Comportamento-do-consumidor

Comportamento do consumidor: tendências para 2021

As mudanças na forma como consumimos em 2020 se refletem diretamente nas tendências para este ano.


2020 foi um ano de mudanças significativas e que, mais do que nunca, exigiu que nos adaptássemos a uma nova realidade. Como não poderia deixar de ser, essa transformação na forma como vivemos e interagimos também se refletiu diretamente em nossas escolhas de consumo.

A forma como compramos também mudou. Segundo o relatório Setores do E-commerce no Brasil, realizado pela Conversion, 86% dos brasileiros com internet compraram online durante a pandemia. Desse total, 11,1% realizou mais de 10 compras através de sites nesse período. Além de indicar uma nova tendência de comportamento dos consumidores, os números reforçam a importância do investimento na digitalização dos negócios.

Para se preparar para 2021, é fundamental olhar para as tendências de consumo que ganharam força no ano passado ou que começaram a despontar durante a pandemia. Confira as principais nos tópicos abaixo:


MENU DE NAVEGAÇÃO

1 → Mudanças comportamentais do consumidor em 2020
2 → Tendências de comportamento do consumidor para 2021


1 → Mudanças comportamentais do consumidor em 2020

Saudabilidade

Nunca falamos tanto sobre saúde quanto em 2020. Não só os cuidados com a higiene foram intensificados como também aumentamos nossa consciência sobre a importância de uma alimentação saudável e equilibrada.

Uma pesquisa realizada pela Kantar no início da pandemia no Brasil revelou que 27% dos entrevistados já consideravam comprar mais alimentos saudáveis e nutritivos, enquanto 21% pretendiam adquirir mais produtos frescos. Esse já era um comportamento previsto para se intensificar nos próximos anos, como indicava o relatório Brasil Food Trends 2020, e acabou sendo acelerado pela Covid-19.

Delivery

O Brasil é uma das regiões com penetração acelerada de serviços de delivery em todo o mundo, ficando atrás apenas dos mercados asiáticos. Com a pandemia, o crescimento foi ainda mais acelerado: o país foi destaque do segmento na América Latina, sendo responsável por quase metade do mercado (48,77%). 

O modelo foi a solução encontrada tanto por estabelecimentos ligados ao food service quanto por negócios de outros segmentos para continuarem operando durante o período de isolamento. Se antes o atrativo era a praticidade, durante a pandemia ele passou a representar segurança para o negócio e para os consumidores.

Preocupação social e ambiental

Essa não é uma preocupação recente, mas vem ganhando mais espaço a cada ano. A busca por alternativas sustentáveis e por marcas que investem em um ciclo produtivo justo desperta o interesse de vários perfis de consumidores, em especial os da geração C.

Defender uma causa e valorizar as pessoas envolvidas em todos os processos de produção de um produto são fatores importantes para os consumidores. Ética e transparência também são fundamentais: a preocupação social e ambiental não pode se limitar às aparências, mas sim ser demonstrada através de ações contínuas e autênticas.

Alimentação pronta

O mercado de alimentos prontos já é antigo, mas tem espaço garantido em uma sociedade em que o tempo para investir no preparo de refeições é cada vez menor. Mesmo que em 2020 muitos de nós tenhamos passado mais tempo em casa, a busca por esse tipo de alimento não diminuiu (o que pode ser comprovado através do aumento dos números do delivery durante a pandemia).

Mas se antes a alimentação pronta era sinônimo de alimentos com baixo valor nutricional, muitas empresas decidiram investir justamente em cardápios saudáveis e saborosos para atrair os consumidores preocupados com sua saúde e bem-estar. O uso de embalagens biodegradáveis também atua como um diferencial para este perfil de consumidor.

Compras digitais

Enquanto muitas lojas físicas precisaram encerrar suas atividades em 2020, o mercado de compras digitais teve um salto considerável no mesmo período. Segundo um relatório da Conversion, 86% dos brasileiros de mais de 18 anos que têm acesso à internet compraram algo pela internet durante a pandemia. Destes, 38% fizeram de 2 a 5 compras e 11,1% realizaram mais de 10 compras.

Além das vendas através de e-commerces, os mecanismos de compra através de redes sociais também ganhou escala e tem atraído consumidores que prezam pela praticidade e facilidade na hora de comprar.

2 → Tendências de comportamento do consumidor para 2021

2020 foi um ano onde, em poucos meses, aceleramos processos previstos para acontecerem ao longo da próxima década. Por causa disso, o comportamento do consumidor em 2021 deve refletir diretamente esse cenário já construído.

Confira algumas tendências para este ano que você pode adaptar para o seu negócio:

  • Investir em qualidade de vida e alimentação saudável promete ser um comportamento ainda mais forte em 2021, assim como a valorização de negócios com cadeias produtivas sustentáveis.
  • Os apps de delivery tendem a manter seu crescimento mesmo depois do fim da pandemia. A previsão é de que o setor movimente cerca de US$ 6,3 trilhões de dólares em todo o mundo até o final do ano.
  • O mercado de alimentos congelados deve chegar a US$ 290 bilhões em todo o mundo até o final deste ano, de acordo com uma pesquisa da CB Insights. Vale investir em opções saudáveis e em mercados de nicho (como o de consumidores com restrições alimentares, por exemplo).
  • Segundo uma pesquisa do Google, cerca de 51% dos consumidores continuarão consumindo online após a pandemia. Além disso, as compras em lojas físicas tendem a ser realizadas somente como complemento às compras efetuadas online, como retirar um produto já comprado ou comprar algo que já foi pesquisado online. Isso reforça a importância da digitalização do negócio.
  • Além dos tradicionais e-commerces, a venda por mídias sociais será ainda mais forte em 2021. A adesão aos shop streaming (compras feitas durante lives) também deve ser maior.
  • O conceito de “casa como um lugar seguro” ainda será forte em 2021. Mesmo depois do fim da pandemia, os consumidores buscarão estender e buscar a segurança que têm em casa para os ambientes que frequentarem fora dela.
  • 2021 também deve trazer um olhar mais holístico sobre o bem-estar, com a preocupação tanto em relação à saúde física quanto à mental.

Leitura complementar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *