A importância da identidade visual para o food service

A importância da identidade visual para o food service

Um design bem elaborado agrega valor aos seus produtos, dá mais credibilidade à sua marca e potencializa suas vendas.


Sabe aquele ditado “a primeira impressão é a que fica”? Ele não poderia ser mais verdadeira quando o assunto é identidade visual de marcas.

Cuidar do design e planejá-lo de forma estratégica é essencial para todo negócio que queira se destacar — e no food service não poderia ser diferente. Uma identidade visual bem construída vai muito além da estética: ela ajuda a posicionar o seu negócio, a atrair o público certo e transmitir a qualidade do seu produto.

Já o contrário pode acontecer quando esses aspectos são negligenciados: seu cardápio pode ser o melhor e, ainda assim, acaba perdendo espaço para outro que consegue construir uma imagem forte em torno da sua marca.

Continue a leitura e saiba quais são os principais pontos que você precisa levar em conta na hora de desenvolver uma identidade visual para o food service.


MENU DE NAVEGAÇÃO
1 → Muito além do logo
2 → Usando as cores para vender mais
3 → Estratégias de design em redes sociais


1 → Muito além do logo

Quando pensamos em identidade visual, o primeiro elemento que nos vêm à mente é o logo. De certa forma, ele resume todos os valores e atributos que a marca promete oferecer. Por isso, falar sobre identidade visual não se resume apenas à imagem que estampa fachadas e materiais promocionais.

Uma das principais funções do design é a valorização da marca. Quando transmitimos de forma estratégica os valores de uma marca para o público, conseguimos moldar sua percepção sobre ela. Isso não só atrai mais clientes como também atrai os clientes certos. 

Uma identidade visual bem pensada também ajuda a criar um vínculo entre o cliente e a marca. Pense em redes de restaurantes que se destacam entre a concorrência. A identidade bem trabalhada em conjunto com campanhas de marketing, por exemplo, atua como um fator psicológico e afetivo que pode ser decisivo na hora de o cliente fazer uma escolha. E, em um mercado competitivo como o do food service, isso pode fazer toda a diferença.

2 → Usando as cores para vender mais 

Você já parou para pensar sobre o porquê de as grandes redes adotarem determinadas cores para comporem a sua identidade visual? Essa escolha não acontece por acaso: as cores desencadeiam associações, impactam na forma como percebemos o que nos cerca e podem estimular ações (inclusive a de compra).

As cores no seu restaurante

“Qual a mensagem que você quer passar para o seu cliente?”

Essa é uma das primeiras perguntas que devem ser respondidas ao pensar na identidade visual de um restaurante. A partir daí a escolha de cores se torna mais estratégica:

  • Você quer estimular o apetite? Use o vermelho.
  • Deseja uma maior rotatividade dos clientes? Escolha amarelo.
  • Quer passar a ideia de que seus alimentos são frescos? Use o verde.
  • Ou o seu objetivo é construir um ambiente mais sofisticado? Toques de preto podem ajudar nessa tarefa.

Isso explica porque fast foods usam com frequência o vermelho e o amarelo, enquanto restaurantes com propostas mais saudáveis optam pelo uso predominante do verde. As tonalidades também fazem a diferença: tons fortes imprimem mais personalidade e dinamismo, enquanto tons mais fracos proporcionam uma sensação de aconchego muito maior.

Esses são alguns exemplos de uso, mas é importante destacar que essa não é uma ciência exata. O estudo e o uso das cores deve ser feito caso a caso, levando em conta as necessidades únicas de cada negócio. 

As cores no seu cardápio

Assim como no seu estabelecimento, as cores que você usa do layout do seu cardápio também influenciam nas decisões de compra dos seus clientes. Usar cores de destaque nos pratos mais lucrativos e nos mais pedidos nos leva, inconscientemente, a considerar essas opções mais vantajosas.

Dica: O conceito de Engenharia de Cardápio pode ajudar nessa classificação.

Pensar o cardápio é importante no estabelecimento físico e ainda mais no virtual. Em apps de delivery ou em sites, o cliente não vai contar com um garçom indicando pratos. Escolher as cores de forma estratégica pode ser uma forma de direcionar o seu cliente e aumentar suas vendas nesses casos.

3 → Estratégias de design em redes sociais

Use sempre as cores da marca em suas postagens

Sabe quando você está rolando a sua timeline e se depara com uma foto que, mesmo sem olhar o perfil, você já sabe de quem é? Esse deve ser o seu objetivo como marca também. Usar as cores da sua marca é um recurso que ajuda a criar uma unidade na sua comunicação e a chamar a atenção em meio a todas as outras postagens a que seus consumidores têm acesso todos os dias.

Invista em fotos bem produzidas

“Comer com os olhos” é outro ditado que faz sentido no food service. A imagem é tudo quando falamos de comida, então invista na qualidade. Fotos com baixa resolução, escuras e que não aguçam os nossos sentidos podem acabar afastando os clientes ao invés de atraí-los.

Mas atenção: suas fotos devem ser atraentes, mas também realistas. Não há nada mais frustrante do que fazer um pedido e receber um produto que não tem nada a ver com a propaganda feita dele. Além de se sentir enganado, o cliente dificilmente recomendará a experiência para mais alguém.

Aproveite os recursos nativos das plataformas

Através dos recursos nativos das redes sociais você pode fazer vídeos, transmissões ao vivo, bastidores e investir em várias outras estratégias que ajudem a aproximar o seu público.

Faça descrições clara dos produtos

Ainda que não se refira diretamente à imagens, os textos também fazem parte da imagem que você quer passar dos seus produtos. Certifique-se de descrever os produtos de forma objetiva, mantendo uma linguagem alinhada com a sua persona.


Leitura complementar

One thought to “A importância da identidade visual para o food service”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *