Skip to main content
Como tornar meu negocio digital

Como tornar meu negócio digital?

5 (100%) 2 vote[s]

Tem um negócio físico e quer torná-lo digital? Confira o guia prático que preparamos para ajudar você nesta transição.


Sempre que falamos em negócios digitais, é comum que a reflexão se limite aos negócios tradicionalmente digitais, que foram pensados e construídos neste modelo do zero. Mas e os negócios físicos que desejam expandir também para o meio online?

As facilidades de compra e venda são alguns dos principais pontos que atraem tanto consumidores quanto empreendedores para o ambiente online. As empresas já sabem a importância de manterem-se atualizadas sobre as mudanças de comportamento dos consumidores há algum tempo, o que torna o movimento de expansão (e mesmo de migração) para o digital ainda mais forte.

Os consumidores de hoje também cultivam hábitos multicanais, e optam por consumir naquele que for mais conveniente no momento. Há quem goste de analisar os produtos no site e comprar na loja física assim como quem confere os produtos no espaço físico mas finaliza o pedido na plataforma digital. É importante se manter próximo do cliente e analisar as preferências de quem consome de você.

Mas afinal de contas, é possível dar a um negócio físico características digitais? Siga a leitura e confira:


MENU DE NAVEGAÇÃO

1. Vantagens em expandir seu negócio para o digital

2. 6 Ferramentas digitais para negócios físicos

3. Dicas de como montar um negócio digital


1. Vantagens em expandir seu negócio para o digital

Conquista de novos clientes e diversificação do público

Ao contrário de um negócio físico, que se mantém restrito ao endereço do estabelecimento e seus arredores, o digital não tem fronteiras. Dependendo do produto que você oferece, você pode aumentar a região de atuação do seu negócio para toda a cidade, estado, país ou mesmo o mundo.

A Delivery Much possui cases de estabelecimentos que tiveram acréscimo de 500% no número de pedidos após aderirem ao app. Além de facilitar a rotina do usuário, o aplicativo também funciona como uma vitrine para os restaurantes, já que reúne vários estabelecimentos em um só lugar. Isso permite ao usuário conhecer novas opções e considerar uma nova experiência em cada pedido – o que não aconteceria se ele se limitasse às opções locais.

Agilidade para efetuar mudanças

O ambiente digital está em constante movimento, é flexível e adaptável. Já que é muito mais fácil de aproximar o cliente do seu negócio, você também consegue perceber com mais rapidez quando mudanças devem ser feitas em seus produtos e serviços. Este feedback é valioso e ajuda o empreendedor a ser mais certeiro e economizar investimentos.

Acompanhar as mudanças da sociedade

Assim como a forma como interagimos mudou com o avanço da internet, a nossa forma de consumir também já não é mais a mesma (tanto no ambiente online quanto no offline). Hoje, buscamos mais comodidade e rapidez para resolver questões do dia a dia, como fazer as refeições, por exemplo. Podemos perceber isso ao analisarmos o aumento de usuários de aplicativos de delivery. A Delivery Much, por exemplo, atingiu recentemente a marca de 1 milhão de usuários em todo o Brasil.

Segundo Vinicius Donadio, diretor da Abrasel no Norte do Paraná, além da comodidade de poder comer o mesmo prato que no restaurante – sem a necessidade de se deslocar, ter gastos com estacionamento e combustível – há a segurança para quem pede (cliente) e para quem entrega (restaurante). Isso possibilita mais liberdade para o usuário, que pode escolher e até mesmo customizar os seus pratos, e saber de forma prática quanto tudo vai lhe custar. Já o restaurante tem o benefício de não ter um pedido anotado incorretamente (no caso de pedidos feitos por telefone), além de expandir seu produto para esta clientela.

Você não fica mais limitado ao horário comercial

Não queremos dizer com isso que você precisa trabalhar 24 horas por dia, mas sim que o negócio digital pode ser acessado a qualquer hora, de qualquer lugar. Você já pensou em quantas vezes o seu cliente pode ter desistido de uma compra por se deparar com seu estabelecimento fechado? Talvez ele nem fosse finalizar a compra naquele momento, mas queria conhecer melhor o seu produto antes de fazer sua decisão. Pense em uma loja de roupas, por exemplo. Quando você tem um site, o seu cliente não precisa esperar que a loja esteja de portas abertas para conferir as peças que mais lhe agradam. O mesmo funciona com um delivery de comida. Com o aplicativo em mãos, o cliente não precisa esperar que o restaurante esteja aberto para conferir o cardápio. A vitrine do seu negócio estará aberta para o seu cliente o tempo todo.

Você tem uma alternativa para dias de menor movimento

São poucos os negócios físicos que conseguem manter seu faturamento constante ao longo de toda a semana – se é que eles existem. O setor de alimentação é um exemplo disso: a diferença no volume de vendas entre o meio da semana e o final de semana costuma ser bastante significativa. A expansão para o meio digital entra como uma excelente alternativa para os dias de menor movimento. Como aponta a Abrasel, as pessoas continuam consumindo de restaurantes, “elas só não estão fazendo tanto isso nos restaurantes”. O empresário Moacir Júnior, proprietário do Yep Alimentos Saudáveis, relata que, aos domingos, o atendimento ao público se restringe ao delivery e mesmo durante a semana o modelo em alguns dias é responsável por cerca de 40% do faturamento.


2. 6 Ferramentas digitais para negócios físicos

Mídias sociais

Mídias sociais, como Facebook, Instagram e Twitter, são canais importantes para conectarem seu negócio ao seu público. Além de facilitarem o compartilhamento de informações, estes canais são as ferramentas ideais para você trabalhar a humanização do seu negócio. Dependendo do seu nicho, são detalhes como este que irão diferenciá-lo dos seus concorrentes. Faça postagens que mostrem o dia a dia da sua empresa, que evidenciem os seus valores e demonstrem a preocupação em ouvir e aproximar o cliente do negócio.

A realização de sorteios, concursos e promoções que envolvam estes canais também são uma boa estratégia. Este tipo de ação estimula o engajamento do usuário com a marca, traz mais visibilidade para o negócio, e ajuda no ranqueamento do canal – o que, consequentemente, vai atingir ainda mais pessoas.

Canais de vendas digitais

Você possui um produto e quer escalar suas vendas? Os canais de vendas digitais podem ser uma boa solução. Para exemplificar, podemos pensar em plataformas como o Hotmart, que trabalham com o sistema de afiliados (que lucram a partir da divulgação do seu produto digital) e em Marketplaces, que funcionam como shoppings online onde é possível encontrar todo tipo de produto. Para isso, é preciso que você entenda o que faz sentido para o seu negócio e para o público que o consome.

Site

Os sites também podem atuar como canais de vendas, mais com o foco em um só negócio. Através de uma plataforma própria, você tem liberdade para explorar os aspectos que mais fazem sentido para a sua marca. Personalize-o de forma a refletir a sua empresa, destaque seus melhores produtos e mantenha tudo atualizado. Um site descuidado pode acabar tendo um efeito contrário: ao invés de atrair os clientes, pode passar a ideia de descaso e falta de interesse do empreendedor em relação ao negócio.

Delivery

Como já falamos anteriormente, este é um recurso indispensável para restaurantes que querem investir na expansão para um negócio digital. Além de trazer visibilidade para o negócio, os aplicativos de entrega de comida (como o Delivery Much) ajudam a expandir e diversificar o seu público.

Uma dica para estimular os seus clientes a consumirem por meio do aplicativo é oferecer algum desconto (para a primeira compra ou em uma data especial, por exemplo), enviar um brinde (ex: quem compra uma pizza grande ganha a borda recheada) ou oferecer pratos exclusivos, que só estão disponíveis para pedidos via delivery. As possibilidades são inúmeras, e certamente vão estimular o seu cliente a interagirem com o app. Então pense em estratégias que façam sentido para o seu público ou para o seu negócio.

Google Analytics

Já imaginou fazer uma avaliação detalhada em tempo real sobre cada cliente que entrasse no seu estabelecimento físico, tendo ele consumido algo ou apenas “dado uma olhadinha”? Seria estranho, né? Pois esta é a função do Google Analytics, ferramenta gratuita que, entre outras coisas, é usada para coletar dados sobre o tráfego do seu site e sobre as conversões realizadas. A partir destas informações, você pode alinhar suas estratégias, entender os erros e acertos da sua plataforma e analisar se mudanças devem ser feitas em seus produtos, serviços ou mesmo na interface do seu site.

Google Meu Negócio

Por fim, o Google Meu Negócio é uma ferramenta gratuita e essencial para quem está expandindo seu negócio físico para o ambiente online. Ele permite que você gerencie a forma como sua empresa aparece nos resultados de busca e no Google Maps. Ao configurar o seu negócio na plataforma, ela ajudará os seus clientes a encontrá-lo. Além disso, a ferramenta passa mais confiança e credibilidade para os usuários.

Use a plataforma para interagir com os seus clientes. Atualize as fotos do seu negócio físico e de seus produtos/serviços, responda os comentários e as dúvidas dos usuários e redirecione-os também para os seus canais digitais. Assim como nas ferramentas citadas acima, você tem aqui uma oportunidade para aproximar os seus clientes (e potenciais clientes) da sua marca, então dedique-se a explorar o máximo que a plataforma pode oferecer.

3. Resumo: dicas para montar um negócio digital

  1. Conquiste novos clientes
  2. Diversifique seu público
  3. Tenha mais agilidade para efetuar mudanças
  4. Acompanhe as mudanças da sociedade
  5. Venda 24h, faça a internet vender pra você
  6. Tenha alternativas para dias de menor movimento nas lojas físicas
  7. Use ferramentas digitais
  8. Tenha um site atrativo e otimizado para SEO
  9. Faça sua conta no Google Meu Negócio
  10. Mensure e acompanhe os resultados pelo Google Analytics

Quer ser um empreendedor digital? Confira mais dicas em nosso conteúdo especial: “Empreendedorismo digital: o que é, vantagens e por que apostar no modelo“.