centros eram o destino principal de quem queria empreender. Esses lugares eram o berço dos novos negócios. A sua importância permanece e muitos movimentos ainda se concentram nas capitais, mas a saturação desses espaços fez com que a atenção começasse a se voltar para as cidades pequenas.

Ainda que possa haver resistência em um primeiro momento, as cidades pequenas têm um grande potencial para abrigar novos negócios. Mais do que isso: eles são bem-vindos para ajudar a impulsionar o seu crescimento.

Um exemplo forte disso é a digitalização dos negócios que, nos últimos anos, abriram portas para novos empreendimentos se estabelecerem nesses locais.

Mas, afinal, como fazer uma cidade pequena crescer? Reunimos neste artigo 6 pontos fundamentais para criar um ambiente atrativo para novos negócios e que vão ajudar a impulsionar esse crescimento. Confira:


MENU DE NAVEGAÇÃO

2 → Ambiente empreendedor favorável

4 → Infraestrutura e logística

6 → Sustentabilidade


1 → Atrativos econômicos

Toda empresa quer ter lucro — e, de preferência, que ele venha rápido. Por isso, esse fator acaba sendo um dos critérios para a escolha da cidade onde um negócio irá se estabelecer.

Além da renda per capita e das atividades principais da cidade, os impostos constituem outro ponto importante. Algumas cidades, por exemplo, colocam o valor do ISS mais baixo que outras, o que representa uma economia considerável para as empresas (e, consequentemente, um atrativo e tanto para quem busca um local para se estabelecer).

2 → Ambiente empreendedor favorável

Empreendedores que buscam as cidades pequenas para iniciarem seus negócios acabam, muitas vezes, tendo que lidar com uma certa resistência local a mudanças. Isso, inevitavelmente, acaba criando uma barreira que dificulta o crescimento da cidade.

Ter um ambiente empreendedor favorável é fundamental para atrair e manter novos negócios que, por sua vez, ajudarão a atrair mais empreendimentos. Cidades pequenas que possuem incentivos e programas de apoio aos empreendedores, sejam do governo ou de iniciativas privadas, certamente saem na frente.

Já falamos aqui no blog sobre como um ambiente favorável à transformação digital pode mudar completamente o ecossistema empreendedor de uma cidade. Saiba como a Delivery Much, que tem como foco a democratização do delivery, da tecnologia e do empreendedorismo digital, assume também o importante papel de levar a inovação para o interior do Brasil.

3 → Atrativos para mão de obra qualificada

Não são só os empreendedores e investidores que precisam se sentir atraídos por essas cidades: as pessoas também precisam.

Ter mão de obra qualificada disponível na cidade é fundamental para que ela se desenvolva e cresça. Por isso é importante pensar em como a cidade está investindo (e como pode investir) no bem-estar dessas pessoas.

Para refletir:

  • A sua cidade investe em atrair mais pessoas ou se preocupa em reter os talentos locais?
  • Como o seu negócio pode ajudar a melhorar a qualidade de vida da população?

4 → Infraestrutura e logística

Para quem quer começar um negócio, a infraestrutura da cidade é um ponto decisivo. Locais que não oferecem uma infraestrutura mínima, como tratamento de água e esgoto e fornecimento de energia elétrica, dificilmente serão atrativos. Afinal, o empreendedor que investe em um novo negócio já tem desafios suficientes para enfrentar.

Ter uma proximidade estratégica de estradas, rodovias e aeroportos também pesa nessa decisão, ainda mais em um momento em que a logística vem ganhando cada vez mais destaque. Isso vale para qualquer tipo de negócio, independentemente do foco ser local ou de abranger outras cidades e estados. Se não for acessível para fornecedores e dificultar o escoamento de produções, as cidades pequenas podem enfrentar sérios problemas para crescerem.

5 → Marketing local e externo

A sua cidade sabe “se vender”? Investir no marketing externo faz toda a diferença para as cidades pequenas que querem crescer. É preciso pensar que, diferentemente dos grandes centros, essas cidades precisam fazer o seu nome para atraírem e convencerem empresas e pessoas de que o local é o ideal para quem quer investir.

Apostar em materiais gráficos e vídeos institucionais, assim como trabalhar na boa imagem a ser divulgada pelos veículos de comunicação, é uma ação importante para quem quer crescer. Esse, afinal, pode ser o primeiro contato que muitas pessoas e empresas terão com a cidade.

O marketing local também é importante. A função dele é atrair quem já está perto de um negócio — e a ideia é a mesma quando falamos sobre cidades. É preciso vender a cidade para quem está perto e divulgar as melhorias que estão sendo feitas para tornar o local cada vez melhor, a fim de justificar o esforço para fazê-la crescer.

6 → Sustentabilidade

Uma cidade sustentável é aquela que emprega ações de sustentabilidade em seus serviços fundamentais (mesmo aqueles que não estão diretamente relacionados com o meio ambiente, como segurança, transportes, educação e saúde). O objetivo deve ser contribuir para o desenvolvimento ambiental e econômico da cidade.

Ter um plano de sustentabilidade bem definido também é importante para as cidades que querem crescer. Afinal, planejamento e organização são essenciais para que elas consigam se sustentar de forma saudável.

Veja algumas ações que devem ser levadas em conta para o crescimento de cidades pequenas:

  • Elaborar políticas de incentivo para empresas
  • Investir em políticas públicas
  • Promover planos de mobilidade mais sustentáveis
  • Educar cidadãos para cuidarem da cidade
  • Aumentar as áreas arborizadas
  • Incentivar empresas do setor privado a controlarem o impacto do seu negócio no meio ambiente.

Leitura complementar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *