Conheça e entenda como funciona o sistema de franquias

Conheça e entenda como funciona o sistema de franquias

Com projeção de crescimento acima dos 10% ao ano, o sistema de franquias mostra-se uma das oportunidades mais seguras e rentáveis de empreendedorismo no interior. Entenda mais na matéria!

1 → O que é uma franquia?

Franquias são modelos de negócio constituídos a partir da Lei de Franquias. Na prática, uma empresa (franqueadora) cede, mediante pagamento de uma taxa e remuneração mensal (royalties), a um terceiro (franqueado), o direito de uso da marca, produtos e ou serviços prestados pela franqueadora por um determinado período de tempo.

Na prática, o franqueado, durante a vigência do contrato estabelecido entre as partes, é dono da marca em uma região específica.

O sistema de franquias, ou franchising como é conhecido, no Brasil tem mais de 60 anos, e conta cerca de 3 mil empresas franqueadoras e, segundo a ABF, mais de 150 mil unidades franqueadas em todo o Brasil.

Dados da ABF destacam um crescimento, só em 2018, de 5,2% no número de unidades franqueadas comercializadas no país. Fato que demonstra a segurança e a rentabilidade do modelo.

Leia: Franquia ou licenciamento: qual a melhor opção para abrir seu negócio em pequenas cidades

2 → Como funciona uma franquia?

Embora façam parte do nosso dia a dia, muitas empresas franqueadas não são conhecidas como tal por terem uma marca nacional muito forte e reconhecida. E esta é uma das principais vantagens em adquirir uma franquia. Isto é, você pode abrir na sua cidade um delivery online de comida, porém com a chancela de uma marca nacional como a Delivery Much, a tração do negócio é muito mais rápida, pois o consumidor entende que um negócio nacional está atuando na localidade. 

Em resumo para comprar uma franquia, você precisa:

1 → Escolher um nicho: como citado acima, são cerca de 3 mil marcas de franquias no país. Elas estão segmentadas em alimentação, turismo, tecnologia, saúde, educação, construção, moda, etc. São mais de 10 segmentos, onde em alguns, como no de um delivery há a combinação de alimentação e tecnologia.

2 → Preencher um cadastro de interesse: por se tratarem de negócios concorridos, a maioria das franquias possuem um processo seletivo. Dividido em etapas, o primeiro dele é demonstrar interesse em ser dono do negócio

3 → Avaliar seu perfil empreendedor: após demonstrar interesse no negócio, um consultor da franquia entra em contato com você para avaliar seu real interesse e se você tem o perfil desejado para o negócio. Em geral, existem pré-requisitos expostos nas etapas anteriores ou mesmo no formulário de interesse que demonstram quais é o perfil ideal deste franqueado.

4 → COF (Circular de Oferta de Franquia): perfil validado, você irá receber da empresa a COF, documento desenvolvido pela franqueadora que traz todas as informações sobre a empresa e por Lei deve ser entregue ao candidato a franqueado com 10 dias de antecedência à assinatura do contrato de franquia e pagamento de taxa de franquia. A COF é um documento essencial e se você quer comprar uma franquia, conhecer a fundo o documento é obrigatório. Aprofunde-se sobre o documento aqui: Entenda o que é a COF (Circular de Oferta de Franquia) 

5 → Assinatura de contrato: com tudo aprovado por ambas as partes, e passados os 10 dias da COF, franqueado e franqueador passam à assinatura do contrato. Assim como a COF, o contrato segue as regras da Lei de Franquias e terá vigência superior ao tempo mínimo de retorno sobre o investimento (ROI). Por exemplo, se o ROI for de um ano, o contrato mínimo será de 5 anos. 

Concluídas as etapas legais de compra da franquia, o empreendedor passa as etapas de treinamento e operação, onde cada franquia dispõe de um modelo específico. Na Delivery Much, por exemplo, o treinamento inicial é realizado na sede de Florianópolis da empresa, e durante a operação o franqueado recebe treinamento contínuo através da UniDelivery. 

3 → Termos do Franchising

Como toda área, o franchising possui um vocabulário próprio, que assim como a Lei de Franquia e a COF é essencial ao candidato a franqueado estar familiarizado. Por exemplo, a palavra “franquia” pode ser tanto uma unidade franqueada como o sistema. 

Já o franchising é o modelo de negócio, isto é: a estratégia de distribuição e comercialização de produtos ou serviços em franquias. 

Além deles outros termos são importantes nesse cenário, entenda: 

1 → Franqueadora ou franqueador: é a empresa – pessoa jurídica – detentora dos direitos da marca que cede ao franqueado o direito do uso da sua marca por meio de um contrato de franquia.

2 → Franqueado → é o empreendedor dono de uma franquia ou uma rede de franquias.

3 → Taxa de Franquia: valor pago pelo franqueado à franqueadora para usar por um período, determinado em contrato, uma marca, produto ou serviço franqueado.  

4 → Royalties: remuneração periódica paga ao franqueador pelo uso da marca durante a vigência do contrato. Os royalties são cobrados com base no faturamento bruto da unidade.

5 → Fundo publicitário ou de marketing: fundo de reserva que o empreendedor franqueado deve dispor para investir em marketing e publicidade para o lançamento e manutenção comercial da marca na localidade definida. É comum as franquias possuírem um fundo de marketing, pago pelo franqueado e pela franqueadora, para ser reinvestido pela em ações de marketing para toda a rede.

6 → Conselho de franqueados: o comitê ou conselho de franqueados é um grupo constituído por um time de franqueados geralmente participantes do fundo de marketing ou eleitos pela rede e por membros da franqueadora. O conselho tem caráter consultivo e os encontros, geralmente são mensais.

4 → Diferenças entre franquia e licenciamento

Os dois modelos existem e a definição por um ou outro depende do objetivo final do empreendedor.

As diferenças principais são

FranquiasLicenciamento
Status de dono da marca pelo período de vigência de contrato de franquiaLicença de uso da marca pelo período de vigência de contrato
Transferência de know-how, acesso a treinamentos, tecnologia, manuais, suporte técnico e a COF (Circular de oferta de Franquia)Pouco suporte ao licenciado
Autonomia de gestão limitada, pois há um padrão, testado e validado, a ser seguidoAutonomia de gestão do negócio, o licenciado deve apenas atentar para as cláusulas de uso da marca postas em contrato
Pagamento de taxa de franquia e royaltiesPagamento de royalties
Plano de marketing estruturado com orientações e, em alguns casos, com co-participação da franqueadora e liberdade de gestão em redes sociaisPlano de marketing é de responsabilidade exclusiva do licenciado
Participação de grupos com empreendedores já experientes com a marca.Transferência do uso da marca

Entenda mais a fundo os dois modelos: Franquia ou licenciamento: qual a melhor opção para abrir seu negócio em pequenas cidades e se você quer empreender com um modelo de franquia digital, conheça mais sobre a Delivery Much.