11-produtos-para-vender

11 produtos para vender em delivery

Com a quarentena, o delivery cresceu em importância e demonstrou ser um diferencial competitivo importante para qualquer negócio.


Em 2020, o delivery se mostrou uma ferramenta importante para todo negócio que deseja crescer e aumentar seu faturamento. Com o isolamento social, foi clara a necessidade de buscar alternativas que, de alguma forma, permitissem aos negócios chegar até os clientes.

Muitos negócios do setor de alimentação já tinham uma experiência anterior e sabiam o que esperar do modelo. Outros setores, no entanto, precisaram aprender como explorar as plataformas de delivery em pouco tempo — e muitas obtiveram resultados muito além do esperado.

A previsão é que o mercado permaneça aquecido mesmo depois que as medidas restritivas não forem mais necessárias. A economia de tempo e a praticidade proporcionadas pelo delivery modificaram a forma como consumimos, tornando-se aspectos que consideramos importantes na hora da compra.

Dito isso, confira abaixo 11 produtos e segmentos que podem investir no delivery para aumentarem suas vendas e chegarem a mais consumidores.


MENU NAGEVAÇÃO

1 → Comida
2 → Produtos para pets
3 → Supermercados
4 → Frutas e verduras
5 → Groceries
6 → Eletroeletrônicos
7 → Lavanderia
8 → Documentos
9 → Assinatura de delivery
10 → Farmácia
11 → Produtos naturais


1 → Comida

Quem tem um empreendimento voltado para alimentação e não investe em delivery deve estar ao menos ciente da grande oportunidade de negócio que está desperdiçando. O setor é responsável por 95% do mercado de delivery, o que indica o sucesso entre os usuários do modelo. Mas o mercado ainda tem muito para crescer, e os negócios que souberem em quais produtos e soluções investir chegarão na na frente.

Por exemplo, se você tem um restaurante, é preciso avaliar quais alimentos melhor se adaptam à viagem. Nesse caso, a escolha da embalagem vai muito além da questão estética, e deve ser pensada para garantir que o alimento chegue a casa do cliente com a mesma qualidade que saiu da sua cozinha.

Com as devidas adaptações, quase todo tipo de alimento pode ser entregue via delivery, mas alguns figuram entre os pedidos mais populares e podem ser um norte de inspiração para quem quer testar a solução. No interior do Brasil, por exemplo, os 5 alimentos mais pedidos são:

1º Pizza | 2º Hambúrguer | 3º Esfiha | 4º Marmitex | 5º Pastel

2 → Produtos para pets

Recentemente, o Brasil se tornou o segundo maior mercado de produtos pet do mundo, atingindo 6,4% de participação global. Esse é um mercado que não costuma sentir as crises, e o cenário não foi diferente durante a pandemia.

Muitas pessoas precisaram adotar o home office para cumprir com as normas de distanciamento social. Como passaram a conviver por mais tempo com seus bichinhos, muitas pessoas passaram a redobrar seus cuidados com eles. Por isso, oferecer produtos voltados para os pets através de delivery acabou se mostrando uma alternativa não apenas viável, mas também muito lucrativa.

A tendência é que o mercado continue crescendo e investindo em novidades, o que torna o delivery desse tipo de produto uma oportunidade e tanto.

3 → Supermercados

Este foi um dos segmentos que mais surpreendeu durante a pandemia. Sozinho, ele apresentou um crescimento de incríveis 300% no interior do país desde que o isolamento social começou.

Uma pesquisa realizada pela Infovarejo mostrou que 60% dos supermercados que não vendiam online ou de forma remota passaram a vender via tele-entrega ou delivery nesse período. O estudo também identificou que 47% dos supermercados que já vendiam online se surpreenderam com os resultados das vendas remotas no período da pandemia. Já dentre os que não trabalhavam e adotaram no decorrer do período, apenas 19% tiveram surpresa positiva.

A preparação e o entendimento acerca de como o modelo funciona são essenciais para qualquer negócio que deseja ter sucesso. Com o delivery consolidado, o setor de mercadista é um dos que sempre vai ter demanda, já que abrir mão de compras periódicas de produtos não é uma opção para a maior parte dos brasileiros. Quanto antes você investir, mais vai conseguir aprimorar o modelo e se destacar perante a concorrência.

4 → Frutas e verduras 

O delivery de alimentos saudáveis, como frutas e verduras, também é uma oportunidade para quem produz ou comercializa esse tipo de produto. Os consumidores estão cada vez mais preocupadas com sua saúde e com a importância de realizarem escolhas alimentares conscientes. Por conta disso, o mercado de alimentação saudável é um dos que mais cresce e demonstra abertura para novos investimentos — o que inclui o delivery. 

Para quem não produz mas deseja investir no modelo, a parceria com produtores locais é uma ótima solução. Ao valorizar a produção local, além de fortalecer os pequenos agricultores do entorno, você também conta com a vantagem de os alimentos chegarem mais rápido. Isso não só é conveniente em termos de logística como também elimina a necessidade do uso de conservantes para manter os alimentos próprios para o consumo até o momento da compra. E, acredite, esse é um diferencial importante para quem vende para um público preocupado com as frutas e verduras que consome.

5 → Groceries

Quem nunca precisou de um produto com urgência ou fora do horário comercial? Nessas horas, as groceries — ou conveniências — são a salvação de muita gente. Esse é um tipo de negócio que preza pela praticidade, o que tem tudo a ver com o delivery.

O varejo de bairro é popular tanto em pequenas cidades quanto em grandes centros. Em ambas existe o desejo de fortalecer o comércio de bairro, mas a decisão leva em conta, principalmente, a rapidez com que o produto pode ser adquirido. Dar ao cliente a opção de fazer seu pedido de casa com apenas alguns cliques, portanto, tem tudo para ser uma solução alinhada com o público desse tipo de negócio.

6 → Eletroeletrônicos

O comércio de eletroeletrônicos através de e-commerces não é novidade. Essa acaba sendo uma alternativa mais interessante, tendo em vista que os preços costumam ser mais atraentes. O inconveniente, porém, é o prazo de entrega, que geralmente é bem maior do que gostaríamos.

Aqui o delivery pode entrar como uma forma de acelerar esse processo. Se há um sistema integrado, em que uma unidade física da loja onde você efetuou a compra possa disponibilizar o produto assim que o confirmado o pagamento, o delivery só tem o papel de realizar a entrega no mesmo dia da compra.

O mercado pode não estar preparado para esse tipo de logística (ainda), mas os consumidores definitivamente estão. 

7 → Lavanderia

Lavar roupas é uma daquelas tarefas das quais ninguém consegue escapar. Para quem quer economizar tempo ou simplesmente não tem uma máquina de lavar roupa em casa, as lavanderias são a solução.

Para um serviço que promete ser prático e facilitar a rotina dos clientes, o delivery é uma solução que só tem a agregar. 

8 → Documentos

Você já pensou em trabalhar com delivery de documentos? Esse é um mercado pouco conhecido e explorado Brasil, mas que tem potencial de crescimento para prestadores certificados e que ofereçam segurança tanto para quem emite quanto para quem recebe os documentos.

Ao investir no delivery, você tanto pode pode direcionar os seus serviços para o segmento B2B quanto para a entrega de documentos para pessoas físicas.

9 → Assinatura de delivery

E se, ao invés de fazer sempre o mesmo pedido para o seu negócio, o cliente tivesse acesso a um plano de assinaturas?

A adesão aos clubes de assinatura de delivery tem conquistado cada vez mais clientes. Esse é um modelo que funciona muito bem para produtos que têm compras recorrentes, como é o caso de produtos de higiene, mas pode ser expandido para qualquer segmento.

Além da praticidade de receber os produtos em casa sem precisar passar sempre pelo mesmo processo de compra, o cliente também ser atraído por descontos exclusivos. Para a empresa, a vantagem principal é a periodicidade da compra.

10 → Farmácia

O setor farmacêutico foi mais um dos que apresentaram um crescimento surpreendente relacionado ao delivery desde o início da pandemia. Mesmo permanecendo de portas abertas, o aumento de pedidos realizados através de delivery aumentou em 578% em um intervalo de pouco mais de um mês.

Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), as vendas online movimentaram R$ 718,77 milhões entre janeiro e junho de 2020, valor 106,49% maior do que o registrado no mesmo período de 2019, com um ticket médio que avançou de R$ 124,75 para R$ 140,30.

Julgando pela forte adesão que a solução apresentou ao longo do ano, contar com um delivery certamente é uma estratégia de fidelização dos seus clientes atuais.

11 → Produtos naturais

Por fim, o delivery também pode ajudar a impulsionar negócios voltados para o mercado crescente de produtos naturais. Aqui o público é formado por pessoas que se preocupam tanto com a qualidade e quanto com a funcionalidade dos alimentos que consomem.

Em se tratando de saúde, estes consumidores também se mostram dispostos a pagarem por produtos de ticket médio mais alto. Se vier para facilitar a rotina e garantir a qualidade da entrega dos produtos, o delivery tem grandes chances de destacar o negócio perante a concorrência. Esse também é um exemplo de mercado em que pode ser testado o modelo de assinatura de delivery.


Leitura complementar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *