Como fazer uma cidade pequena crescer? 6 pontos essenciais.

Como fazer uma cidade pequena crescer

Para fazer uma cidade pequena crescer todos são responsáveis. Em primeiro lugar, é preciso investimento e inovação para atrair empreendedores. 


 

Até pouco tempo, os grandes centros eram o principal destino dos empreendedores. Contudo, esse cenário está mudando.

Com um mercado cada vez mais criativo e digitalizado, aumentam as oportunidades de investimento em regiões mais afastadas, fazendo com que as cidades pequenas cresçam e sejam atrativas economicamente. 

Esse berço para novos negócios está em regiões de pequeno e médio porte em diversos estados e recebe cada vez mais a atenção, estimulando o perfil investidor dos moradores

Um dos motivos para a expansão dos negócios para além das capitais está na saturação desses espaços e da alta concorrência. Assim, as cidades de interior oferecem um grande potencial para abrigar novos negócios

Mas sabendo de tudo isso, o que você pode fazer uma cidade pequena crescer? Reunimos 6 pontos fundamentais neste artigo para criar um ambiente atrativo para o investimento interno e externo. 

Navegue pelos menus

6 pilares que fazem uma cidade pequena crescer:

 

 → Atrativos econômicos

Toda empresa quer ter lucro e de forma rápida, de preferência. Não é à toa que esse é um fator com maior peso na hora de escolher a cidade de um novo empreendimento. 

Para isso, é analisado:

  • A renda per capita;
  • As principais atividades econômicas da cidade;
  • As particularidades tributárias;
  • A escolaridade dos habitantes;
  • As principais atividades profissionais;
  • A presença de polos industriais, comerciais ou tecnológico.

Os impostos constituem um ponto importante. Algumas cidades, por exemplo, colocam o valor do Imposto Sobre Serviço (ISS) mais baixo que outras.

Esse fator representa uma economia considerável para as empresas e, consequentemente, um atrativo e tanto para quem busca um local para se estabelecer.

 

→ Ambiente empreendedor favorável

 

Quem empreende em cidades pequenas muitas vezes enfrenta uma certa resistência local a mudanças.  Isso acontece especialmente com serviços ou produtos inovadores que estão além da maturidade digital da região.

Essa barreira dificulta o crescimento e afasta os investidores que preferem a certeza de ter o seu negócio bem recebido. 

Por isso, é essencial criar uma aliança entre o poder público e privado, oferecendo incentivos fiscais e projetando a cidade para a agenda empreendedora

Como exemplo, podemos citar:

  • Programa de formação de empreendedores;
  • Feiras de negócios;
  • Incubadoras de empresas; 
  • Cursos e mentorias;
  • Programas de aceleração;
  • Financiamento e linhas de crédito especiais;
  • Infraestrutura tecnológica.

 

Uma história real

Quem vê a Delivery Much atualmente, não imagina como a empresa começou. Em uma pequena sala na incubadora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), nascia um negócio que transformaria a cena local da alimentação. 

Com criatividade e aportes financeiros milionários, a Delivery Much criou um serviço de entregas pioneiro e hoje leva a inovação para o interior do Brasil.

→ Atrativos para mão de obra qualificada

Não são apenas os empreendedores e os investidores que precisam ser atraídos pelas cidades pequenas. O local deve ser convidativo para os moradores, trabalhadores locais e profissionais de outras regiões

A mão de obra qualificada é fundamental para o desenvolvimento de uma cidade. Em locais onde o grau de escolaridade é baixo e não há formação técnica expressiva, os centros de ensino devem ser uma prioridade.

Por isso, muitas empresas desenvolvem programas de treinamento e capacitação. Após a finalização do curso, os alunos são convidados para trabalhar e colocar em prática as novas habilidades.

Assim, a organização resolve a lacuna da mão de obra e devolve pessoas qualificadas para o mercado de trabalho local. 

 

Para refletir:

  • A cidade em que você mora investe atraindo mais pessoas ou se preocupa em reter os talentos locais?
  • Como o seu negócio pode ajudar a melhorar a qualidade de vida da população?
  • O que o seu futuro negócio pode fazer para a cidade crescer e formar novos profissionais?

→ Infraestrutura e logística

Para quem tem pressa em montar um negócio, a infraestrutura local é um ponto decisivo especialmente em cidades pequenas. Por isso, locais que não possuem:

  • Tratamento de água e esgoto;
  • Fornecimento de energia elétrica deficiente;
  • Pavimentação e vias de acesso em bom estado;
  • Serviço de internet com boa conexão. 

Dificilmente serão atrativos para investidores. Afinal, o empreendedor já tem desafios suficientes para enfrentar e não quer se preocupar com serviços básicos. 

Imagine que você quer abrir uma transportadora em uma cidade pequena, de até 30 mil habitantes. Para isso, vai precisar de:

  • Localização estratégica;
  • Estradas e rodovias em bom funcionamento;
  • Conexão terrestre a portos ou aeroportos.

São fatores que vão pesar na sua decisão e esse tipo de ponderação vale para qualquer tipo de negócio. Se não for acessível para fornecedores e dificultar o escoamento de produções, as cidades pequenas podem enfrentar sérios problemas de desenvolvimento.

 

→ Marketing também faz cidades pequenas crescerem

A sua cidade sabe “se vender”? Qual é a imagem que o município passa para os empreendedores e quem a visita?

Investir no marketing faz toda a diferença para as cidades em desenvolvimento. Quer um exemplo? O Rio de Janeiro não seria o mesmo sem a imagem mundial de cidade maravilhosa!

É preciso pensar que, diferentemente dos grandes centros, as cidades pequenas precisam divulgar o próprio nome para atrair a atenção e convencer os investidores de que o local está pronto para novos negócios. 

 

Colocando as cartas na mesa

Apostar em materiais gráficos, vídeos institucionais e trabalhar na imagem divulgada pelos veículos de comunicação é o primeiro passo. Afinal, é pela mídia que muitas pessoas e empresas terão o primeiro contato com a cidade.

O marketing local também é importante. A função dele é atrair quem já está perto de um negócio — e a ideia é a mesma quando falamos sobre cidades.

É preciso vender a cidade para quem está perto e divulgar as melhorias, a fim de justificar o esforço para fazê-la crescer.

 

→ Sustentabilidade

Uma cidade sustentável é aquela que consegue manter os serviços fundamentais, gerar inclusão, promover o bem-estar e ampliar as oportunidades de negócios locais. 

Em resumo, o objetivo é contribuir com o desenvolvimento ambiental e econômico da cidade.

Ter um plano de sustentabilidade bem definido e a longo prazo é essencial. Apenas com planejamento e organização o município consegue equilibrar a balança de gastos fixos e novos investimentos na cidade. 

Veja algumas ações que devem ser consideradas para o crescimento de cidades pequenas:

  • Elaborar políticas de incentivo para empresas;
  • Investir em políticas públicas;
  • Promover planos de mobilidade mais sustentáveis;
  • Educar cidadãos para cuidarem da cidade;
  • Aumentar as áreas arborizadas;
  • Incentivar empresas do setor privado a controlarem o impacto do seu negócio no meio ambiente.

Curtiu esse post?

Em nosso blog você encontra muitos outros conteúdos. Por isso, separamos esse aqui para você: Franquias baratas e lucrativas para cidades pequenas

Compartilhe este conteúdo:

Mais posts

Preencha o formulário e fique por dentro do mercado de foodservice.

Novidades quentinhas na sua caixa de entrada.
plugins premium WordPress