Skip to main content
empreender no interior

Empreender no interior: saiba como ter sucesso fora dos grandes centros!

5 (100%) 8 votes

Custos baixos e mercado promissor, entenda como ter sucesso ao empreender no interior!


Fugir das regiões metropolitanas pode ser bem interessante para quem deseja começar um empreendimento. Negócios focados no interior apresentam uma série de benefícios e vantagens para novos empreendedores.

Porém, para criar um ambiente favorável ao crescimento da empresa, é preciso superar alguns desafios e entender também as dificuldades de estar longe dos grandes centros urbanos.

Quer descobrir o que é preciso para empreender no interior com sucesso? Então, leia este post até o fim e entenda as vantagens e desvantagens de abrir negócios em cidades pequenas!

MENU DE NAVEGAÇÃO

1 – As vantagens de empreender no interior

2 – Relacionamento local

3 – Custos mais baixos

4 – Espaço para expansão de franquias

5 – Desafios de empreender no interior

6 – Distância dos grandes centros

7 – Barreiras operacionais

8 – Ideias de negócio para o interior

1 – As vantagens de empreender no interior

Para começar, vamos entender por que um empreendimento no interior pode ser uma boa opção. Acompanhe os tópicos a seguir e descubra bons motivos para considerar esse investimento.

2 – Relacionamento local

Uma questão definitiva à continuidade ou a falência de um negócio é a construção de uma base fiel de clientes. Por exemplo, em uma capital, pode ser que, por algum tempo, uma nova loja tenha movimento, já que a circulação de pessoas é maior. Porém, essa rotatividade inicial não é uma garantia de permanência.

Já a conquista de clientes no interior pode ser bem mais fácil. Principalmente quando o empreendedor é nativo. O vínculo de proximidade dele com o público favorece mais rapidamente um efeito de confiança e credibilidade.

Para Matheus Ataíde, franqueado da Delivery Much, em Barreiras – BA, o contato mais próximo não é tão determinante, mas defende que quanto mais contatos, mais fácil se torna o caminho do empreendimento.

Além disso, o empresário do interior tem mais facilidade para construir uma rede de contatos com empreendedores e investidores da região. Isso é muito importante para fortalecer a nova empresa e estabelecer parcerias focadas no empreendedorismo local.

3 – Custos mais baixos

A implementação de uma empresa é bem mais acessível nas cidades menores. A começar pelo ponto comercial, pois a valorização imobiliária tende a ser menos expressiva, diminuindo a necessidade de um alto investimento para montar uma loja ou um escritório.

Materiais de construção e procedimentos burocráticos também têm custos menos elevados no interior. Mais um ponto positivo para aliviar o capital inicial.

Além de tudo, os pagamentos de funcionários também são menos onerosos para quem decide empreender no interior. O custo de vida mais baixo e o encurtamento do trajeto casa-trabalho (em cidades menores, morar perto do emprego é mais comum) são fatores que mantêm a base de despesas mais acessível.

4 – Espaço para expansão de franquias

O setor de franchising é muito forte no Brasil. Inclusive, vários novos empreendedores decidem começar seus negócios contando com o suporte de uma rede. É interessante entender que, nos últimos anos, as franqueadoras brasileiras vêm observando de perto as cidades do interior.

As regiões menores são possibilidades às empresas ganharem mais capilaridade no país e também fugirem da alta concorrência e da escassez do mercado dos grandes centros urbanos. Para os empreendedores, essa migração é muito positiva.

Contar com uma rede estruturada e conhecida regional ou nacionalmente para começar um novo negócio facilita os processos de implementação, capacitação e divulgação.

Além disso, levar uma franquia ou microfranquia para uma cidade menor funciona como um diferencial de atração. Afinal, é comum que os moradores destas regiões viagem à outras localidades para consumir serviços e produtos indisponíveis em suas proximidades.

Essa perspectiva é confirmada pela visão de Matheus Ataíde. Segundo o franqueado, a sua experiência mostrou que o interior oferece a oportunidade de empreender com menos concorrência.

5 – Desafios de empreender no interior

Como vimos até aqui, há argumentos importantes que justificam uma empreitada empresarial nas cidades menores. Porém, comentamos que existem dificuldades nessa escolha, não é mesmo? A seguir, veja dois desafios que podem aparecer nesse processo.

6 – Distância dos grandes centros

Grande parte das movimentações de desenvolvimento do empreendedorismo — de investidores, startups e aceleradoras — têm foco nas grandes cidades. Cursos, eventos, seminários e feiras predominantemente são realizados em regiões com maior fluxo de pessoas e mais tradição de negócios. Então, quem empreende no interior precisa de um esforço maior para conseguir acompanhar as novidades e atualizar seus empreendimentos.

7 – Barreiras operacionais

Um negócio lotado no interior sofre limitações de fornecimento de insumos, já que a presença de empresas variadas é menor que nos grandes centros. Isso pode dificultar a implementação da unidade física e, consequentemente, das operações.

Além disso, a percepção de valor do público e também da comunidade de empresários é diferenciada. Muitas vezes, até mesmo conservadora, limitando iniciativas inovadoras.

Estes dois desafios podem ser dribladas com o uso recursos tecnológicos. Ferramentas que favorecem a aproximação entre diferentes localidades. No entanto, é preciso observar que elas são, sim, obstáculos. Portanto, exigem um posicionamento estratégico do novo negócio.

8 – Ideias de Negócio para o interior

Entendendo, os prós e contras de empreender no interior, o primeiro passo para ter ou aplicar ideias de negócio no interior é saber se o mercado está maduro ou não para o modelo de negócio que você pretende empreender. Informações que podem ser obtidas a partir de uma pesquisa de mercado.

Com as informações em mãos, você pode entender o que é mais propício para o investimento. Porém, lembre: invista em algo que você gosta. Afinal, estamos falando do seu negócio.

Você pode investir em:

1 – SaaS – Software como serviço

SaaS ou Software como serviço são empresas focadas em facilitar a vida das pessoas por meio da tecnologia. São exemplos de SaaS: Netflix e Spotify.

2. Fintechs

Fintechs são empresas focadas no ramos financeiro com foco em desburocratizar os serviços bancários tradicionais, conhecidos por seus juros abusivos, e pelo serviço de atendimento quase sempre precário. São exemplos de Fintechs: Banco Neon e Nubank.

6. Franquias

Por fim, um dos modelos de negócio digital que cresce cada vez mais no Brasil são as franquias.

Somente no terceiro trimestre de 2018, as franquias movimentaram R$ 44,7 bilhões segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). Para 2019, a estimativa é de um aumento de 8 a 10% no faturamento.

Além de ser financeiramente mais acessível, as franquias possibilitam que os franqueados contem com o know-how qualificado dos franqueadores e a garantia de investirem em um negócio já validado.

A Delivery Much, a maior franqueadora de delivery do interior do país, é um exemplo de franquia para quem deseja ser dono do seu próprio negócio digital e empreender com segurança e suporte

Neste post, você entendeu as vantagens e desvantagens de empreender no interior. Se você quer se inspirar conhecendo um case de empreendedorismo focado no interior?

Então, leia o post “Coca-Cola e Delivery Much: como estamos participando da transformação digital de uma das maiores marcas do mercado”!

Empreender no interior