delivery no Brasil em 2020

Desempenho do delivery no Brasil em 2020

Conheça os números do delivery no Brasil no primeiro semestre de 2020 e confira as projeções do segmento para a segunda metade do ano.


Mesmo em meio a uma crise econômica, o delivery fechou 2019 com um saldo positivo.

A nível de Brasil, o crescimento do setor foi de 23% em relação ao ano anterior, enquanto nas cidades pequenas esse número chegou a 96%. Além de o número de restaurantes com delivery online ter crescido 39% nessas localidades, o aumento no número de pedidos e de usuários cadastrados foi de 98% e 120%, respectivamente.

O interior, aliás, representa uma grande oportunidade de investimento para quem aposta no delivery, já que compreende 95% dos municípios brasileiros. Com mais oportunidades sendo levadas para o interior, os investimentos em tecnologia, emprego e inovação também crescem.

Para 2020, a expectativa era de manter uma linha de crescimento próxima à de 2019, com variações positivas devido aos primeiros sinais de recuperação econômica.

No entanto, a pandemia de Covid-19 mudou completamente o cenário mundial e causou impactos diretos em todos os setores da economia, incluindo o delivery.

Confira abaixo como foi o desempenho nos seis primeiros meses de 2020 e quais são as projeções para o setor no segundo semestre.


MENU DE NAVEGAÇÃO
1 → Números do delivery no primeiro semestre de 2020
2 → Projeções para o segundo semestre de 2020


1 → Números do delivery no primeiro semestre de 2020

O primeiro semestre de 2020 teve dois momentos bem distintos: o período pré-quarentena e o período após o isolamento social ter início.

Pré-quarentena

A projeção de crescimento do delivery estava dentro do esperado. Os dois primeiros meses do ano foram mais tímidos, o que é comum para a época, seguido de um aumento a partir de março.

Para o ano, o crescimento geral esperado era de 11 a 13%, sendo que no interior essa margem poderia ser maior – e até dobrar de tamanho ao longo de 2020.

Entre fevereiro e a segunda quinzena de março, o crescimento registrado foi de 1,15%, com um aumento de 1% no número de usuários do serviço e de 4% no número de estabelecimentos cadastrados.

Início do isolamento

A partir do início do isolamento, os números do delivery começaram a mudar. Da segunda quinzena de março até abril, o número de usuários nas plataformas de delivery deu um salto de 155% (quando o estimado para o período era de 30%). O crescimento do número de pedidos também foi enorme, atingindo 975% de aumento.

Os nossos hábitos de consumo mudaram muito com a quarentena. O delivery passou a ser a opção mais buscada pelos consumidores tanto em função das medidas restritivas dos restaurantes quanto pelo medo de sair de casa.

Além do delivery de restaurantes, também foi expressivo o aumento das vendas de outros segmentos, como supermercados, farmácias e mesmo de pet shops.

01/02 – 15/03*
pré-isolamento
16/03 a 30/04
Isolamento
Pedidos1,15%47%
Novos usuários1%155%
Lojas4%29%
Ticket Médio1%3,95%
GMV4%53%
*crescimento em % em relação ao período de 15/12/2019 a 31/01/2020
Desempenho do delivery no Brasil em 2020 - Delivery Much Blog

2 → Projeções para o segundo semestre de 2020

Estamos em meio ao cenário mais complicado da nossa história recente. As mudanças que a pandemia ainda vai provocar são desconhecidas, o que torna tudo ainda mais incerto.

Diante disso, as estratégias usadas para projetar um cenário para o segundo semestre são preliminares. O mais sensato neste contexto é fazermos projeções baseadas no comportamento do mercado durante a pandemia, com atualizações sempre que mudanças significativas acontecerem.

O cenário de agora, por exemplo, já é diferente daquele no início de março, quando os restaurantes que não possuíam serviço de delivery precisaram correr contra o tempo para se adaptarem. É provável que, no próximo trimestre, as análises do segmento tenham mudanças ainda mais significativas.

Portanto, levando em conta a evolução da pandemia no primeiro semestre, o crescimento do segmento até então e as mudanças de comportamento dos consumidores, a projeção é que o delivery no interior do país triplique os seus números até o final do ano.

Mesmo que o isolamento chegue ao fim em pouco tempo, é preciso levar em conta que o comportamento dos consumidores não voltará a ser o mesmo da noite para o dia. Mesmo com o funcionamento normal de restaurantes e do comércio, é importante pensar que a pandemia ainda é uma realidade. O mais provável é que a retomada da rotina seja lenta, o que permitiria ao delivery se manter forte e em crescimento.


Leia também

One thought to “Desempenho do delivery no Brasil em 2020”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *