Negócios de alimentação aprenda como investir neste setor

Negócios de alimentação: aprenda como investir neste setor

Quer investir em negócios de alimentação? Confira as principais dicas para ajudar você a ter sucesso no seu empreendimento.

O setor de alimentação é um prato cheio para quem pensa em empreender. Diferentemente de outros segmentos, a alimentação é uma necessidade básica e diária. Algo que permite ao empreendedor uma base relativamente sólida para começar o seu negócio.

A versatilidade do setor é outro ponto que atrai. Restaurantes, food trucks, delivery de comida, venda em domicílio e quiosques são apenas algumas ideias de negócios no ramo de alimentação que vem se destacando nos últimos anos.

A escolha de nichos de mercado também é uma estratégia com excelentes resultados para quem busca se especializar em uma fatia específica do mercado.

Confira neste artigo, o passo a passo para investir em negócios de alimentação:

MENU DE NAVEGAÇÃO

1 → O que são negócios de alimentação?

2 → Quais negócios fazem parte do ramo de alimentação

3 → Opções de negócio de alimentação até R$ 100 mil

4 → Como começar seu negócio de alimentação

5 → Cuidados a serem tomados antes de abrir seu negócio

6 → Operação: dicas e estratégias para o lançamento

1 → O que são negócios de alimentação?

Visto como um segmento em constante ascensão, o setor de alimentação é um dos que mais atrai empreendedores que desejam investir em um negócio próprio.

Isso se comprova por meio dos números do mercado de franquias no primeiro semestre de 2019, tendo o segmento de alimentação em sexto lugar, com alta de 5,4% no período.

No acumulado do ano, essa alta ultrapassa os 10%, tendo projeções de retomas às primeiras posições – resultado impulsionado pelas franquias de delivery.

Fazem parte do setor de alimentação todos os negócios que envolvam o comércio de alimentos, sejam eles de produção própria ou apenas fornecidos para venda. Podemos citar os restaurantes, food trucks, bistrôs, mercearias, franquias de alimentação e franquias de delivery.

2 → Quais negócios fazem parte do ramo de alimentação

A versatilidade do setor de alimentação abre espaço para todos os perfis de empreendedores, desde aqueles que preferem um modelo mais conservador (como restaurantes, cafés e lanchonetes) quanto os que desejam inovar.

Isso é importante, pois ao apostar em um nicho específico ou em um modelo de negócio diferenciado é possível se destacar em meio a um mercado de alta concorrência.

Confira abaixo ideias e negócios ligados ao ramo de alimentação:

Marmitas

Este modelo de negócio deu um salto nos últimos anos. As marmitas fazem sucesso entre pessoas que não querem, não sabem ou não têm tempo de cozinhar, mas desejam incluir uma refeição caseira na sua rotina.

Para investir nesse setor, o empreendedor pode adaptar o modelo de acordo com a necessidade do cliente, pensando em propostas de pedidos feitos únicos ou planos semanais e mensais.

Produção artesanal

A comida artesanal tem um sabor diferenciado. Esse nicho é focado principalmente na preparação de pratos exclusivos, na hora e à mão. Sejam salgados ou doces, este é um tipo de comida costuma ter um apelo emocional e desperta sensações de carinho e cuidado – características que os consumidores desejam e pelas quais estão dispostas a pagar.

Suplementos alimentares

O mercado de alimentação fitness ganha mais destaque a cada ano. Muito se deve a maior preocupação das pessoas com a busca por um estilo de vida mais saudável.

E quando falamos neste mercado, não nos limitamos aos produtos mais conhecidos, como shakes e barrinhas energéticas: a oferta evoluiu para menus completos, voltados para quem quer investir na saúde e suprir suas necessidades alimentares ligadas a sua rotina de treinos.

Alimentação natural

Este nicho também se preocupa com a saúde, mas tem um foco um pouco diferente. Aqui o consumidor não está necessariamente ligado a atividades físicas, mas sim a buscar uma alimentação mais equilibrada. Um mercado de alimentação saudável que limita os excessos de gordura, sódio e açúcares e dá preferência para alimentos orgânicos, integrais e menos calóricos.

Delivery de comida

É claro que este item não poderia faltar. Pedir comida por aplicativo já faz parte da rotina de grande parte dos brasileiros e tende a crescer cada vez mais.

Segundo um estudo da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), este tipo de delivery atingiu 56% da população brasileira só no ano passado. Deste número, 51% dos clientes pedem delivery ao menos uma vez por semana e 21% de duas a três.

Além de ser um segmento claramente aquecido, as franquias de delivery são uma opção segura e validada para os empreendedores que estão investindo agora no seu primeiro negócio.

Já para quem tem um restaurante ou outros negócios que envolvam o comércio de alimentos, o delivery de comida oferece uma nova oportunidade de renda, pois além do marketing gratuito dentro do app, o estabelecimento expande sua região de atendimento, podendo oferecer seus produtos a novos clientes. 

Quer saber como ser um franqueado do Delivery Much, o maior aplicativo de delivery de comida online do interior do Brasil? Confira aqui

3 → Opções de negócio de alimentação até R$ 100 mil

Começar um empreendimento do zero tem como principal vantagem poder moldar o negócio da forma como você desejar, contudo isso tem um custo – e ele pode ser salgado.

Para quem tem até R$100 mil para investir, as franquias podem ser uma excelente escolha. Existem diversos formatos disponíveis dentro de uma mesma franquia, possibilitando que você escolha aquele que mais se adéqua à realidade do lugar em que deseja empreender.

E se o seu objetivo é trabalhar com o setor de alimentação, mas sem se envolver diretamente com a produção e comercialização de alimentos há várias opções dentro deste universo para investir.

Saiba como é o dia a dia de trabalho de um franqueado da Delivery Much.

4 → Como começar seu negócio de alimentação

Não existe uma receita pronta, mas destacamos 3 pontos que merecem a sua atenção antes de você dar os seus primeiros passos para a concretizar o seu negócio no setor de alimentação. Confira:

1 – Avalie a sua experiência com o setor de alimentação.

Você não precisa acumular anos de experiência trabalhando na área, mas é importante que tenha uma boa noção do segmento antes de pular de cabeça em um novo negócio.

Logo, acompanhe o mercado e as tendências, faça pesquisas e converse com outros empreendedores que já tem mais experiência no ramo.

2 – Você se vê trabalhando com alimentação pelos próximos anos?

Se você pensa em começar um negócio no setor de alimentação apenas para acompanhar alguma tendência ou simplesmente para ganhar dinheiro vendendo comida, é melhor dar um passo atrás e reavaliar a sua escolha.

O setor de alimentação é lucrativo, mas exige muito do empreendedor. Avalie suas verdadeiras motivações e invista apenas se este for um mercado atrativo para você e no qual você se veja trabalhando diariamente pelos próximos anos.

3 – Avalie o seu perfil de empreendedor

Você já definiu que vai investir em um negócio de alimentação, mas ainda não sabe qual rumo tomar? Então, avalie qual é o seu perfil de empreendedor. O mercado está cheio de possibilidades, cabe a você definir quais se encaixam melhor ao seu ideal.

Veja também: Saiba identificar o seu perfil de empreendedor.  

5 → Cuidados a serem tomados antes de abrir seu negócio

O setor de alimentação exige uma série de cuidados especiais que o empreendedor deve estar atento para não enfrentar problemas.

Limpeza e higienização: este é um dos itens mais importantes se você optar por abrir um negócio físico. Você necessita seguir uma série de regras básicas para garantir produtos próprios para o consumo, indo desde um ambiente extremamente limpo e organizado até a manipulação correta dos alimentos pelos cozinheiros, garçons e atendentes. Você pode saber mais consultando a norma ABNT NBR 15635:2008.

Controle de estoque: é bem diferente do exigido para empresas de outros segmentos e precisa de uma atenção especial. Ele envolve datas de validade, acondicionamentos especiais e temperaturas reguladas, o que exige conhecimento e planejamento do empreendedor. Este é um fator importante para evitar desperdícios e furos no caixa ao longo da operação. Confira mais sobre o tema aqui: Controle de Estoque para restaurantes

Logística: este é outro ponto fundamental para garantir o sucesso nos negócios de alimentação. Além da logística para a entrega dos pratos dentro do restaurante, é importante estar atento para suprir a demanda de quem opta pelo delivery.

Como já falamos anteriormente, essa é uma oportunidade importante para vender mais e conquistar clientes, Por isso, dedique-se a estudar e entender as melhores alternativas para melhorar os processos internos antes mesmo de dar início ao seu negócio.

Leia também: 4 dicas de como montar seu primeiro negócio

6 → Operação: dicas e estratégias para o lançamento

Já está com o seu negócio pronto? Então agora é o momento de investir no lançamento. Veja algumas dicas que separamos para você:

1) Invista no marketing

Se você optou por começar uma marca do zero, o investimento em marketing é indispensável para que seus potenciais consumidores saibam o que você tem para oferecer.

Invista em mídias sociais alinhadas com o público alvo do seu negócio. Além de exigirem um investimento mais baixo, as mídias sociais permitem que você segmente os seus anúncios para pessoas que tem mais probabilidade de se identificarem co o seu negócio.

Caso você tenha optado por uma franquia, use e abuse de todo o suporte que o modelo oferece! A orientação dada pela franqueadora é preciosa e sem dúvida será de grande ajuda para alavancar o seu negócio.

Você também pode se interessar por: 10 dicas de marketing para aumentar o faturamento do seu restaurante

2) Não tenha medo de inovar

Lance mão de todas as estratégias que fizerem sentido para o seu negócio neste primeiro momento. Pense em eventos de inauguração, lance planos de fidelidade, planeje concursos e elabore pratos por tempo limitado. Seja criativo e, se estiver alinhado com o seu negócio, faça barulho.

3) Ouça o que os seus clientes têm a dizer

Eles são a sua fonte mais preciosa de informação. Converse com seus clientes, peça avaliações dos seus serviços e acolha todas as sugestões que podem ajudar você a definir os rumos do seu negócio.

Além de ajudar a melhorar os seus processos, é uma forma de aproximar os seus clientes. Acredite: eles sentem quando são ouvidos e se sentem mais propensos a assumirem o papel de embaixadores da marca.

Continue explorando o potencial dos negócios de alimentação em nosso blog:

Confira nosso guia completo sobre marketing digital para restaurantes
Leia também:
Delivery de comida online: os 5 alimentos mais pedidos no interior do Brasil  
Franquias: vantagens e desvantagens de investir no negócio
Cases: 4 histórias de sucesso de franqueados empreendedores Delivery Much