O que falta em uma cidade pequena

O que falta em uma cidade pequena?

Responsáveis por 30% do PIB do país, as cidades pequenas apresentam oportunidades para quem está disposto a suprir carências ao investir em um negócio próprio.


Na hora de decidir onde iniciar um negócio próprio, é comum que os empreendedores voltem os olhos para os grandes centros.

Mesmo que saturados, a busca se deve, principalmente, pela infraestrutura preparada para abrigar novos empreendimentos, assim como pela cultura mais aberta para recebê-los.

Por outro lado, as pequenas cidades têm espaço para quem deseja empreender.

E ainda que os desafios existam, as oportunidades prevalecem e chamam cada vez mais a atenção de quem investe em um negócio próprio.

E caso você tenha curiosidade ou queira apostar em um negócio em uma cidade pequena, confira algumas possibilidades de negócio para começar ainda em 2020.


MENU DE NAVEGAÇÃO
1 – Como se preparar para um negócio em uma cidade pequena
2 – A tecnologia em cidades pequenas
3 – Oportunidades de negócio: o que falta em uma cidade pequena



1 – Como se preparar para um negócio em uma cidade pequena.

As cidades de interior oferecem grandes oportunidades para quem deseja empreender. Elas representam 95% do total de municípios do país, e abrigam 45% da população brasileira.

Ainda assim, são frequentemente ignoradas por grandes redes que não as consideram atrativas o suficiente para investir. Isso gera carências no mercado e abre oportunidades para quem está disposto a supri-las.

Para dar início a um negócio no interior é preciso, antes de tudo, analisar as necessidades dos moradores da região.

Logo, busque quais negócios já existem na cidade e entenda seus pontos fortes e fracos. Se não existirem, pesquise se há demanda e se a população tende a se mostrar receptiva ao negócio de acordo com seus hábitos e cultura local.

Além disso, procure identificar quais são as limitações de infraestrutura da cidade. Isso é importante para que você possa se preparar para o que vem pela frente e consiga adaptar o seu negócio, se necessário, à realidade local.

2 – A tecnologia nas cidades pequenas.

Não são apenas os grandes centros que buscam cada vez mais conexão. A internet também é fonte de comunicação, informação e consumo nas pequenas cidades, e ajuda a despertar o interesse por produtos e marcas.

O público de cidades do interior não apenas está na internet como também é ávido por novidades e deseja consumir sem precisar se deslocar até os grandes centros.

Nesse sentido, a tecnologia democratiza o consumo e amplia as possibilidades para quem empreende. Além disso, em 2020 a implantação da rede 5G irá acelerar ainda mais esse processo.

3 – O que falta em uma cidade pequena?

Confira alguns dos setores que podem representar oportunidades de negócio para empreendedores que desejam se estabelecer em cidades pequenas.

a) Delivery online

O delivery é sinônimo de praticidade e agilidade em qualquer lugar, e já se tornou uma escolha comum entre brasileiros.

E mesmo que, nos últimos anos, tenha se iniciado um movimento de expansão desse modelo para as pequenas cidades, ainda há muito espaço para crescer.

Segundo dados de mercado, apenas 6,7% do interior tem acesso a delivery online.

Outro ponto interessante no setor está na evolução do modelo, que não foca apenas na entrega de comida, mas em outras verticais, como farmácias, supermercados, lavanderias, etc.

Saiba mais aqui: Como a Delivery Much leva inovação no interior do Brasil

b) Mobilidade

Os apps de mobilidade urbana têm ganhado cada vez mais adeptos em cidades de todos os portes.

O modelo de negócio tem como base o consumo colaborativo e as atividades de compartilhamento, troca e aluguel de bens. 

As principais vantagens são a economia de recursos naturais e financeiros tanto para a empresa que propõe a solução quando para as pessoas que a utilizam.

Além disso, levar este tipo de aplicativo para cidades pequenas significa geração de oportunidade e renda para motoristas autônomos que passam a prestar serviços para a plataforma.

c) Comércio eletrônico

A tecnologia também ajuda a fortalecer o comércio local.

E fazer uma compra online está cada vez mais comum. Logo, investir neste formato de negócio é além de uma oportunidade, uma inovação.

E dentro do segmento, as franquias e microfranquias digitais (que, além de terem um investimento inicial mais baixo, também possibilitam o trabalho de casa) são ótimas soluções para suprir carências do mercado e oferecer aos consumidores produtos e serviços aos quais eles ainda não tem acesso.

Confira abaixo alguns exemplos de negócios para investir em 2020:

15 Franquias para investir em 2020

15 microfranquias para investir em 2020

d) Ensino

Ainda hoje é comum que os jovens de pequenas cidades precisem se deslocar até os grandes centros em busca de estudo e qualificação.

Quando falamos de franquias, este setor é um dos que mais cresce ao ano, se mantendo entre os primeiros lugares no ranking da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

Seja através de negócios físicos ou de ensino à distância, este é um segmento que merece a atenção de quem deseja montar um negócio próprio.

O leque de oportunidades é amplo, indo desde de escolas de idiomas até ensino superior e profissionalizante.

E aí, você acredita que vale ou não investir em uma cidade pequena? Se ainda está na dúvida, confira mais conteúdo sobre o tema:

Vale a pena investir em franquia em cidades pequenas? Descubra aqui!

Saiba quais são os melhores setores para empreender em franquias em cidades pequenas!

15 empreendimentos que deram certo em cidades pequenas

Já tenho um negócio! Por que investir em uma franquia?