12 Ideias de negócios inovadores para cidades pequenas em 2021

12 Ideias de negócios inovadores para cidades pequenas em 2021

12 Ideias de negócios inovadores para cidades pequenas em 2021.


Quem sonha em abrir o seu próprio negócio precisa estar sempre atento às tendências do mercado. Saber diferenciar ideias que se sustentam com o tempo daquelas que não passarão de febres momentâneas é importante para planejar e construir um negócio de sucesso no longo prazo.

Ainda que algumas tendências se mantenham em alta por vários anos, sempre existem novidades alinhadas às mudanças do comportamento dos consumidores e das novas configurações da sociedade como um todo. Somado a isso, o empreendedor também precisa levar em conta o local onde deseja abrir o negócio e os seus objetivos ele. É essa visão holística que vai apontar quais caminhos fazem mais sentido.

Para quem quer empreender em cidades pequenas em 2021, selecionamos abaixo 12 ideias de negócios inovadores. Confira:


MENU DE NAVEGAÇÃO
1 → Delivery
2 → Alimentação plant-based
3 → Infoprodutos
4 → Drones
5 → Soluções digitais customizadas
6 → E-commerce
7 → Importação de produtos
8 → Mídia Paga
9 → Dropshipping
10 → Cosméticos e produtos naturais
11 → Coworking
12 → Soluções para pagamento digital


1 → Delivery

Mesmo que o crescimento constante faça parte do mercado de delivery, ninguém esperava a transformação pela qual o segmento passaria em 2020.

Com a pandemia, negócios dos mais diversos setores recorreram à solução para digitalizar os seus negócios e continuar operando durante o período de isolamento social. 

Isso acabou acelerando mudanças em nosso comportamento de compra. A resistência às compras online diminuiu, e a praticidade, a agilidade e a segurança passaram a ser fatores decisivos.

Essa ruptura abre espaço para quem quer investir no mercado de delivery, que promete seguir aquecido por muito tempo. A chave para esse modelo é a inovação e a adaptação aos novos tempos.

2 → Alimentação plant-based

O número de pessoas que busca reduzir ou eliminar completamente o consumo de carne das suas refeições vem crescendo no Brasil. Além de vegetarianos e veganos, a categoria “flexitariana” — que opta por uma dieta flexível quando não consegue eliminar a carne de todas as refeições — também contribui para que cada vez mais empresas do setor de alimentação se voltem para suprir as demandas desse público.

A dieta plant-based se baseia em alimentos e bebidas à base de plantas. Apesar de ser associada mais fortemente ao veganismo, um dos principais apelos dessa dieta é a alimentação saudável, o que faz dela uma opção atraente para um nicho de mercado já bastante consolidado no país.

Se você quer trabalhar no setor de alimentação mas não tem a intenção de focar apenas no nicho plant-based, considere ao menos oferecer opções dentro do seu cardápio que contemplem a dieta. 

3 → Infoprodutos

O produtos digitais ganharam força na última década. Com o aumento do acesso dos brasileiros à internet, os cursos à distância, e-books, audiobooks e outros materiais que podem ser adquiridos e consumidos de forma online se tornaram cada vez mais populares.

Uma das vantagens que atraem os empreendedores para esse tipo de negócio é a escalabilidade: você cria um produto uma única vez, atualiza sempre que necessário e pode vendê-lo de forma ilimitada e expandir o seu alcance a partir de marketing de afiliados. Os custos envolvidos nesse tipo de produção também são muito menores do que seriam em uma versão física, sem contar que o tempo investido na elaboração e finalização do material é muito menor.

A principal estratégia para ter sucesso nesse tipo de negócio é identificar as dores, interesses e desejos do seu público para, a partir daí, gerar valor. Há muitas oportunidades para monetizar infoprodutos e ainda há espaço no mercado para novos criadores de produtos digitais, mas é preciso saber como se diferenciar para conquistar um público fiel.

4 → Drones

O uso de drones no Brasil ainda acontece de forma tímida, mas não há dúvidas de que as possibilidades são inúmeras. A partir da regulamentação do uso pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), os drones têm se mostrado promissores em alguns segmentos, com destaque atual para o agronegócio.

Um relatório da FAA (Federal Aviation Administration) aponta que o setor deve triplicar até 2023 com o crescimento do uso comercial e dos usos no segmento de logística. Se pensarmos nos grandes e-commerces que atraem consumidores com entregas cada vez mais rápidas, o uso de drones viria para otimizar essa tarefa e tornar o processo logístico ainda mais eficiente.

5 → Soluções digitais customizadas

Ter presença online é quase uma obrigação para qualquer negócio que queira se manter competitivo nos dias atuais. Como cada empresa tem necessidades diferentes, oferecer soluções digitais customizadas é uma forma de conquistar públicos de diferentes nichos.

Uma loja física que quer investir em um e-commerce terá demandas diferentes de uma escola que quer disponibilizar cursos online, por exemplo. A partir dessa personalização, é possível focar nas dores e nos objetivos de cada empresa, bem como no seu modelo de trabalho e estratégia de negócio, oferecendo soluções na medida certa — algo que as opções prontas disponíveis no mercado não conseguem.

6 → E-commerce

Enquanto vários setores da economia foram prejudicados pela pandemia, outros apresentaram um crescimento significativo desde o início do ano.

Segundo uma pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) em parceria com o Movimento Compre&Confie, o faturamento do e-commerce brasileiro atingiu a marca de R$ 41,92 bilhões em agosto, o que representa um aumento de 56,8% se comparado com o mesmo período do ano passado.

É preciso olhar esses números para além do isolamento social. Eles indicam uma mudança de comportamento dos consumidores, que passaram a enxergar ainda mais valor na comodidade de realizarem suas compras sem precisarem sair de casa.

O e-commerce não é um formato novo e se reinventa a todo momento. A concorrência é grande, mas há espaço para todo mundo — em especial para quem identifica seu nicho logo no início e direciona todos os seus esforços de marketing para ele.

7 → Importação de produtos

Além das lojas físicas, essa é uma estratégia interessante para quem quer investir no e-commerce.

A importação é uma forma de trazer para o nosso mercado produtos que não são facilmente encontrados no país, buscando tendências que se mostram fortes no mercado exterior e já atraem o consumidor brasileiro. Para isso, é preciso conhecer a fundo o comportamento de compra dos brasileiros para determinar o que tem mais chances de fazer sucesso por aqui.

Além do público final, você também pode considerar a atuação como distribuidor para outros comerciantes, caso o seu investimento inicial e os seus objetivos com o negócio estejam alinhados com esse modelo.

8 → Mídia Paga

As empresas estão cada vez mais cientes da importância de investir no marketing digital para expandir o conhecimento de uma marca para potenciais clientes. Com uma concorrência cada vez mais acirrada, sai na frente quem investe nas estratégias certas — e a mídia paga certamente é uma delas.

Trabalhar como um especialista na área é uma forma de atrair as marcas que estão em busca de resultados. Dominar ferramentas como o Facebook Ads e o Google Ads, entender como direcionar os anúncios para um público alinhado à persona da marca e saber analisar os resultados de cada campanha são aspectos essenciais para quem deseja investir em um negócio da área.

9 → Dropshipping

No dropshipping o seu e-commerce atua como intermediário entre o fornecedor e o consumidor final, com a diferença que o negócio não mantém um estoque: os produtos são encomendados do fornecedor somente quando o cliente faz o pedido.

Ao mesmo tempo em que o cliente final tem acesso a produtos que não estão disponíveis para ele diretamente com o fornecedor, você tem a vantagem de não se preocupar com um estoque encalhado — o que diminui significativamente os seus custos iniciais.

Como o prazo de entrega nesse modelo costuma ser maior, a transparência com os clientes é fundamental.

10 → Cosméticos e produtos naturais

O mercado da beleza é um dos poucos que quase não sente crises. É um segmento que cresce a cada ano e está sempre investindo em inovações, com foco nos mais variados tipos de públicos.

Os cosméticos com ingredientes de origem natural são uma tendência forte nesse mercado e vem ganhando cada vez mais consumidores fiéis. Além dos benefícios oferecidos por produtos menos agressivos, que têm como base óleos e extratos de plantas, o modelo também foca em um processo de produção sustentável e no comércio justo. 

11 → Coworking 

O coworking vem ganhando cada vez mais espaço no mercado brasileiro.

Segundo uma pesquisa realizada pela Coworking Brasil, os espaços de trabalho compartilhado no Brasil cresceram 25% e movimentaram mais de R$ 120 milhões em 2019. Com a tendência das empresas de fugirem dos grandes centros, esses números tendem a crescer ainda mais nas cidades pequenas.

A pandemia também transformou drasticamente as dinâmicas de trabalho, tornando o home office a primeira opção de muitos brasileiros. A partir daí, a tendência é que o trabalho remoto continue crescendo e se mantenha a longo prazo. Como trabalhar de casa nem sempre é uma opção viável, o coworking acaba se tornando a melhor alternativa.

12 → Soluções para pagamento digital

As alternativas de pagamento digital já estão por toda parte, e a tendência é que esse mercado não pare de crescer. Praticidade, agilidade e segurança são três características fundamentais desse tipo de serviço, que já oferece soluções para negócios de todos os portes e segmentos.

Quem trabalha com soluções de pagamento digital deve estar sempre atento às novidades do mercado, desde as tradicionais maquininhas de cartão de crédito até as opções de wearables (relógios, pulseiras…) que funcionam no sistema “aproximou, pagou”. Em um mundo cada vez mais conectado, só se limita ao pagamento com moedas físicas quem não se importa em ficar para trás.


Leitura complementar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *